Brad Stevens é nomeado o treinador do mês na Conferência Leste

Na tarde desta quinta-feira, 16, a NBA anunciou os melhores técnicos do mês de abril. Pela conferência Oeste, o ganhador foi Doc Rivers, do Los Angeles Clippers. Do lado do Leste, o treinador reconhecido como melhor do período foi o comandante do Boston Celtics, Brad Stevens.

Stevens liderou o Celtics à uma impressionante campanha de 7 vitórias e 1 derrota nas 8 partidas disputadas no mês de abril. Destas 7 vitórias, 4 foram em jogos fora de casa e 5 delas contra equipes que disputarão os playoffs da NBA. O Celtics ainda acabou o mês com uma sequência de 6 vitórias consecutivas. Com a grande performance no período, o Boston Celtics deu arrancada impressionante na classificação do Leste e se consolidou na sétima colocação da conferência.

Estes grande resultados obtidos no mês de abril vieram com um ótimo desempenho coletivo dentro de quadra. Neste período, o Celtics teve um diferencial de +8,8 pontos por confronto, que foi a 4ª melhor marca da liga.

Stevens é premiado pelos grandes esforços demonstrados nesta temporada com o Boston Celtics. Mesmo com o Gerente Geral da franquia, Danny Ainge, conduzindo a reconstrução da franquia de maneira a enfraquecer a equipe, angariando ativos para o futuro, o treinador do Celtics sempre tirou o máximo de cada um de seus jogadores, algo que é uma tônica de sua passagem pela franquia de Boston. Desta forma, a aposta no jovem treinador de 38 anos, oriundo da Universidade de Butler, mostra-se em um enorme acerto da diretoria do Celtics.

Com tudo o que fora citado, o que podemos esperar de Brad Stevens com melhores jogadores nas mãos? O futuro promissor de nossa franquia passa pelas mãos de um treinador também muito promissor.

Fábio Malet
Fábio Malet

Gaúcho de Porto Alegre, bacharel em Ciência da Computação e analista de sistemas. Apaixonado por esportes, tem o jornalismo como um hobby, e, pretende, futuramente, fazer pós-graduação na área. Acompanha NBA desde o começo de 2007 e, pé-quente, viu seu Boston Celtics ser campeão na primeira temporada inteira que assistiu. Torce também para Grêmio, Tottenham Hotspur, Green Bay Packers, e por conta da afinidade com Boston, tornou-se fã de Bruins e Red Sox.

8 Comentários

  1. Renato disse:

    Mais do que merecido. Stevens tem enorme parcela de participação na nossa chegada aos offs.

    Transparece ser um treinador inteligente e moderno em sua visão de jogo.

    Acho que com uma equipe mais qualificada vai fazer o Celtics brigar por títulos já na próxima temporada.

    0

    0
  2. Leo Grochoski disse:

    Crowder – “Você não pode mais se surpreender com Brad Stevens, sabe? Ele desenha algumas ótimas jogadas em momentos assim”

    quando seus jogadores o seguirem com toda vontade possível, o treinador merece respeito, vejo um q de popovich no stevens, o próprio pop já o elogiou.

    0

    0
  3. Barry disse:

    É cara, estamos bem servidos de treinador.

    0

    0
  4. Jota disse:

    Bem merecido! Não só pelo mês em questão mas pela temporada inteira do Celtics e o salto de qualidade que ele conseguiu dar. Se não qualidade técnica individual, pelo menos coletiva.

    Nota-se todas as jogadas ensaiadas no ataque e na defesa do time, principalmente as jogadas pra fechar os jogos (Notaram quantos games winners ou OT tivemos esse ano? Quase todos ao nosso favor). Sem contar no nível em que ele conseguiu colocar todos os nossos jogadores que são considerados médios ou ruins. Ele tem muito mérito nisso! Nosso time será especialista em defesa, assim como a maioria dos times da NCAA. Ele trouxe essa mentalidade para o Celtics, é só ver a vontade de todo mundo na defesa.

    Popovich sobre o Stevens, de acordo com o artigo USAToday:

    “Popovich admite “roubar estratégias” de treinadores de todos os níveis da NBA para o seu time. Ele disse que o jovem treinador do Boston sempre foi um de seus alvos favoritos. “Eu já havia roubado muito dele”, Popovich reconheceu antes de jogo em casa do San Antonio contra o Boston.

    Além de sua perspicácia de treinamento, Popovich disse que a abordagem de Stevens com seus jogadores é eficaz.

    “Ele é um bom professor. E ele é simples e honesto”, disse Popovich. “Não há fumo ou qualquer coisa assim. Assim, os jogadores reagem muito bem quando você lida direto com eles, e ele faz um bom trabalho.”

    Stevens sobre o Popovich:

    “Nas reuniões da Associação de técnicos da NBA em setembro passado, o treinador de Celtics Brad Stevens pediu a Gregg Popovich 15 minutos do seu tempo. A próxima coisa que Stevens fez foi absorver uma aula de uma hora do treinador dos Spurs.

    “Eu só deixei ele falar o tempo todo”, disse Stevens. “Ele é o melhor, e é bastante claro que todos nós podemos aprender muito com ele.

    Ou seja, está claro que muito do sistema do Stevens é baseado claramente no jogo do Popovich (E vice-versa, segundo o próprio Popovich). Além de ter um sistema de jogo bastante novo e remodelado, com ideias atuais à ponto de fazer o Pop roubar ideias, ele também baseia-se muito na escola do Popovich, e isso é MUITO bom.

    Eu também estava cético quanto ao que ele podia fazer. Um time de tradição apostando em um treinador que vinha de uma “universidade sem muita tradição” eu não acreditava que podia dar certo. Mas essa temporada me fez mudar de ideia.

    0

    0
    • Fábio Malet disse:

      Muito boa essa tua citação do Popovich, Jota. Não tinha conhecimento sobre estas passagens, mas isso explica muita coisa sobre o Brad Stevens.

      Como citei no texto, o Brad Stevens tem uma sensacional capacidade de tirar o máximo de seus atletas e maximizar suas atuações. Muitos jogadores do elenco atual estão jogando o melhor basquete de sua vida. Alguns deles devem agradecer muito ao Stevens pelo momento que vivem.

      – Turner vinha do pior momento da carreira em Indiana, e Stevens transformou-o em um condutor de jogo absurdo, com ótimo desempenho ofensivo e ainda conseguiu melhorar muito a defesa de Turner.
      – Jerebko e Datome tinham poucos minutos e estavam à beira de voltarem ao basquetebol europeu. À beira de um fracasso. Stevens transformou-os em dois role players importantes que voltam a ter mercado na NBA.
      – Stevens transformou o peladeiro Isaiah Thomas em um líder, decisivo e vencedor. Extraiu o máximo da imensa capacidade ofensiva de Thomas. Hoje, é favoritíssimo ao prêmio de 6º homem. Em Phoenix, estava deixando o prêmio escapar para Lou Williams.
      – A defesa de Olynyk evoluiu de terrível e inexistente para “aproveitável”.
      – Zeller tornou-se um pivô consistente ofensivamente, com ótimo aproveitamento no ataque mesmo com muitos arremessos longos de 2.
      – Bradley tornou-se em pontuador clutch!

      Popovich resgatou os dispensados Danny Green(Cavaliers), Boris Diaw(Bobcats) e Patty Mills(Blazers), transformou Matt Bonner em fator pro time, e com escolhas baixíssimas de draft levou a San Antonio 3 dos melhores jogadores da liga (Tony Parker #28, Manu Ginóbili #57 e Kawhi Leonard #15).

      Apenas MUITAS coincidências, ou temos na nossa equipe o Gregg Popovich da próxima geração? xD

      0

      0
  5. Eduardo Rocha disse:

    Ontem assistindo a análise previa dos nossos futuros jogos contra o Cavs e um comentário no final da análise me chamou atenção, ele dizia; ” Muitos dos créditos do Celtics se devem ao Stevens, ele foi o único treinador que conseguiu fazer o Evan Turner jogar, antes se perguntavam, ele é um SF, ele é um Guard?” E ele finaliza dizendo o que me encheu os olhos; ” Bom, ele é um Celtic e ele está nos playoffs, boa noite.”
    As vezes eu comento com um amigo celta, que o Stevens consegue tirar leite de pedra, imaginem só se as pedras forem preciosas, o que ele poderá fazer.

    0

    0
  6. Rômulo Portugal disse:

    Fico feliz com a repercussão do trabalho dele.

    Por ser um treinador muito jovem, a chance de tê-lo por anos ( quiçá décadas) em Boston, caso continue fazendo um bom trabalho, só aumenta.

    Sou suspeito para falar (já que sou fã dele), mas como vocês disseram acima, o talento dele, para armar jogadas decisivas ou para extrair o máximo de cada um, é incomum.

    É o MVP do Celtics na temporada 2014/2015.

    0

    0
  7. Adilson disse:

    Como é bom ler vcs Fabião, jota, Rómulo e outros, Stevens nos deu uma “amostra grátis” do que pode oferecer, acostumados s lidar com “moleques” da universidade, mostra que pode ajudar jogadores sem nome a dar tudo em quadra e além do mais respeita e procura encorporar o que é ser um Celtic! Ser fã do Pop e o Pop ser fã dele diz tudo! Claro que ele tem muito a aprender e desenvolver… Um contratinho de dez anos pra começar…rsrs o Stevens realmente merece este reconhecimento!

    0

    0

Deixe um comentário