Com grave lesão no quadril, Isaiah Thomas está fora da pós-temporada

Após saída repentina no meio da derrota do jogo 2 da Final de Conferência ante o Cavaliers, fora constatado e anunciado um agravamento na lesão que Thomas possuía no quadril, e que o incomodava desde o meio da série semifinal contra o Wizards. No dia seguinte ao jogo, e com todos os exames pertinentes realizados no atleta, foi diagnosticado uma grave lesão no quadril, que tirará o armador do Celtics de todo o restante da pós-temporada.

Leia Mais

Veja também a repercussão da lesão de Thomas entre os jogadores e a comissão técnica do Boston Celtics, em notícia deste mesmo dia 20 de maio, no Celtics Brasil: Isaiah Thomas agrava lesão no quadril e pode desfalcar o Celtics nos próximos jogos.

 

O Boston Celtics anunciou no começo da noite deste sábado, 20 de maio, que o armador All-Star do Boston Celtics, Isaiah Thomas, perderá o restante da pós-temporada deste ano, e ficará ainda mais algumas semanas de molho, por conta de um reagravamento no impacto femural-acetabular de sua perna direita, com rompimento labral.

Com a ajuda do amigo pessoal, estudante de medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Eduardo Mazzocato, tento explicar um pouco mais da lesão adquirida por Isaiah Thomas:

Acetábulo é uma região côncava na parte inferior da pelve (a popular bacia), onde a cabeça do fêmur se encaixa. Nesta região, há um tecido cartilaginoso que ameniza o impacto e o atrito da região. Com o rompimento labral, ou seja, com um corte nesta cartilagem, o atrito e impacto de qualquer movimento da perna acaba provocando uma dor intensa e microlesões tanto na cabeça do fêmur, quanto na parte inferior da pelve.

Desta forma, Thomas deve passar por um procedimento cirúrgico, provavelmente uma artroscopia, para acelerar o regeneramento desta cartilagem, bem como para realizar a raspagem das microlesões adquiridas nos ossos afetados. A continuidade de Thomas na série, por outro lado, aumentaria a dor causada por essa enfermidade, multiplicaria as microlesões causadas nestes ossos, e aumentaria também a complexidade da cirurgia e o tempo de recuperação da mesma.

Thomas já vem lidando com a lesão e com incômodos na região desde a partida de 15 de março, contra o Minnesota Timberwolves, o que forçou-lhe ficar de fora das duas partidas subsequentes da temporada regular. No entanto, foi durante o jogo 6 da semifinal de conferência contra o Washington Wizards, no dia 12 de maio, que a lesão agravou-se consideravelmente. Por conta da sequência incessante de jogos nestes playoffs, e pela intensidade dos jogos disputados, Thomas sucumbiu para seu corpo e deixa a equipe do Boston Celtics meio as finais do Leste.

“Isaiah (Thomas) trabalhou incessantemente para controlar esta lesão desde sua primeira ocasião (15 de março). O inchaço da região aumentou durante os dois primeiros jogos contra Cleveland, e, com a finalidade de evitar danos mais significativos a longo prazo para o seu quadril, não poderíamos mais permitir que ele continuasse jogando.”, sentenciou o Médico-Chefe do Departamento de Medicina e Fisiologia do Boston Celtics, Dr. Brian McKeon.

Thomas não viajou com a equipe para a cidade de Cleveland e está atualmente avaliando as opções de tratamento. A equipe Celtics Brasil deseja melhoras para o principal jogador da equipe na temporada e torce para que ele volte no seu mais alto nível na próxima temporada.

Fábio Malet
Fábio Malet

Gaúcho de Porto Alegre, bacharel em Ciência da Computação e analista de sistemas. Apaixonado por esportes, tem o jornalismo como um hobby, e, pretende, futuramente, fazer pós-graduação na área. Acompanha NBA desde o começo de 2007 e, pé-quente, viu seu Boston Celtics ser campeão na primeira temporada inteira que assistiu. Torce também para Grêmio, Tottenham Hotspur, Green Bay Packers, e por conta da afinidade com Boston, tornou-se fã de Bruins e Red Sox.

5 Comentários

  1. Carlos Henrique disse:

    Sempre me perguntei porque o Thomas sempre chegava andando bem lentamente… Se vcs assistirem alguns vídeos do time chegando (com roupas de passeio) dá pra notar que ele anda bem devagar.

    Mas, de qualquer forma desejo muita sorte ao nosso camisa 4. Nossa temporada foi bem acima das expectativas. Não devemos deixar de forma alguma que “outros torcedores menosprezem a nossa equipe!

    Tenho muito orgulho desse time porém há uma coisa que devemos colocar na conta da NBA. Esse negócio de autorizar a montagem de Super Times acaba de mostrar o quanto a liga perde em termos de competitividade.

    2 times chegando invictos nas Finais é algo para se repensar…

    0

    0
  2. JailtonSV disse:

    Descanse monstro!!! E obrigado pelos momentos épicos desta temporada: os mais de 50 pontos contra Wizards, os mais de 40 contra o Memphis fora de casa, o 4° quarto de 29 pontos contra o Heat, entre outros.

    Discordo sobre a “autorização para montar super times”,. Todos possuem um limite de CAP, estão sob as mesmas regras, logo qualquer um pode montar um “super time”.

    Warriors pegou Curry, Thompson, Green via draft e nem foram escolhas tão altas, Iguodala tava lá no 76ers longe de ser estrela, e Durant foi lá bater na porta pedir emprego, não tinha pq eles recusarem um top SF da liga.

    Cavs contou com a volta do LeBron, Irving e Thompson via draft, Love via troca por Pick, Shumpert e Smith largados lá no Knicks. O Cavs fez o que muitos querem que Boston faça, troque a Pick, vá feroz na FA e forme um esquadrão pra confrontar a hegemonia do LeBron e dos Warriors.

    Se tentaremos entrar nessa disputa ou esperaremos a decadência dessa bipolaridade apenas o tempo dirá.

    0

    0
  3. Fernando C Silva disse:

    Carlos assino embaixo.

    A NBA que contempla regras de equilíbrio de forças via draft, que proíbe a trade de jogador x técnico (ou teríamos recebido o D. Jordan quando o Doc foi para o Clippers), fez vista grossa para dois times.

    Um tem Lebron, Love, Irving e Smith (o último é 70% de All Star).

    O outro tem Duran, Thompson, Curry, Green e Iguodala. Brincadeira.

    Se quisermos trazer o Beal e o Wall será que tudo bem?

    0

    0
  4. David Pires disse:

    O celtics encontra se numa situacao muito favoravel , mas tem que tomar decisoes , que eu espero que venham a ser acertadas. Sera que devemos manter a pick e trazer na free agent o Gordon hawyard , trocar a pick por butler ou paul george e trazer a mesma gordon hawyard , ganhando espaço no cap com trades de crowder , bradley , smart , amir , etc… Sinceramente eu acho que é ilusao entregar o futuro da franquia em fultz e brown , nao estamos a falar de calouros como shaq , garnett ou kobe que mudam logo o rosto da tua franquia e te garantem um futuro vencedor. Até porque vao precisar de 4 anos até estabilizar e consolidar o seu jogo no campeonato , e ainda assim sao atletas que me parecem inferiores a outras jovens estrelas da liga como atentokoupo , porzingis, karl antonhy towns , ou seja haveria times jovens mais fortes que o nosso. Nenhum dos caras que estamos a falar para possiveis trades tem acima de 27 anos , nao sao veteranos. Temos que equacionar todos os cenarios como por exemplo uma trade em que ofereciamos a 1pick + crowder por porzingis e na free agent contratavamos gordon hawyard, sao muitos os cenarios , mas tal como paul pierce disse a janela é agora , e nao me parece que entregar o futuro deste time a fultz e brown seja a soluçao. Existem tambem alguns analistas nos e.u.a. que dizem que boston pode arrepender se bastante de nao draftar lonzo ball , pelas suas qualidades de liderança , assistencias e tornar os outros melhores . força celtic

    0

    0
  5. Obrigado Isaiah!!! uma temporada histórica!! agora descanse e volte pra temporada que vem destruindo de novo

    0

    0

Deixe um comentário