Celtics Brasil

Estilo de jogo do Celtics será definido pelos jogadores, diz Stevens

Gustavo Arruda 3 de setembro de 2013 4 Comentários
Estilo de jogo do Celtics será definido pelos jogadores, diz Stevens

A temporada 2013/2014 da NBA ainda nem começou, mas o Boston Celtics segue cercado de expectativas e, porque não, de mistério. Com novos atletas e uma nova comissão técnica, o processo de renovação da franquia mais vencedora da história da liga segue firme, mas, ainda assim, este “novo Celtics” ainda desperta dúvidas em seus torcedores, principalmente quanto ao desempenho na temporada regular e quanto à maneira de jogar. As desconfianças partem, principalmente, pelas sérias mudanças sofridas no elenco, incluindo aí as saídas de Paul Pierce e Kevin Garnett, ídolos e capitães da franquia.

Para diminuir um pouco a expectativa, dar um alento aos fãs e mesmo demonstrar como funciona sua metodologia de trabalho, o técnico Brad Stevens, que irá para a sua primeira temporada no Alviverde, concedeu entrevista ao canal CSN New England (o mesmo que transmite todos os jogos do Celtics no TD Garden) e explicou como quer que o seu time atue nesta temporada. “O que eu gostaria de fazer e que vejo como um ponto positivo deste grupo é jogar em transição com um grande espaço”, explicou o novo treinador, que ressaltou a habilidade do elenco atual para fazer o que ele tem em mente. “Temos jogadores altos que sabem arremessar, alas atléticos que podem infiltrar e armadores que podem correr a quadra toda, fazendo a transição em alto nível”, disse.

Mesmo com algumas ideias pré-estabelecidas, Stevens faz questão de incluir os seus jogadores na montagem desse sistema. Para o ex-treinador da NCAA, o esquema tático deve ser ajustado visando os pontos fortes dos atletas, ao invés de insistir que os mesmos se encaixem em algo projetado anteriormente. “Eu não acho que o estilo de jogo seja definido pelos treinadores. Acho que isso é definido por quem são os jogadores. Você tenta se encaixar com os seus jogadores e suas habilidades em ambas as extremidades da quadra, enquanto que, ao mesmo tempo, proporcione um cenário para o qual todos nós podemos trabalhar juntos”, afirmou.


Sobre o autor

Gustavo, 22 anos, é maranhense de São Luís, estudante de Jornalismo e repórter esportivo no Imirante.com. Fanático por futebol, Flamengo, NBA e milhares de esportes. É colaborador do Celtics Brasil desde julho de 2011 e torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando “Let’s go, Celtics!”.



4 Comentários

  1. Thiago Reis 3 de setembro de 2013 | 10:59

    Assim em Butler ele conseguia tirar o melhor de cada jogador, lá funcionou, vamos ver se por aqui vai funcionar, esse esquema tende a funcionar mais com atletas em formação né!!!

  2. Thiago Matos 4 de setembro de 2013 | 16:53

    O Novato está muito bem!!!

    Sempre fui contra a aqueles treinadores que defendem esquemas específicos e se esquecem do padrão dos jogadores, Mike D’Antoni queria que o Lakers envelhecido jogasse no ritmo desenfreado que o Suns jogavam com Nash, Marion e Stoudemire, não dá!

    Parabéns Stevens, tenho muita fé em seu trabalho!

  3. Fernando 5 de setembro de 2013 | 0:17

    Thiago, concordo contigo. Penso que cada time tem um jeito de jogar. Tentar modelar as peças consome tempo, energia e adaptação. Melhor que o time encontre a sua forma a partir da característica de cada um. Até o momento nosso treinador não falou bobagem em nenhuma entrevista. Estou gostando.

  4. PHABIO PASSOS 6 de setembro de 2013 | 10:30

    bem, ja começaram os treinamentos,vamos ver a forma de jogar do novo treinador…

Deixe uma resposta