Celtics 99 x 98 Rockets

São inúmeros os motivos que fazem um fã de basquete se tornar um apaixonado torcedor do Boston Celtics, mas uma razão se destaca entre as demais: a capacidade que a franquia verde e branca de Massachusetts tem de superar as dificuldades, por maiores que elas sejam. Essa virtude, tão elogiada pelos celtas, foi vista em ação mais uma vez na noite desta quinta-feira (29), no TD Garden. Mesmo desgastado por conta de um calendário apertado, sofrendo com vários desfalques e diante de um prejuízo de 26 pontos contra o Houston Rockets, franquia com a segunda melhor campanha da temporada 2016/2017 da NBA, o Alviverde deixou o seu coração em quadra, justificou a sua tradição de maior campeão da história da liga e buscou uma virada histórica sobre o Rockets, vencendo por 99 a 98.

Mesmo acertando apenas um arremesso de longa distância em seis tentativas e cometendo sete desperdícios de bola, o armador Kyrie Irving foi o cestinha do Boston Celtics, com 26 pontos em 38 minutos. Outro destaque celta foi o ala calouro Jayson Tatum, que contribuiu com 19 pontos e cinco rebotes. Alvo de críticas dos torcedores nos últimos jogos, principalmente por causa de seu desempenho na quadra de ataque, o armador Marcus Smart teve um primeiro tempo desastroso, mas encerrou a partida com 13 pontos e foi fundamental nos últimos segundos, forçando o armador James Harden a cometer duas faltas. Entre os reservas, destaque para os 13 pontos e cinco rebotes do armador Terry Rozier.

Forte candidato ao prêmio de MVP da temporada, o armador James Harden chamou a responsabilidade pelo Houston Rockets e encerrou o jogo com um duplo-duplo, anotando 34 pontos e distribuindo 10 assistências, mas deixou a quadra com uma péssima impressão: além de cometer duas faltas sobre Marcus Smart nos últimos segundos, Harden cometeu oito desperdícios de bola e fez quase metade de seus pontos em lances livres. Escalado como titular por causa da lesão de Chris Paul, o ala-armador Eric Gordon fez 24 pontos. Outros destaques no quinteto titular do Rockets foram os alas Trevor Ariza, com 11 pontos, e o brasileiro Nenê, que fez 10 pontos e pegou quatro rebotes.

Com a vitória sobre o Houston Rockets, a equipe do Boston Celtics aliviou a pressão e se consolidou novamente na liderança da Conferência Leste, com 29 vitórias em 39 jogos e 74,4% de aproveitamento. Já o Rockets, que sofreu a sua quarta derrota consecutiva, permanece na segunda colocação da Conferência Oeste, tendo 25 triunfos em 33 compromissos e aproveitamento de 75,8%.

Depois de mais um back-to-back na temporada, o Boston Celtics terá dois dias de descanso e só volta a jogar na noite deste domingo (31), às 20h30 (horário de Brasília), contra o Brooklyn Nets, no TD Garden. O Houston Rockets, por sua vez, já encara o Washington Wizards na noite desta sexta-feira (29), na Capital One Arena.

O jogo

Mesmo jogando em casa, o Boston Celtics teve um início de partida desastroso contra o Houston Rockets, que aproveitou os erros celtas na quadra de ataque e rapidamente abriu 12 pontos de diferença. Depois que Al Horford acertou uma cesta de três pontos, o Celtics se animou e tentou equilibrar o jogo, mas o Rockets, com a mão afiada, manteve o ritmo intenso e encerrou o primeiro quarto com uma vantagem de 20 pontos.

Misturando a rotação com Kyrie Irving e Jayson Tatum, principais referências ofensivas do quinteto titular, o Boston Celtics melhorou a produção no ataque, mas ainda sofria para segurar o Houston Rockets, que contava com atuações inspiradas de James Harden e Eric Gordon. Restando dois minutos para o intervalo, Trevor Ariza fez uma cesta de três pontos e deixou o Rockets com uma liderança de 26 pontos, a maior da partida. Acuado, o Celtics só diminuiu um pouco o prejuízo, e foi para o vestiário perdendo por 62 a 38.

No terceiro quarto, já com a pontaria em dia, o Boston Celtics começou a incomodar o Houston Rockets e conseguiu uma sequência de 12 pontos, que encurtou bem o prejuízo. Beneficiado por uma marcação controversa da arbitragem e duas faltas técnicas marcadas contra o Celtics, James Harden tentou esfriar a reação, só que Boston, já no caminho certo, não se intimidou e cortou o prejuízo para nove pontos, graças a uma cesta de longa distância de Terry Rozier.

O último quarto, por sua vez, foi um inferno para o torcedor do Houston Rockets. Diante da defesa sufocante do Celtics e do caldeirão do TD Garden, os texanos permitiram que Boston ficasse a um ponto do empate. Faltando 11 segundos para o fim, a vitória celta se desenhou: depois de servir Jayson Tatum, que recolocou o Celtics na briga pela vitória, Marcus Smart foi derrubado por James Harden, e a arbitragem marcou a falta. Novamente com a posse de bola, o Celtics virou o jogo com uma cesta de Al Horford e viu Harden cometer mais uma falta sobre Smart, para delírio do TD Garden. Depois disso, Horford errou um lance livre de propósito, o tempo acabou e a histórica virada celta foi confirmada.

Destaques do Celtics

Kyrie Irving (26 pontos, quatro rebotes e quatro assistências)

Jayson Tatum (19 pontos e cinco rebotes)

Marcus Smart (13 pontos, seis rebotes e cinco assistências)

Terry Rozier (13 pontos e cinco rebotes)

Destaques do Rockets

James Harden (34 pontos, 10 assistências e seis rebotes / duplo-duplo)

Eric Gordon (24 pontos, três rebotes e três assistências)

Trevor Ariza (11 pontos e seis rebotes)

Nenê (10 pontos e quatro rebotes)

Boxscore

Melhores Momentos

Gustavo Arruda
Gustavo Arruda
Gustavo, 26 anos, é maranhense de São Luís, estudante de Jornalismo e repórter esportivo do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011. Nas horas vagas, é goleiro, armador, consumidor de danone, tio do João Gabriel e dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

4 Comentários

  1. Lucas Oliveira disse:

    Um jogo histórico… Para se ter ideia do que é ser um torcedor do Boston Celtics e a dificuldade em realizar o que eles realizaram (ainda mais em um back to back), o colunista da NBA Dan Feldman reportou no seu twitter que nos últimos 8 anos times que estiveram perdendo por 24 ou mais pontos venceram 2 partidas (contando com essa) em 278! E as duas são do Celtics!

    Muita choradeira do time e torcedores do Houston, mas acabei de ler o “Last two minutes report” elaborado pela comissão técnica da NBA confirmou todas as faltas apitadas nos últimos dois minutos da partida. É verdade deveria ter sido apontada uma andada do Smart antes do passe para o Tatum, mas erros de arbitragem como este ocorrem e o próprio Harden (como sempre) foi beneficiado ao longo da partida como naquela jogada que gerou uma dupla técnica e 4 arremessos.

    Para quem entende bem inglês eu recomendo muito o vídeo do Doug Gottlieb falando sobre o Houston, Harden e uma belíssima crítica ao D’Antoni! O que ele fala sobre Harden e corrida para MVP em um time do D’Antoni é excelente.

    *Vou postar o link como resposta abaixo porque deve aguardar moderação.

    5

    0
  2. Lucas Oliveira disse:

    Video – Doug Gottlieb reveals why the Houston Rockets are not built for the long term | THE HERD

    https://youtu.be/tPzG1NojtG4

    1

    0
  3. Sander disse:

    O Nader foi bem?

    0

    0
    • drakes disse:

      Pelo menos o time começou a se encontrar com ele em quadra, por que baynes e horford estavam levando um bailer, como Nader tem boa envergadura ele ajudou na marcação do perímetro deles, mas nada demais, apesar do Stevens como fator chave para a virada do jogo.

      0

      0

Deixe um comentário