Celtics assina com Chris Babb; Shavlik Randolph é dispensado

Em surpreendente negociação na reta final da temporada, o Celtics decidiu por assinar um contrato multi-anual com o ala-armador Chris Babb, grande destaque da sua equipe afiliada na Liga de Desenvolvimento da NBA, o Maine Red Claws. Imediatamente após a contratação, Babb foi reenviado ao Red Claws, que disputa partida dos playoffs da Liga de Desenvolvimento contra o Fort Wayne Mad Ants, ainda nesta terça-feira.

Para abrir espaço para a contratação de Chris Babb, o ala-pivô Shavlik Randolph foi dispensado. Randolph não vinha sendo aproveitado na equipe de Boston e figurou na lista de inativos da equipe nos últimos dois confrontos, após a volta de Jared Sullinger. A inesperada volta de Jared Sullinger, inclusive, foi o que motivou este corte, afinal Sullinger adiciona maior profundidade às opções de garrafão, não sendo mais necessário a utilização de Randolph.

A negociação com Chris Babb foi realizada com o valor restante (e que expiraria) da Mid-Level Excpetion* (por volta de 2 milhões de dólares). Os valores de seu contrato não foram revelados, mas o contrato é totalmente garantido para o resto desta temporada e parcialmente garantido para a próxima, fazendo com que Chris Babb tenha bom valor no mercado de trocas da próxima inter-temporada.

Babb já atuou com a camisa do Celtics na última temporada durante 14 partidas, mas teve médias insignificantes em pouco menos de 10 minutos por partida. Na preparação para esta temporada, Babb participou da equipe de Boston na Summer League de Orlando e também figurou no elenco de 20 jogadores que trabalharam na última pré-temporada.

Babb é um ala-armador/ala de 1,96m, disputou 45 partidas pelo Maine Red Claws nesta temporada da Liga de Desenvolvimento da NBA e obteve médias de 15,4 pontos, 5,5 rebotes e 2,7 assistências, além de 37,5% no aproveitamento dos arremessos de 3 pontos em 34,7 minutos por partida. Babb foi escolhido para o Jogo das Estrelas da Liga de Desenvolvimento e foi um dos pilares da campanha do líder da conferência Leste na temporada regular. O jogador é um especialista defensivo com excelente defesa e bom arremesso de 3 pontos.

Curiosidade: Caso Babb jogue alguma das últimas 5 partidas que o Celtics tem na temporada regular, ele será o 23º atleta a atuar por Boston nesta temporada, o que seria o recorde da franquia.

*Mid-Level Exception (MLE) – É uma exceção dada às equipes acima do teto salarial, para poderem contratar algum jogador por uma quantia específica. O valor depende da situação salarial da equipe. Se a equipe não tem espaço no Cap salarial e pagou a taxa de luxo na temporada anterior, o MLE é de 3 milhões de dólares e dura 3 anos. Se a equipe não tem espaço no Cap salarial, mas não pagou a taxa de luxo no ano anterior, o MLE é de 5 milhões de dólares e dura 4 anos. No caso de equipes que não estão acima do Cap salarial, o MLE é de 2,5 milhões de dólares e dura 2 anos.

Fábio Malet
Fábio Malet

Gaúcho de Porto Alegre, bacharel em Ciência da Computação e analista de sistemas. Apaixonado por esportes, tem o jornalismo como um hobby, e, pretende, futuramente, fazer pós-graduação na área. Acompanha NBA desde o começo de 2007 e, pé-quente, viu seu Boston Celtics ser campeão na primeira temporada inteira que assistiu. Torce também para Grêmio, Tottenham Hotspur, Green Bay Packers, e por conta da afinidade com Boston, tornou-se fã de Bruins e Red Sox.

10 Comentários

  1. Renato disse:

    Mais uma boa jogada do Ainge. Conseguiu usar a exceçao para ter um jogador que sera negociavel na proxima temporada.

    Se o Celtics negocia-lo na proxima temporada, o time que ira recebe-lo podera dispensa-lo sem custo e liberando CAP o que com certeza sera atrativo a uma equipe “tank”

    0

    0
  2. Jota disse:

    O valor iria expirar? Então vale o investimento e o teste. Na pior das hipótese, trocar seu contrato expirante na próxima temporada.

    Estou torcendo para que o Celtics consiga um steal assim da D-League. Se o cara é especialista em defesa e de arremessos de média a longa distância nós sabemos que o Stevens vai gostar dele e, consequentemente, vai conseguir arrancar seu melhor, até a última gota. Só não pode botar ele na fogueira nesses últimos jogos. Se a parada tiver resolvida, aí sim eu gostaria de vê-lo dar tudo para garantir a integração no elenco. Problema é a idade. Ele não tem muito tempo.

    Outro que tem se saído muito bem na D-League é o James Young (Torcendo para que não se torne somente o rei da D-League). Vem jogando com desenvoltura, solto e sendo uma das principais armas do time afiliado.

    Em 17 jogos: 21 pts, 4.8 rbts, 2 ast, 1.5 stl e 0.5 blk
    Com 46% FG 2pts e 44% FG 3pts

    Tudo bem que a D-League nem sempre é parâmetro, mas pelo menos tá demonstrando certa regularidade. Amadurecendo, talvez possa fazer parte do time. Só espero que não seja envolvido em troca de forma precoce.

    0

    0
    • Fábio Malet disse:

      Celtics tem que manter 2 jogadores inativos em todos os jogos (só 13 podem ser ativados). A tendência é que os 2 inativos para o resto da temporada regular (e se formos aos playoffs), sejam Young e Babb. Babb veio bem mais pra não deixar expirar a exceção e pra ser um bom ativo na próxima offseason.

      0

      0
      • Jota disse:

        É, pode ser que seja um bom ativo. Principalmente porque não tem contrato para o ano todo garantido. Mas você acha que ele não pode ser aproveitado nem um pouco? Especialista em defesa e chutes de longa de distância… Na mão do Stevens… Nada? Só quero UM steal dos olheiros do Celtics…

        0

        0
  3. Alefe Miranda disse:

    Sempre que posso acompanho o maine red claws; e a um tempo acompanho o chris, confeso que ele e o meu predileto no maine mais como nao da pra comparar o time da d league com a nba acho muito dificil ele entrar na rotaçao do celtics.

    0

    0
  4. Danilo Jeolás disse:

    A vinda dele foi inteligente do ponto de vista de atrair algum tanker no ano que vem, principalmente compondo algum pacote com alguma(s) da(s) pick(s) que temos.

    Mas com o elenco todo saudável, não entrará em quadra. Aliás, deverá permanecer em Maine, aposto.

    0

    0
  5. drakes disse:

    Pelas minhas é uma exceção de 2 milhões, dá para notar que o Celtics será muito ativo, bom movimento, Ainge criando um ativo do nada.

    0

    0
  6. Sander disse:

    Ele e Gwall serão bom ativos para trocar com equipes que querem limpar o cap para 2016.

    0

    0
  7. drakes disse:

    Li agora foi bem menos que pensava, é $947,276. O mesmo que o contrato não garantido do Pressey. Além desse e as picks de ativo tem:

    CAP – aproximadamente 43.000.000 – sem os contratos não garantidos, mas contando com os da Qualifying Offer (Jae Crowder e Luigi Datome)
    Mid-Level: $5,000,000
    Bi-Annual: $2,077,000

    Trade Exception ganhas em troca de jogador:
    Trade Exception (Rajon Rondo, expiring 12/18/15) — $12,909,090
    Trade Exception (Tayshaun Prince, expiring 2/19/16) — $7,707,865
    Trade Exception (Marcus Thornton, expiring 2/19/16) — $1,336,394
    Trade Exception (Kris Humphries, expiring 7/19/15) — $1,334,092
    Trade Exception (Austin Rivers, expiring 1/15/16) — $689,840 (partially used on Luigi Datome)
    Trade Exception (Jameer Nelson, expiring 1/13/16) — $625,280
    Trade Exception (Dwight Powell, expiring 12/18/15) — $507,336
    Trade Exception (Brandan Wright, expiring 1/9/16) — $500,000 (partially used on Jonas Jerebko)
    Trade Exception (Keith Bogans, expiring 9/25/15) — $285,816
    Trade Exception (Joel Anthony, expiring 10/19/15) — $152,757

    0

    0
  8. Renato disse:

    Drakes,

    Mid Level no Crowder

    Bi Anual no Jerebko

    Trade Exception Rondo no Ty Lawson

    Trade Exception Prince no Kosta Koufos

    0

    0

Deixe um comentário