Celtics 90 x 87 Hornets

O Boston Celtics conquistou, na noite desta sexta-feira (10), uma vitória de pura valentia, com a cara de seu vibrante e apaixonado torcedor. Um triunfo digno da camisa mais pesada e vitoriosa do basquete mundial, um resultado que valoriza ainda mais a grande campanha celta na temporada 2017/2018 da NBA. Mesmo desfalcado de seus três principais jogadores, com uma rotação enxuta e uma atuação desastrosa nos dois primeiros quartos, o time verde e branco de Massachusetts reagiu na etapa final, foi puro coração em quadra, no ritmo do TD Garden lotado, e conseguiu o que parecia impossível: depois de estar perdendo por 18 pontos, o Celtics arrancou uma virada épica sobre o Charlotte Hornets e venceu por 90 a 87. Foi a 11º vitória consecutiva do Alviverde nesta edição da liga.

Sem contar com Gordon Hayward, fora da temporada por causa de uma grave lesão no tornozelo esquerdo, e Al Horford, ainda no protocolo de concussão da NBA, o Boston Celtics teve um terceiro desfalque de peso no primeiro minuto do jogo contra o Charlotte Hornets. Após receber uma cotovelada involuntária do companheiro de equipe Aron Baynes, durante um lance no garrafão de Charlotte, o armador Kyrie Irving deixou a quadra com suspeita de fratura no nariz e concussão. Sem Irving, os armadores reservas chamaram a responsabilidade: com arremessos precisos e tranquilidade para ditar o ritmo do jogo, Shane Larkin foi o destaque e cestinha celta, anotando 16 pontos em 17 minutos, enquanto o veloz Terry Rozier contribuiu com 15 pontos e sete rebotes.

De volta ao quinteto titular, depois de sofrer uma lesão no tornozelo e perder boa parte do clássico contra o Los Angeles Lakers, o ala Jayson Tatum teve uma atuação tímida nos primeiros minutos, mas foi peça decisiva na virada celta, com 16 pontos. O ala-pivô Marcus Morris também foi bem, com 14 pontos e sete rebotes, enquanto o ala Jaylen Brown, mesmo sem estar em uma noite inspirada, anotou um duplo-duplo: 10 pontos e 13 rebotes.

Pelo lado do Charlotte Hornets, o armador Kemba Walker foi o cestinha da equipe e ainda anotou um duplo-duplo, com 20 pontos e 11 assistências. Os principais auxiliares de Walker vieram do banco de reservas: enquanto o ala-pivô Frank Kaminsky fez 14 pontos, o ala calouro Dwayne Bacon contribuiu com 10 pontos e quatro rebotes.

Com a vitória sobre o Charlotte Hornets, o Boston Celtics permanece na liderança isolada da Conferência Leste, com 1.5 jogo de distância para o segundo colocado Detroit Pistons. Além disso, as 11 vitórias em 13 jogos e os 84,6% de aproveitamento na temporada são as melhores marcas da competição até agora. Já o Hornets, que perdeu a sua quarta partida consecutiva, caiu para a 13ª posição da Conferência Leste, com cinco triunfos em 12 partidas e 41,7% de aproveitamento.

O próximo duelo do Boston Celtics na temporada 2017/2018 da NBA será na tarde deste domingo (12), contra o Toronto Raptors, rival da Divisão do Atlântico. A partida começa às 17h30 (horário de Brasília) e será disputada no TD Garden. O Charlotte Hornets, por sua vez, terá quatro dias de descanso e preparação até o seu próximo compromisso, que será nesta quarta-feira (15), diante do Cleveland Cavaliers, no Spectrum Center.

Destaques do Celtics

Jayson Tatum (16 pontos e dois rebotes)

Shane Larkin (16 pontos e um rebote)

Terry Rozier (15 pontos e sete rebotes)

Jaylen Brown (10 pontos e 13 rebotes / duplo-duplo)

Destaques do Hornets

Kemba Walker (20 pontos, 11 assistências e cinco rebotes / duplo-duplo)

Frank Kaminsky (14 pontos e dois rebotes)

Dwayne Bacon (10 pontos e quatro rebotes)

Gustavo Arruda
Gustavo Arruda

Gustavo, 25 anos, é maranhense de São Luís, estudante de Jornalismo e repórter esportivo do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando “Let’s go, Celtics!”, e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011. Nas horas vagas, é goleiro, armador, consumidor de danone, tio do João Gabriel e dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

14 Comentários

  1. Heitor disse:

    Bradzão é o bicho, meus amigos!

    7

    0
  2. drakes disse:

    Um jogo vencido ao estilo defesa e forçar o adversário a chutar bolas pressionado, apesar das reclamações me pareceu muito de ter em quadra Smart e Brown, além do Baynes que apanhou do D12 a todo momento. E ainda tem o Theis que achava que seria apenas figuração esse ano, mas tem melhorado a cada momento na tábua ofensiva, a defesa nem preciso escrever.

    Esperar que a zica das contusões acabe, para ter o time entrosando e melhoras em termos de eficiência ofensiva que o time também irá necessitar nos playoffs.

    3

    0
  3. Fernando C Silva disse:

    AH logo estará de volta. Irving, se nada mais serio no nariz ocorreu, logo volta.

    Seria melhor ter poupado Irving.

    Sou grande admirador do Stevens. Para mim anos luz a frente do Doc.

    Precisa olhar um pouco mais o velho Pop. Depois de backs seguidos. Sequência de três jogos em poucos dias, melhor deixar a molecada jogar.

    Entrega uma limonada para o Irving outra para o AH, um belo terno, e deixe ambos sentadinhos 1 jogo.

    7

    0
  4. Gustavo Rangel disse:

    Linda vitória, essa camisa pesa demais!!! Os adversários tremem e nos respeitam muito, ainda mais no Garden. Sobre o Brown: eu avisei que o jogo dele estava inconsistente e fui negativado com força por aqui. Passados 13 jogos, vejo que minha análise estava correta. Esperava que ele assumisse o protagonismo depois da lesão do Irving, quando na verdade foi Tatum quem o fez. Maturidade incomum para a idade, e espetacular ao mesmo tempo!! Vamos fortes!! Saudações Celtas!!

    4

    6
  5. Edmar disse:

    Esse ano vai ser do celtao

    0

    0
  6. Bruno Ferronato disse:

    Eu não sei qual a mágica que o Stevens faz no intervalo mas o cara é um mito. Vitória sensacional após o prejuízo de 18 pontos e sem as 3 principais estrelas. Se todo mundo ficar saudável e os jovens continuarem evoluindo esse cara ainda vai enfileirar títulos pra nós!

    6

    0
  7. Baynes é tão bruto que quebra o nariz do companheiro hahahaha

    O que mais me impressiona é que Smart, Brown e Rozier tiveram 9/42 no FG. Num jogo sem os 3 principais jogadores, outros 3 amassam o aro, chegou a perder por 18 pts, entra no 4/4 perdendo por 12 e vira

    Se o Stevens não for o COY esse ano eu largo a NBA, não dá

    Larkin tinha uns 15 pts na temporada antes do jogo, do nada o cara incorpora uma versão menor do Kyrie e lidera o time no comeback??? Morris tbm foi bem, Tatum o mini Paul Pierce sendo clutch tbm, Theis com bola de 3??? Brown teve alguns lances bons no 4/4 tbm

    Todo mundo adora o Smart, e sabe o tanto que ele trás pro time como liderança, defesa, rebotes, cria bem pros companheiros, deve ser um dos que mais cava falta ofensiva… mas tá na hora de darem um toque que ele não é um bom jogador ofensivo, ele é importante pro time em vários aspectos, mas definitivamente não é bom atacando, ele tá chutando 30% até em arremessos de 2 pts.

    Baynes, Larkin… domingo o Ojeleye vai ter 20 pts

    4

    0
  8. Fernando C Silva disse:

    Sobre o Smart:

    1. Coração desde o início da carreira. Sinônimo de entrega em quadra e não se poupa.

    2. Nunca se omite. Pode errar 110/100 mas não se esconde.

    3. A sua evolução ofensiva de fato preocupa. Sugiro que tente outras formas de ajudar no ataque.

    4. Todo o santo dia Stevens deveria exigir 300 arremessos do Smart, a partir de 2 posições na quadra. E deixa-lo avisado: a primeira tentativa fora destas posições, bench.

    5. Achei que ele voltou a ganhar “massa”.

    0

    0
    • luiz eduardo disse:

      Theis tinha excelente aproveitamento de 3 na Europa, não é surpresa ele chutar de 3.

      Smart mudou um pouco seu jogo e está tentando infiltrar mais, eu acho que esse é o motivo do aproveitamento baixo, ele consegue cehgar, chutar, mas erra, falhas bobas, acho que é a “falta de costume”. Mas não quero nunca que esse cara saia do Celtics, e ele está armando melhor também.

      0

      0
  9. Marchall disse:

    Aqui é NBA. Querem um cara fraquinho e esforçado com o salário que ele ganha?

    Esse brucutu do Smart erra bisonhamente em todos os jogos. As vezes consegue umas jogadinhas com sorte e cria expectativa nos mais exaltados.

    -Ele tem um índice medonho de 30% ofensivamente.

    -Suas faltas defensivas são altíssimas.

    -É fominha em alguns contra ataques.

    Não dá! Para essa temporada ok. Mas para a próxima, obrigado e tchau.

    Vem Okafor!

    1

    10
  10. Marchall disse:

    E só para constar, que merda de troca foi essa que mandaram o Bradley embora. Até hoje nosso manager não explicou isso. O menino do morro americano está destruindo nos Pistons.

    4

    8
  11. JailtonSV disse:

    Sobre os motivos da saída do Bradley, o final desta matéria é bem sugestivo.

    http://celticsbrasil.com.br/apos-sete-anos-no-boston-celtics-avery-bradley-e-trocado-e-vai-para-o-detroit-pistons/

    Alguém sabe dizer qual a porcentagem do de FG do Celtics? Acima foi dito que o Brown está inconstante, mas tenho a sensação que o Celtics como todo (principalmente o perímetro) não vem com a mão muito calibrada.

    Vale elogiar o Brown, “inconstâncias” a parte, o cara vem ajudando muito nos rebotes, além de ir muito bem no setor defensivo.

    Obs: Smart deveria ter cota de arremessos, no máximo 8 por jogo, podendo ser flexibilizada a partir de uma ordem do Stevens de acordo com o momento da partida.

    0

    0

Deixe um comentário