Bucks 112 x 111 Celtics

Está certo que toda derrota é ruim e não tem hora para chegar, mas o tropeço do Boston Celtics diante do Milwaukee Bucks, por 112 a 111, na noite de terça-feira (9), teve diversos requintes de crueldade: além de encerrar uma série invicta de quatro jogos, o Alviverde perdeu no último segundo, diante de uma equipe que não deve se classificar para os playoffs da Conferência Leste, mesmo depois de uma fantástica reação no último período. O triunfo no BMO Harris Bradley Center foi o primeiro da franquia de Wisconsin sobre o time celta na temporada 2015/2016 da NBA.

Antes do jogo, o técnico Jason Kidd surpreendeu ao escalar o ala-pivô Greg Monroe e o armador Michael Carter-Williams como parte da rotação, colocando O. J. Mayo e Miles Plumlee no quinteto titular, mas os novos suplentes tiveram boa atuação: Monroe, com 29 pontos e 12 rebotes, anotou um duplo-duplo e infernizou o garrafão celta, enquanto Carter-Williams fez 16 pontos. O ala-armador Khris Middleton, autor do ponto decisivo para o Bucks, contribuiu com 20 pontos.

Pelo lado do Boston Celtics, o personagem foi o ala-armador Avery Bradley: mesmo sendo o cestinha celta com 18 pontos, junto com o ala Jae Crowder, o camisa 0 cometeu uma falta infantil em Khris Middleton no último segundo e encerrou a reação celta. O armador Isaiah Thomas, em noite tímida, fez apenas 15 pontos, mesma marca do ala-pivô Kelly Olynyk.

Mesmo com o tropeço fora de casa, o Boston Celtics segue na terceira colocação da Conferência Leste, com 31 vitórias em 54 jogos e um aproveitamento de 57,4%. Na 13ª colocação do Leste, o Milwaukee Bucks chegou a 21 vitórias na temporada e melhorou o seu aproveitamento para 39,6%.

Depois da derrota no BMO Harris Bradley Center, o Boston Celtics terá pouco tempo de descanso, pois já volta a jogar na noite desta quarta-feira (10), contra o Los Angeles Clippers, no TD Garden. O Milwaukee Bucks, por sua vez, receberá o Washington Wizards nesta quinta-feira (11).

Destaques do Bucks

Greg Monroe (29 pontos e 12 rebotes / duplo-duplo)

Khris Middleton (20 pontos, cinco rebotes e cinco assistências)

Michael Carter-Williams (16 pontos e seis rebotes)

Destaques do Celtics

Jae Crowder (18 pontos e cinco rebotes)

Avery Bradley (18 pontos, quatro rebotes e quatro assistências)

Kelly Olynyk (15 pontos e três rebotes)

Isaiah Thomas (15 pontos e duas assistências)

Gustavo Arruda
Gustavo Arruda
Gustavo, 25 anos, é maranhense de São Luís, estudante de Jornalismo, repórter esportivo do Imirante.com e colaborador do Futebol Maranhão. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011. Nas horas vagas, é goleiro, armador, consumidor de danone, tio do João Gabriel e dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

2 Comentários

  1. Celso Cachali Jr disse:

    Não podemos crucificar o Bradley… Pelo ato infantil dele… Com certeza ele vai usar isso como aprendizado. O time foi engolido pelo Monroe… Mas a reação no último quarto foi incrível pois antes do mesmo quarto já achava que íamos perder…

  2. Lucas Oliveira disse:

    Sou só eu que acho que o time vem demonstrando muito cansaço desde o jogo contra os Cavs?
    Temos iniciado todas as partidas avassaladores, segundo período morno, terceiro mortos e voltamos a atuar no quarto forçando os jogadores ao máximo.
    Acho que parada para o all star game vai vir na melhor hora possível.
    Quanto ao IT por pior que tenha sido a sua atuação no jogo como um todo, fico feliz de ver como ele cresce no último quarto, quando o time mais precisa dele, chamando a responsabilidade.
    Meu destaque negativo vai para o Smart… Deixou o nervosismo abalar ele na hora mais crítica do jogo, cometendo turnovers bobos, afobado demais e forçando arremessos na hora errada. Natural para um garoto novo, dando seus primeiros passos na NBA, mas que sirva de aprendizado para ele e para o Stevens.

Deixe um comentário