Celtics x Cavaliers – Análises e Palpites

Celtics x Cavaliers

Melhores campanhas da Conferência Leste na temporada 2016/2017 da NBA, Boston Celtics e Cleveland Cavaliers iniciam, na noite desta quarta-feira (17), a disputa por uma vaga na grande final da liga. De 1970 a 2017, as duas franquias já se enfrentaram 236 vezes, somando temporada regular e playoffs, e o Celtics leva a melhor no confronto direto, com 142 vitórias, contra 94 da franquia de Ohio.

Nos playoffs, Celtics e Cavaliers se enfrentaram em seis séries, com quatro vitórias para o Alviverde de Massachusetts. Se levarmos em consideração apenas os confrontos, o histórico fica mais apertado, mas ainda é favorável para Boston: são 18 vitórias do time verde e branco, contra 16 de Cleveland.

As seis séries disputadas entre Boston Celtics e Cleveland Cavaliers foram as seguintes:

Finais da Conferência Leste de 1976: Boston Celtics 4 x 2 Cleveland Cavaliers
Primeira rodada da Conferência Leste de 1985: Boston Celtics 3 x 1 Cleveland Cavaliers
Semifinais da Conferência Leste de 1992: Cleveland Cavaliers 4 x 3 Boston Celtics
Semifinais da Conferência Leste de 2008: Boston Celtics 4 x 3 Cleveland Cavaliers
Semifinais da Conferência Leste de 2010: Cleveland Cavaliers 2 x 4 Boston Celtics
Primeira rodada da Conferência Leste de 2015: Cleveland Cavaliers 4 x 0 Boston Celtics

Assim como nas séries contra Chicago Bulls e Washington Wizards, o Celtics Brasil convocou seus colunistas para comentar a série contra o Cleveland Cavaliers. Confira abaixo a opinião deles, e clique aqui para conferir o calendário completo da final da Conferência Leste.

Daniel Emiliano: Celtics 1 x 4 Cavaliers

Após sofrer com o garrafão do Bulls e a dupla de armação do Wizards, chegou o momento do Celtics enfrentar as alas do Cavaliers.

Marcar Lebron sempre foi uma dificuldade para Boston que não possui nenhum jogador capaz de incomoda-lo. Crowder não tem velocidade para acompanha-lo e Bradley e Smart não tem força e altura para tal.

Junte isso as bolas de 3 conectadas por Kevin Love que deverá jogar bem aberto e o Celtics tem um problema real e quase sem solução para resolver nessa série.

Além disso, a briga por rebotes pode ser o ponto decisivo para o resultado desses confrontos. Se o Celtics não minimizar esse problema nessa série, será presa fácil para o rival que tem muito mais qualidade de pontuação em segunda chances do que o Bulls jamais sonharam ter.

Por outro lado, o Cavaliers não tem o antídoto para parar Thomas como o Wizards teve, de forma que se espera que as atuações do baixinho subam muito nesse confronto.

No entanto, dito isso, acho difícil o Celtics superar o Cavaliers em uma série de 7 jogos, ainda mais com a jornada de jogos difíceis que a equipe teve nas últimas semanas, enquanto o Cavaliers descansava e se dedicava a assistir nossos jogos, nossas virtudes e defeitos.

O Celtics pode surpreender? Pode! Ainda mais jogando sem obrigação nenhuma, mas isso é muito improvável. O mais provável é que seja uma série de 5 ou 6 jogos.

Mas não se irrite em caso de derrota, torcedor. O que é do Celtics está guardado, e com sorte, os resultados maiores virão a partir da próxima temporada. Por hora, relaxe e desfrute o prazer de jogar uma final de conferência!

Gustavo Arruda: Celtics 2 x 4 Cavaliers

Primeiro lugar da Conferência Leste na temporada regular. Classificações heroicas sobre Chicago Bulls e Washington Wizards. Primeira escolha no NBA Draft 2017. Unindo capacidade e oportunidade, o Boston Celtics está usufruindo uma maré de sorte gigantesca, de animar até o mais pessimista dos torcedores. Até por isso, eu adoraria escrever aqui que o Celtics tem grandes chances de eliminar o Cleveland Cavaliers e garantir a presença na final da NBA, mas tenho que ser sincero com os amigos leitores: a classificação será muito, muito difícil.

Atual campeão da NBA, o Cleveland Cavaliers tem vários pontos a seu favor nessa série: tem um time experiente, passou por Indiana Pacers e Toronto Raptors com facilidade, disputou cinco jogos a menos que o Boston Celtics nesta edição dos playoffs e conta com um LeBron James melhor a cada ano. Para superar essas vantagens, o Celtics tem que fazer quatro partidas perfeitas e contar mais do que nunca com a força do caldeirão que é o TD Garden, mas é muito difícil.

Entretanto, discordo quando dizem que o Boston Celtics será varrido nessa série. O Alviverde, além de ter o mando de quadra, deve apostar em algumas ações interessantes: marcado implacavelmente pelo Washington Wizards nas semifinais, Isaiah Thomas deve ter muito mais espaço contra o Cleveland, aproveitando a fragilidade defensiva de Kyrie Irving e J. R. Smith, sem falar em Al Horford, que pode fazer estrago se atuar debaixo do garrafão do Cavaliers. Além do mais, Avery Bradley tem totais condições de frear Irving, o que aumentaria a pressão sobre LeBron James.

Nessa série, acredito que o Celtics fará jogo duro, mas o Cavaliers garante a classificação no sexto jogo, que será na Quicken Loans Arena. De qualquer modo, estar nessa final já é algo a se comemorar, pois a equipe treinada por Brad Stevens mostrou evolução, atingiu todos os seus principais objetivos e tem um futuro promissor demais. Vamos aproveitar o aprendizado dessa série para não perder mais no futuro.

Daniel Emiliano
Daniel Emiliano
Daniel é publicitário, web designer e ilustrador residente em Campinas/SP. Em 2008 uniu paixão e profissão e deu vida a um Blog de notícias e opiniões sobre o Boston Celtics.Com ajuda de outros apaixonados o Blog foi tomando proporções inimagináveis e hoje é este Celtics Brasil, o maior site sobre uma equipe da NBA no Brasil.

9 Comentários

  1. O melhor desse ano foi que nosso time ganhou MUITA experiência em playoffs.

    – Esteve pressionado com duas derrotas em casa contra Bulls,
    – Teve uma guerra psicológica e uma série de 7 jogos contra Wizards
    – E agora enfrenta o atual campeão e provavelmente seu maior rival na conferência pelos próximos anos.

    Ao fim, são ao menos 17 jogos de pós temporada já garantidos.
    Jovens, como Brown, Smart, Rozier e Olynyk estão ganhando muita tarimba com isso.

    Ano que vem não vai mais ter aquele papo de que falta experiência em playofs. O time já vai chegar com um bom conhecimento de como as coisas funcionam.

    0

    0
  2. Paulo André Machado Kulsar disse:

    Não acredito em classificação às Finais. Boston chegou além do esperado. Mas agora é franco-atirador. A obrigação de vencer está do outro lado. Os Celtas devem dar trabalho aos atuais campeões, pois estão na pilha, e já mostraram na temporada regular que sabem enfrentar LeBron & cia.

    0

    0
  3. drakes disse:

    celtics 4×3 apoiado em 52% de vantagem segundo o 538

    0

    0
  4. R Green disse:

    Minha torcida ( e acredito ) 4 x 3 Celtics

    Provável 4 x 1 Cavs

    0

    0
  5. JailtonSV disse:

    4×3 com Jerebko fazendo 26 pontos no jogo 7.

    Voltando pra realidade, eu só quero ver o Celtics fazendo grandes jogos e deleitar-me com exibições de alto nível das duas equipes, mas se os CAVS derem mole… Por que não?

    0

    0
  6. SERGIO disse:

    CELTICS 120 X 114 CAVALIERS

    0

    0
  7. Fernando C Silva disse:

    Tende a ser 4×0 ou 4×1 infelizmente.

    Se vencermos um jogo estarei bem feliz.

    O fato é que existe uma diferença muito grande entre Cavs, GSW e Spurs para o segundo escalão (Boston, Houston, Jazz, Clippers, Memphis, Toronto e Wizards).

    E depois destes vem a raspa, que fica bem atrás do segundo pelotão.

    No nosso caso precisamos de um All Star para entrar no grupo seleto. Mas tem.que ser alguém do nível do Butler ou do George (e sem desmontar o time).

    IT, AB, George/Butler, Crowder e AH e medimos forças com os Cavs.

    Até lá, vamos comemorar nossa final de conferência e tentar equilibrar os jogos.

    0

    0
  8. Paulo Kulsar disse:

    Ficou muito claro que entrar com IT contundido nos 2 primeiros jogos foi má ideia. Não tínhamos nenhuma condição de defender, e o time ficava esperando Isaiah resolver, sem a menor condição. Cleveland aproveitou e passou por cima.
    No jogo 3, Boston focou no coletivo, que sempre foi a maior virtude. Mesmo atrás no placar (Cavs estavam acertando quase 70%!), não houve desespero. Houve um momento em que começaram a precipitar arremessos, e Cleveland conseguiu um run de 10-0, mas logo o time se reposicionou e aos poucos, com consistência e atenção, buscou a diferença. Smart foi um gigante. Assumiu a responsabilidade de substituir nosso principal jogador e deu conta.
    Sinceramente, não acredito na classificação. Se Cleveland jogar com a intensidade dos 2 primeiros jogos, se LeBron não se esconder como no jogo 3, eles ainda são os grandes favoritos. Mas os Celtas provaram que estão preparados para ser campeões muito em breve. Jogando como time.

    0

    0

Deixe um comentário