02

maio

2013

36

Comentários

Celtics 92 x 86 Knicks

Volta e meia à famosa frase “O peixe morre pela boca” dá as caras no basquete.

Na partida dessa quarta feira entre Celtics e Knicks a história não foi diferente.

Alguns jogadores do time de New York foram discretos em suas entrevistas antes e durante os primeiros jogos da série, mas bastou a equipe de New York vencer o jogo 3 em Boston que muitos começaram a falar mais do que deviam e começaram a cutucar a onça com vara curta.

Primeiro JR. Smith, após ser expulso no ultimo quarto do jogo 3 após uma cotovelada em Terry, disse que nem se quer conhecia o atleta celta.

Terry por sua vez acabou por “se apresentar” a Smith no jogo 4, com 18 pontos com 70% de aproveitamento, sendo 9 deles na prorrogação, mais do que toda a equipe do Knicks conseguiu.

Não satisfeitos com a resposta em quadra, a soberba tomou conta dos atletas de NY.

Primeiro JR. Smith, o próprio, veio a publico dizer que se ele tivesse jogado o jogo 4, ele e seus companheiros estariam jogando golf uma hora dessas.

Realmente, nós vimos hoje a diferença que Smith fez em quadra com seu aproveitamento de 21% nos arremessos (3-14), sendo que o começo do ultimo quarto seu aproveitamento era de risíveis 1 acerto em 11 tentativas.

Depois foi a vez de Kenyon Martin defecar pela boca ao dizer que ele e seus companheiros não iriam para um jogo e sim para o velório do Boston Celtics, convocando seus companheiros a se vestirem de preto nesse dia.

Dito e feito e quase todos os jogadores de NY chegaram ao ginásio trajados inteiramente de preto e com óculos escuros (de noite).

Apenas fico pensando qual a cor da roupa que esses mesmo jogadores foram embora? Amarelo, talvez?

Pois é, mas vamos deixar as lições que a vida deu nos garotos mimados de NY e vamos falar sobre o jogo.

E que jogo, amigos!

Após um começo terrível onde a equipe saiu atrás do placar com um péssimo 0x11, a equipe de Boston começou a se encontrar na partida ao melhor estilo dos adversários. Na base da bola de 3pts!

Foram 11 acertos em 22 tentativas, resultando em um ótimo aproveitamento de 50% nesse tipo de jogada, contra apenas 22,7% de aproveitamento do rival, que arremessou o mesmo numero de bolas mas só converteu 5.

Em uma noite calibrada e com uma defesa que finalmente parou o perímetro adversário o placar só não foi mais elástico porque Felton que vem fazendo grande série, vez mais um jogo acima da média.

Seus companheiros de armação, no entanto foram praticamente anulados.

Kidd, Prigioni e Jr Smith arremessaram juntos um total de 23 bolas, convertendo apenas 4. Um aproveitamento de 17,3%, somente.

E olha que dessa vez nem podemos atribuir tal desempenho negativo do adversário a Avery Bradley, pois este teve minutos limitados e pouco colaborou enquanto esteve em quadra.

A melhora na defesa teve como base jogadores inusitados e inesperados.

No perímetro Terry e Terrence Willians fizeram grande partida defensiva. Sim, Você leu bem quando eu disse Terry, aquele que geralmente não marca ninguém e que o JR. Smith não conhece.

Já no garrafão, pasmem, Brando Bass deu MUITO trabalho para Carmelo, enquanto KG em noite espetacular fechou o garrafão e pegou simplesmente 18 rebotes.

Com a vitória, o Celtics se mantém vivo na disputa e leva a série de volta para Boston, onde buscará uma vitória para tentar ser a primeira equipe em toda história da NBA a virar uma série após estar perdendo de 3×0.

Destaques do Celtics

Kevin Garnett – 16 Pts, 18 Reb, 5 Ast
Jeff Green – 18 Pts, 4 Reb, 4 Ast
Jason Terry – 17 Pts, 4 Reb, 3 Ast

Destaques do Knicks

Raymond Felton – 21 Pts, 6 Reb, 4 Ast

 

[youtube id=”QpOsIFBOpbQ” width=”620″ height=”360″]