Cavaliers 102 x 99 Celtics

A estreia na temporada 2017/2018 da NBA, diante do Cleveland Cavaliers, proporcionou um turbilhão de emoções para o torcedor do Boston Celtics na noite desta terça-feira (17). Logo de cara, veio a enorme tristeza por Gordon Hayward, que sofreu uma grave fratura no tornozelo logo nos primeiros minutos de jogo. Depois, mesmo sem clima para qualquer coisa, apareceu o sentimento de orgulho pela reação celta em um momento de dificuldade e a empolgação pela ótima apresentação de seus jovens atletas, mas o resultado, no fim das contas, não premiou o esforço ou amenizou a dor: jogando em sua Quicken Loans Arena, o Cavaliers bateu o Celtics por 102 a 99 e conquistou o seu primeiro triunfo nesta edição da liga.

Sem Gordon Hayward, o Boston Celtics foi conduzido pelo armador Kyrie Irving, principal contratação da franquia para a temporada. Em seu reencontro com Cleveland, o camisa 11 anotou um duplo-duplo, com 22 pontos, 10 assistências, quatro rebotes e três roubadas de bola em 39 minutos. Mesmo abatido pela lesão de Hayward, Irving contou com a preciosa ajuda dos jovens alas Jaylen Brown e Jayson Tatum: enquanto Brown foi o cestinha de Boston, com 25 pontos, Tatum se tornou o primeiro calouro celta a anotar um duplo-duplo em sua estreia desde a lenda Larry Bird, com 14 pontos e 10 rebotes. Entre os reservas, destaque para o armador Marcus Smart, que fez 12 pontos e pegou nove rebotes.

Já o Cleveland Cavaliers, mais uma vez, contou com uma atuação espetacular do ala LeBron James. Além de anotar 29 pontos e ser o cestinha da partida, o “King James” esteve perto de um triplo-duplo, com 16 rebotes e nove assistências. Atuando como pivô, Kevin Love foi o fiel escudeiro de James e anotou um duplo-duplo: 15 pontos e 11 rebotes. Estreante na franquia de Cleveland e substituto do lesionado Isaiah Thomas, o armador Derrick Rose contribuiu com 14 pontos.

Como Cleveland Cavaliers e Boston Celtics foram as únicas equipes em quadra no primeiro dia de pré-temporada, a vitória coloca os Cavs na liderança isolada da Conferência Leste, enquanto o Alviverde ocupa a última colocação. A classificação, entretanto, deve passar por várias mudanças já nesta quarta-feira (18), quando 11 equipes do Leste, incluindo o Celtics, entram em quadra.

O Boston Celtics volta a jogar pela temporada 2017/2018 da NBA já na noite desta quarta-feira (18). Depois de um duelo difícil fora de casa, o time verde e branco de Massachusetts atuará ao lado de seu torcedor, no TD Garden, em partida contra o Milwaukee Bucks, a partir das 21h30 (horário de Brasília). O Bucks também será o próximo adversário do Cleveland Cavaliers, mas o confronto entre as duas equipes será apenas nesta sexta-feira (20), no BMO Harris Bradley Center.

O jogo

Mesmo jogando fora de casa, o Boston Celtics começou bem a partida contra o Cleveland Cavaliers e abriu três pontos de diferença. A lesão de Gordon Hayward, entretanto, desmoronou completamente a equipe celta, que sofreu a virada dos Cavaliers e foi para o segundo quarto perdendo por 10 pontos. Alheia aos problemas de Boston, a equipe de Cleveland manteve o ritmo, graças a boas atuações de Derrick Rose e LeBron James, e levou uma vantagem de 16 pontos para o intervalo.

Ao contrário do que muitos previam, a equipe do Boston Celtics voltou com outra postura no terceiro quarto. Com paciência, defesa, e boas atuações dos jovens Jayson Tatum e Jaylen Brown, o Alviverde cortou o prejuízo e virou o placar, depois de duas grandes jogadas de Marcus Smart. Derrick Rose, entretanto, acertou um arremesso de três pontos no último segundo e deixou Cleveland com uma mínima vantagem para o último quarto.

Sentindo que era possível vencer, o Boston Celtics manteve a marcação sólida para cima do Cleveland Cavaliers e contou com ótimos arremessos de Kyrie Irving para recuperar a liderança no placar. Porém, nos últimos minutos, LeBron James assumiu a responsabilidade e recolocou o Cavaliers na frente. Jaylen Brown e Kyrie Irving ainda tiveram a chance de levar a partida para a prorrogação, mas erraram seus arremessos de longa distância.

Destaques do Cavaliers

LeBron James (29 pontos, 16 rebotes e nove assistências / duplo-duplo)

Kevin Love (15 pontos e 11 rebotes / duplo-duplo)

Derrick Rose (14 pontos e quatro rebotes)

Destaques do Celtics

Jaylen Brown (25 pontos e seis rebotes)

Kyrie Irving (22 pontos e 10 assistências / duplo-duplo)

Jayson Tatum (14 pontos e 10 rebotes / duplo-duplo)

Gustavo Arruda
Gustavo Arruda
Gustavo, 26 anos, é maranhense de São Luís, estudante de Jornalismo e repórter esportivo do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011. Nas horas vagas, é goleiro, armador, consumidor de danone, tio do João Gabriel e dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

13 Comentários

  1. Samucarj disse:

    Muita força e boa recuperação para o Gordon H.

    Em relação ao jogo, muito orgulho desse time que mesmo com tudo que aconteceu lutou pela vitória até o final. Muito bom ver Brown e Tatum jogando com raça, personalidade e mostrando que o futuro é promissor, em condições normais venceríamos ontem mas….

    8

    0
  2. Walisson Fernandes disse:

    Vamos lá. Passadas algumas horas e uma noite mal dormida após a terrível lesão do Hayward, dá pra ser um pouco mais racional e tentar pensar pra frente. A lesão é terrível e é um enorme balde de água em tudo o que o Celtics planejou. Além de planos e temporada, é um ser humano cheio de expectativas em sua nova equipe, e isso dói demais.

    Massssss, como em tudo temos que tentar achar um “copo meio cheio”, é possível enxergar algumas pequenas luzes no fim deste túnel. Primeiro ponto é que, mesmo sem Hayward, o Celtics ainda é um time pra playoffs. Segundo ponto é que eu estou com muita fé de que ele já esteja recuperado para os playoffs. Existem muitas lesões muito feias de se ver, mas não necessariamente tão terríveis de tratar. E um terceiro ponto é que temos jovens (Brown e Tatum) que vão se desenvolver muito tendo que segurar o rojão na ausência do Hayward.

    A lesão é terrível e é péssimo ver um atleta (mesmo se não fosse do Celtics) passando por isso. Mas, em termos de temporada, não acho que está tudo perdido para o Celtics. Torcemos para a franquia da superação. Sabemos disso. É dar força para o Hayward em sua recuperação e acreditar em mais uma superação do Celtics em sua história.

    15

    0
  3. Agnello Castilho disse:

    Foi um jogo doído e frustrante no 1o quarto!Mas foi ótimo ver a reação do time na crise,como o Irving é muuuiiito bom!As atuações de Tatum na estréia a evolução do Brown e a raça do Smart!
    A previsão que vi ontem apos o jogo de recuperação do Hayward é de 3 a 6 meses.

    1

    0
    • Jean brazuna disse:

      O tipo de lesão que ele sofreu é para uns 5 meses para retornar…sem pressa e se tudo andar normal…o que acredito que irá ocorrer pois afinal ele é um atleta de alto nível…eu sofri uma lesão parecida caindo de moto, e demorei uns 4 meses e meio para voltar a correr…mas já que ele é um atleta de alto rendimento deve exigir um recondicionamento de um mês pos recuperação…o histórico de poucas lesões de Hayward, e a equipe médica de Boston, reconhecidamente uma das melhores dos USA…se não a melhor, farão um ótimo trabalho, creio que ele volte em Março e estará desfilando seus talentos ainda para uns 3 ou 4 jogos da season, que acaba dia 11 de Abril

      0

      0
  4. Marcos disse:

    Claro que o jogo terminou com a lesão do Hayward, mas…

    Irving, joga demais e Baynes é um achado para o nosso garrafão.
    Tatum começou mal, levou um toco logo de cara, mas foi se achando e saiu com dd (1o rookie celta a fazer isso desde Larry Legend).
    J. Brown está forte e com fome de bola. Excelente jogo nos dois lados da quadra.
    Horford, um pouco abaixo das expectativas.

    E, só pra constar, o Smart teve um jogo horroroso ontem (ele é meio troncho, precisa controlar a esfomeagem no ataque) e só conseguiu acertar alguma coisa contra a 3a unidade do Cavs.
    Uma boa notícia é que ele está magro e que o Rozier vem, sim, evoluindo bastante e deve dividir bastante minutagem com o camisa 36.

    []s verdes

    3

    0
  5. digor33 disse:

    Situações:

    Hayward – com a lesão (mas vai voltar com fome de bola e dará um up moral quando retornar);

    KI – mostrando sua força e liderança;

    Smart – praticamente ganhando a renovação do seu contrato, mas precisa melhorar no lado ofendido, após a saída do Hayward veio com muito desespero e errou várias bolas;

    Brown – gosto muito da postura e jogo deste cara, VAI SER FERA!!! Tem coragem e vontade, padrão para um celta;

    Tatum – outro que virá para detonar, ainda mais agora nesta situação de dificuldade, o coração irá falar alto e fará com que ele venha sem receio de ser um rockie.

    O que quero dizer pessoal é que temos muito para o que torcer, e está situação com o Hayward será algo que se refletirá de alguma forma em algo positivo, fortalecendo este elenco que será vitorioso no futuro.

    Das dificuldades é que chegamos às vitórias, e as mais especiais!!!!

    Força Hayward!!!!

    1

    0
  6. Chiovato disse:

    Primeiro é dizer que a estréia da temporada, a primeira rodada foi frustrada por uma cena terrível como a do Hayward! Jogador profissional, honrado, que não dá trabalho em mídia ou clube e que não merecia algo assim no momento que deu um passo além em sua carreira! Pena e torcer pela recuperação!!
    Vejamos o que o Celtics planeja pra temporada, se haverá alguma tentativa pra fortalecer ou compor… ou se simplesmente darão espaço aos novatos e Brown!

    Fato é que somos time de playoffs ainda e só lamentar pelo lado pessoal do Hayward e desenvolvimento e entrosamento do grupo!

    Quanto aos jogadores, Baynes será importantíssimo e acredito que possa jogar muito com Horford na 4!
    Esperar Morris voltar, porque precisamos bem dele agora e creio que não decepcionará!
    Que Tatum e Brown sejam regulares e possam ser destaques não do Celtics, mas sim de toda liga nesta temporada!
    Mesmo não vendo nada de bom pela lesão do Hayward, quem sabe numa dessas não se joga a responsabilidade em Tatum e Brown e de repente se descobre dois monstros! Espero que apesar dos pesares, tenhamos um reação positiva do grupo!

    2

    0
  7. Leonardo disse:

    Menino Brown chamou a responda ontem, ele joga muito forte, se ele colocar na cabeça que vai ter que ser toda noite agressivo, acredito que mantém uma media entre 15-20 pts com algumas partidas 25+

    3

    0
  8. Em primeiro lugar minhas orações pelo GH. Que triste aquele momento; que ele se recupere, independente se para Playoffs ou não…apenas que se recupere!
    Sobre o time, também vejo que a evolução de JB e JT será muito importante para este momento, e junto com o KI podemos conquistar o 2º e quem sabe o primeiro lugar novamente.
    Sobre o CAVS, mostraram que novamente será o Lebrão e mais 4. Mas um dia esta hegemonia acaba…

    0

    0
    • digor33 disse:

      Verdade, mas os jogadores do Cavs já tem certa idade é isso será agravado com o decorrer de temporada exaustiva, ou seja, veremos um início forte e um 4o. Quarto nas costas do LeBron… pode apostar!!!

      0

      0
  9. Leonardo Pereira disse:

    Apesar de tudo o que ocorreu ontem, o que me deixou marcado foram as atuações do Rozier, Brown e Baynes.

    Rozier parece que tá sempre ligado no 220v, igual o Smart. Foi um monstro na defesa e um baita playmaker no ataque.

    Brown meteu ponto, bola de fora, umas dunk que apavoraram até o L.James. Fora que, na medida do possível, dificultou bastante o trabalho do James.

    Baynes deu toco em todo mundo, fez o jogo sujo. Finalmente temos um pivosão no time.

    Para não passar batido, Tatum meteu um double-double, mesmo nitidamente sentindo o peso da camisa. No primeiro quarto foi bem tímido, mas é tudo confiança, o talento tá ali. O que anima é ver o Brown cheio de confiança, e imaginar quando esses dois talentos tiverem com a confiança lá em cima.

    2

    0

Deixe um comentário