1974 – O primeiro caneco após a saída de Russell

Passados 5 anos do último título e após duas derrotas em finais de conferencia, o Celtics volta a conquistar a NBA, mostrando ao mundo um basquetebol muito bem jogado.

O Início (Reformulação)

Tudo começa em 1970, com a reconstrução natural do elenco, devido a saída do grande Bill Russell, que deixou um enorme buraco em Boston. Sem sua presença como a estrela do elenco Celta. Com a saída do nosso glorioso técnico-capitão-estrela, temos a aquisição de três novos nomes que futuramente se tornariam grandes em Boston: Dave Cowens, Paul Silas e Jo Jo White.

No ano de 1972, bem que Boston já dava os primeiros sinais de estar de volta ao grupo dos vencedores. Após boa campanha na temporada regular, esbarra nas finais de conferência. Já em 1973 outro grande inicio de temporada, com uma marca poderosa de 68-14 na temporada regular, porém parando novamente nas finais de conferência contra o New York Knicks.

Até que vem a glória em 1974, numa final contra o Bucks em uma decisão com 7 jogos decidida na casa dos adversários.

A temporada regular

Neste ano glorioso, a temporada regular não foi tão boa pra Boston quanto a anterior, mas o inicio ja mostrava que ao menos brigaríamos de novo, pois saímos na frente com 30-7 pra terminar com 56-26 sendo a melhor campanha da Conferência Leste, enquanto Milwaukee liderava a Oeste com 59-23.

Novamente como na temporada de 69, Boston não tinha nenhum líder de estatísticas, porem possuia um representante do 1º time do All Star, o nosso grande jogador John Havlicek, que era o líder natural da equipe por ser um jogador já consagrado e já ter conquistado seis anéis de campeão.

Na semi-final de Conferencia Boston teve pela frente a força do Buffalo Braves, que era liderado pelos jogadores Bob MacAdoo e Ernie DiGregorio, sendo o primeiro o maior pontuador da temporada regular com uma média de 30.6 pontos por jogo, enquanto o segundo foi o líder de assistências com 8.2 em média além de ser escolhido como a revelação do campeonato. Bastaram para o Celtics 6 jogos, que resultariam em um novo encontro com o Knicks.

A final de conferência 

Na final de conferência, o reencontro contra New York marcou o quanto o jogo de Boston erá prático e objetivo e nem com as forças de Willis Reed e Dave DeBusschere o Knicks aguentou. A equipe de New York foi derrubada em apenas 5 jogos, o que levou o Celtics a sua primeira final de NBA, na conhecida “era pós Russell”.

Do outro lado da chave um conhecido de Boston, o pivo Kareem Abdul-Jabbar grande astro da NBA na época. E a campanha do Bucks provava que não seria nada fácil para Boston conquistar seu 12º anel, pois além de serem lideres da temporada regular, Milwaukee, ainda havia passado por Lakers e Bulls.

A decisão contra o Bucks

E o primeiro jogo foi em Milwaukee e ficou bem clara a diferença de estilos, pois enquanto o Bucks trabalhava a bola para o gigante Abdul-Jabbar, o Celtics tinha um time rápido que jogava em transição com facilidade e complicava a vida dos grandalhões do outro lado da quadra. Mesmo com 35 pontos de Kareem Abdul-Jabbar, o Bucks sucumbiu perante ao Celtics em casa por 98 x 83.

Após a derrota no jogo 1, o técnico do Milwaukee Bucks tentou algo diferente e forçou seu time a jogar com a ajuda em upcourt e com o jogador Oscar Robertson, do Bucks, que já tinha 35 anos, marcando sozinho o armador Celta Don Chaney. E a estratégia deu certo, mesmo com 22 turnovers, Milwaukee conseguiu anular os principais jogadores Celtas e levou o jogo 2 com 105 x 96 na prorrogação.

Com tudo igual em 1 x 1 era a hora de tomar a dianteira e foi exatamente o que Boston fez, após um jogo com destaque para Dave Cowens que, com seus chutes de fora conseguiu 30 pontos e o Celtics liderou o terceiro confronto  por 95 x 83.

Vamos então ao 4º duelo e o que poderia ser o aumento da liderança Celta jogando em casa, se tornou uma decepção, com grande atuação de Abdul-Jabbar, novamente o Bucks empatava a série e levava tudo igual para Milwaukee com 97 x 89 no pacar e 2 x 2 na série.

Quando tudo parecia favorável para o Bucks brilhou a estrela de Havlicek que trabalhou bem a bola durante todo o jogo, desgastando a defesa adversária, o que resultaria num jogo 4 com 96 x 77 para Boston e a esperança de decidir tudo no sexta partida em casa conquistando o título para a torcida.

Porém, quando se trata de Boston Celtics, sabemos que nada será fácil. Em um Boston Garden lotado com a torcida Celta apoiando o jogo todo, o Celtics levou o placar igual até o final do jogo, quando Jabbar mostrou sua força de decisão e após driblar e marcar na última jogada, conquistou o duelo 6 por 102 x 101, levando a decisão para Milwaukee.

Eis que vem a verdadeira final : o jogo 7, onde Cowens foi o nome do confronto, com significativos 28 pontos e 14 rebotes ele participou ativamente do jogo sendo decisivo nos momentos importantes levando Boston a um impactante 102 x 87 na final e acabando com as expectativas de Oscar Robertson conquistar um título em sua despedida da NBA.

Conquistamos assim nosso 12º título, com destaque para Havlicek que foi eleito o MVP das finais.

Fonte: www.nba.com/history

Confira abaixo um vídeo com os melhores momentos da sétima partida:

 

[youtube id=”o_cyvav5tvk” width=”620″ height=”360″]

5 Comentários

  1. Everton Paiva disse:

    Belíssimo material, sempre bom saber mais da história celta. Parabéns!

    0

    0
  2. anderson silva disse:

    Muito bom ver artigos sobre o mais vitorioso dos times.
    só um questionamento.
    Se eu não me engano, naquela época nossa casa era o Boston Garden e não o TD Garden.

    0

    0

Deixe um comentário