Celtics 108 x 118 Pistons

Mesmo jogando diante de seu torcedor, no TD Garden, o Boston Celtics não conseguiu evitar a quarta derrota na temporada 2017/2018 da NBA. Em duelo disputado na noite de segunda-feira (27), contra o Detroit Pistons, vice-líder da Conferência Leste, o time verde e branco de Massachusetts não fez uma boa apresentação no primeiro quarto, cometeu várias falhas no setor defensivo, desperdiçou jogadas importantes nos minutos finais e foi derrotado por 118 a 108 pela franquia de Michigan. A partida também marcou o reencontro do ala-armador Avery Bradley, do Pistons, com a torcida do Celtics, equipe que defendeu por sete anos.

Criticado pelo péssimo aproveitamento na quadra de ataque nos últimos jogos, o armador Marcus Smart fez uma grande partida diante do Detroit Pistons. O camisa 36 saiu do banco de reservas para anotar 23 pontos, maior marca celta no jogo, em apenas 13 arremessos. O armador Kyrie Irving liderou a pontuação do quinteto titular, com 18 pontos, mas sofreu com a marcação do perímetro do Pistons e não teve condições de impedir o tropeço de Boston. Atleta de Detroit até a última temporada, o ala-pivô Marcus Morris fez 13 pontos e pegou quatro rebotes.

Enquanto o Boston Celtics sofreu com atuações apagadas de seus principais atletas, o Detroit Pistons contou com noites inspiradas de dois titulares absolutos. O ala Tobias Harris foi o cestinha da franquia de Michigan, anotando 31 pontos em 35 minutos, e o pivô Andre Drummond conseguiu um duplo-duplo expressivo, quase um triplo-duplo, com 26 pontos, 22 rebotes, seis assistências e quatro roubadas de bola. Outro destaque do quinteto titular foi o armador Reggie Jackson, que fez 20 pontos. Em seu primeiro jogo contra o Celtics, Avery Bradley contribuiu com 13 pontos e cinco rebotes.

Apesar da derrota em casa, o Boston Celtics permanece isolado na liderança da Conferência Leste, com 18 vitórias em 22 jogos e 81,8% de aproveitamento. O Detroit Pistons permanece na cola da franquia verde e branca, com 13 triunfos em 19 partidas e 68,4% de aproveitamento.

O Boston Celtics terá dois dias de descanso e preparação até o seu próximo compromisso na temporada 2017/2018, que será na noite desta quinta-feira (30), às 22h30 (horário de Brasília), contra o Philadelphia 76ers, no TD Garden. Antes disso, nesta quarta-feira (29), o Detroit Pistons encara o Phoenix Suns na Little Caesars Arena.

Destaques do Celtics

Marcus Smart (23 pontos e seis assistências)

Kyrie Irving (18 pontos e nove assistências)

Marcus Morris (13 pontos e quatro rebotes)

Destaques do Pistons

Tobias Harris (31 pontos e oito rebotes)

Andre Drummond (26 pontos, 22 rebotes e seis assistências / duplo-duplo)

Reggie Jackson (20 pontos e sete assistências)

Boxscore

Melhores Momentos

Gustavo Arruda
Gustavo Arruda

Gustavo, 25 anos, é maranhense de São Luís, estudante de Jornalismo e repórter esportivo do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando “Let’s go, Celtics!”, e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011. Nas horas vagas, é goleiro, armador, consumidor de danone, tio do João Gabriel e dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

6 Comentários

  1. romuloe2 disse:

    Tatum, precisa ter meta de arremessos… precisa participar mais ativamente no ataque!

    0

    0
  2. Ethan disse:

    Btadley anulou o Kyrie, classicamente clássico

    5

    0
  3. Everton disse:

    Achei que a derrota foi mais mérito dos caras do que demérito do Celtics.
    Eles marcaram demais, principalmente Bradley.
    Dificultaram muito para o Irving. E ainda estavam inspirados no ataque, as bolas de 3 caindo tudo… Teve uma hora que o Tobias Harris tinha chutado 5 e acertado as 5. Bradley fez os pontinhos dele, e Reggie Jackson e André Drummond passearam, faziam cesta como queriam. O time do Detroit é muito bom, top 3 do leste. Vi críticas ao Brad Stevens por ele não colocar mais tempo em quadra Baynes e Theis. Mas acho que se tivesse jogado mais tempo com dois caras mais fortes em baixo, o Celtics ia tomar ainda mais bolas de três. Ontem estava difícil mesmo marcar.
    Já no Celtics Irving muito bem marcado, não conseguiu criar suas chances de cesta sozinho, e no final errou dois arremessos de 3, um deles livre. E marcou mal. Mas claro que ainda tem muito crédito. Tatum e Brown já demonstraram que ainda são instáveis, mas dessa vez os dois foram instáveis junto… Contra time forte complica… Horford, achei que dos titulares foi o melhor (menos pior), apesar de não conseguir marcar Drummond, como já era esperado…
    Do banco Rozier e Baynes tbm ficaram devendo, mas Theis foi muito bem, e Smart foi sem dúvida o melhor Celta em quadra. Já faz jogos que ele vem bem, não queima arremessos e tal… Só contra o Orlando ele errou um monte, mas tbm pq já estávamos 30 pontos na frente… Mas ontem caiu tudo, e em vários momentos do jogo parecia que era o único que tinha vontade de vencer. Que continue assim!!!!
    Agora é descontar a derrota em cima dos 76ers.

    2

    0
  4. Pra mim esse jogo só serviu pra mostrar que o Pistons é um time forte e não um time apenas de começo de temporada

    eles acertaram mais de 50% em bolas de 3. Nossa defesa leva em média 33% só

    É um matchup bem dificil pq eles tem a força do Drummond no garrafão (claramente mais móvel que ano passado) e é um excelente time chutando de fora, além de ter um dos melhores defensores de perimetro da liga. Unico defeito pra mim é o Stanley Johnson que não é nada demais. Acho o Tobias muito subestimado. Se for pra comparar só pq o técnico é o mesmo, esse Pistons de hoje lembra o Magic do tempo do Howard, Turkoglu e Lewis. Vai dar trabalho nos offs. Precisam ser respeitados

    Sobre o jogo, eu acho o Tatum tímido demais, não acompanhei ele em duke mas ele tem um arremesso bom, é excelente infiltrando, eu quero ele chutando 14 bolas todo jogo. Não pode ficar com 1 arremesso apenas no 1 tempo. Falta um pouco de Marcus Smart nele.. e falando nele, melhor do time disparado ontem. Horford foi abusado pelo Drummond, ele não consegue parar um cara que tá virando dominante, Baynes entrou bem quando esteve em quadra, eu teria deixado mais tempo.

    Pra mim é um derrota normal, quinta contra o Sixers vai ser tão dificil quanto. O leste é beeem melhor do que todo mundo imaginava

    1

    0
  5. Murilo Gomes disse:

    O jogo de ontem prova que as críticas em cima do Smart são meio exageradas, se ele conseguir manter o mesmo nível ofensivo do jogo passado vai ajudar muito a equipe, defender ele sabe, o que falta as vezes é eficiência no ataque.

    1

    1

Deixe um comentário