18

dezembro

2014

149

Comentários

Celtics chega a um acordo e troca Rondo com o Mavericks

Chegou ao fim, na noite desta quinta-feira (18), a passagem do armador Rajon Rondo pelo Boston Celtics. O camisa 9 da franquia mais vencedora da história da NBA e último remanescente do título conquistado em 2008 defenderá, a partir de agora, o Dallas Mavericks, de acordo com informações do repórter Marc Stein, da ESPN. Para contar com os serviços de Rondo, a franquia texana enviará o ala-pivô Brandan Wright, o ala Jae Crowder e o armador Jameer Nelson, além de uma escolha de primeiro round e outra de segundo round nos próximos NBA Drafts. Para completar a troca, o ala-pivô Dwight Powell também foi enviado pelo Celtics.

Por oito temporadas, Rajon Rondo viveu uma relação vitoriosa com a equipe da capital de Massachusetts. Depois de dois anos na NCAA, onde defendeu o Kentucky Wildcats, o armador foi o primeiro de sua posição a ser selecionado no NBA Draft de 2006, na 21ª posição geral. Selecionado pelo Phoenix Suns e negociado com o Celtics logo em seguida, o camisa 9 teve uma temporada de estreia tímida, mas mostrou todo o seu potencial em 2007/2008, sendo titular na campanha que rendeu o 17º título da NBA ao time verde e branco, ao lado de veteranos como Paul Pierce e Kevin Garnett.

Nos anos seguintes, mesmo sem conquistar títulos, Rondo ganhou espaço como um dos melhores armadores da NBA. Foram duas temporadas como melhor assistente da liga, líder de roubadas de bola em 2010, quatro presenças no All-Star Game, líder em triplos-duplos por duas vezes, quatro escolhas para o primeiro ou segundo time defensivo da liga e uma escalação no terceiro melhor time da NBA, em 2012. Depois de se recuperar de uma grave lesão nos ligamentos do joelho direito, Rondo foi escolhido, no início de 2014, o 15º capitão da história do Celtics, substituindo os negociados Pierce e Garnett na liderança da franquia.

Desde o início da temporada em um Celtics bastante renovado e com a dura missão de liderar um time bastante jovem, Rondo alternou bons e maus momentos. Apesar de anotar três triplos-duplos, o camisa 9 alternava partidas de alto nível com exibições de pouco brilho. Rondo encerra a temporada 2014/2015 pelo Celtics com 22 partidas e as médias de 8,3 pontos, 7,5 rebotes e 10,8 assistências, em 31,8 minutos por jogo. Nas temporadas anteriores, Rondo teve médias de 11,1 pontos, 8,4 assistências e 4,6 rebotes.

O futuro pós-negociação

Para o Dallas Mavericks, a chegada de Rondo significa a finalização da montagem de um quinteto para brigar pelo seu segundo título na liga. Com a chegada do armador, a franquia do Texas monta um quinteto de respeito, com Monta Ellis, Dirk Nowitzki, Chandler Parsons e Tyson Chandler. Na sexta posição da Conferência Oeste e com duas vitórias a menos que o líder Golden State Warriors, o Mavericks fez um papel digno na última pós-temporada, vendendo caro a classificação do futuro campeão San Antonio Spurs. Com os reforços de Parsons, Chandler e, agora, Rondo, o time treinado por Rick Carlisie atrai de vez a atenção dos demais times: pelo menos no papel, é um time para dar trabalho e brigar pelo troféu.

Por outro lado, o Boston Celtics escreve mais um capítulo de seu difícil processo de renovação. Depois da mega-troca de Paul Pierce e Kevin Garnett com o Brooklyn Nets e, agora, a saída de Rondo para o Oeste, o Celtics terá que se renovar a partir das diversas escolhas de Draft que estão em seu poder, fora a exceção salarial de quase US$ 13 milhões. Os salários dos atletas que virão do Dallas serão pagos pela exceção do salário mínimo e por exceções herdadas das negociações de Kris Humphries e Joel Anthony, sendo que Nelson e Wright são contratos expirantes.

Além disso, duas alterações significativas acontecerão, de imediato, no Celtics. No quinteto, o calouro Marcus Smart deve assumir a titularidade na armação, com o auxílio do experiente Evan Turner e do jovem Phil Pressey. Além disso, o time verde e branco terá que confirmar a saída de mais um atleta, já que ultrapassou o limite de 15 atletas permitidos pela liga.