18

janeiro

2014

42

Comentários

Celtics 104 x 107 Lakers

O cenário era de festa: TD Garden lotado e barulhento, como há tempos não se via; a volta de Rajon Rondo, após quase um ano fora devido à lesão sofrida em seu joelho; a nomeação do camisa 9 como décimo quinto capitão celta na história da franquia; e, claro, jogo contra o eterno rival, Los Angeles Lakers.

Melhores história e motivação para uma vitória, impossível. E ela esteve bem próxima, com a boa atuação do time em quase todos os 48 minutos da partida. Por coincidência ou destino, na volta do jogador que liderou a NBA em assistências, nas duas últimas temporadas, o Boston Celtics quebrou o seu recorde, na temporada, para passes que resultaram em cestas: foram 34 assistências ao longo da partida. Destaque para o calouro Phil Pressey, que realizou sua segunda boa partida consecutiva, ao distribuir 9 passes e conseguir 6 pontos, em pouco mais de 22 minutos em quadra.

Contudo, vamos falar do retorno do novo capitão celta. Rajon Rondo atuou por menos de 20 minutos. A falta de ritmo de jogo era visível, mas boas coisas foram vistas. A principal é que Rondo não mostrou ter medo de atacar a cesta, buscando infiltrações e não temendo choques com os pivôs adversários. O maior adversário, o lado psicológico, foi superado com louvor ! Ademais, Rondo teve uma boa estreia, ao conseguir 8 pontos (todos no segundo quarto), além de distribuir 4 assistências, no período em que atuou.

Entretanto, outro armador também estava em uma noite iluminada: Kendall Marshall. O secundanista, que até pouco tempo jogava na D-League (liga de desenvolvimento da NBA) roubou a noite para si, ao recolocar o Lakers no jogo, com cestas e passes decisivos ao longo do jogo. O atleta, draftado pelo Phoenix Suns, em 2012, terminou a noite com 19 pontos e 14 assistências, assegurando seu quarto double-double na temporada. O espanhol Pau Gasol, que era dúvida para a partida, também contribuiu bastante, com sua experiência e jogo no garrafão, convertendo importantes bolas no último quarto.

Os olhos dos fãs celtas estavam voltados, com justiça, ao retorno do camisa 9, mas o calouro canadense Kelly Olynyk também merece menção. A 13ª escolha do Draft de 2013 impressionou a todos, ao ter sua melhor atuação, na temporada, justo no jogo contra o arquirrival de Boston. Olynyk terminou o jogo com ótimos 25 pontos (career-high), com FG de 11/17, fora as 7 assistências, 5 rebotes e 2 roubadas em bola. A lamentar que, na quadra defensiva, o calouro compremeteu ao deixar Pau Gasol converter inúmeras cestas no garrafão.

Outro ponto a ser trabalhado pelo treinador Brad Stevens, é a marcação no perímetro. Isso porque a franquia californiana converteu inaceitáveis 12 bolas de 3 ao longo da noite, com um aproveitamento imperdoável de 60%. O Celtics, por sua vez, converteu 7 em 23 tentadas, com aproveitamento de 30,4%.

A derrota incomoda, ainda mais, porque o Celtics chegou a liderar por 102×94, a 4:12 minutos do fim. Todavia, o adversário converteu cestas de três em sequência, ultrapassando a franquia de Boston, com o placar de 104×105, a 69 segundos do final. Nos segundos finais, após Bradley ter errado um arremesso, o Celtics conseguiu forçar uma bola presa entre Gerald Wallace e Wesley Johnson. Após a indecisão da arbitragem, a bola ficou com o Lakers, que converteu 2 FT’s com Ryan Kelly. 104×107. Rajon Rondo ainda tentou forçar uma prorrogação, mas sua bola de 3 não caiu, dando a vitória ao segundo maior campeão da NBA.

Destaques da Partida:

Boston Celtics:

– Rajon Rondo: 8 pontos, 4 assistências e 2 rebotes;
– Kelly Olynyk: 25 pontos (11-17 FG), 5 rebotes, 7 assistências, 2 roubadas de bola e 1 toco;
– Jeff Green: 12 pontos e 9 rebotes;
– Gerald Wallace: 14 pontos, 4 rebotes, 5 assistências e 2 tocos.

Los Angeles Lakers:

– Kendall Marshall: 19 pontos (7-11 FG) e 14 assistências;
– Pau Gasol: 24 pontos, 13 rebotes e 6 assistências;
– Ryan Kelly: 20 pontos e 4 rebotes;
– Wesley Johnson: 11 pontos e 11 rebotes.