Jaylen Brown, uma joia celta

Dono da camisa 7 do Boston Celtics, o ala Jaylen Brown é conhecido por ser um excepcional atleta. Sua explosão e força física, combinadas com sua velocidade e agilidade, são a marca registrada do jovem jogador de apenas 20 anos.

O ex-atleta da Universidade da Califórnia foi escolhido pelo Boston Celtics no 2016 NBA Draft, sendo o terceiro a ser selecionado, atrás apenas de Ben Simmons (Philadelphia 76ers) e Brandon Ingram (Los Angeles Lakers). Na época, a escolha foi questionada por parte da mídia de Boston, já que Jaylen Brown não possuía números excelentes em sua carreira no basquete universitário, tendo jogado 27.6 minutos por partida e feito médias razoáveis de 14.6 pontos, 5.4 rebotes e 2.0 assistências, em 34 confrontos.

Sua temporada de calouro na NBA teve saldo positivo, alternando altos e baixos, como acontece com a maioria dos jogadores novatos que se destacam mais tarde na carreira. No entanto, quando exigido a marcar LeBron James nas Finais da Conferência Leste temporada passada, o ala celta demonstrou muita personalidade. Em entrevista disse, dentre outras coisas, que não teria medo de enfrentá-lo e que James seria “apenas outro cara”.

Na 2017 NBA Summer League, Jaylen Brown foi o melhor jogador da equipe celta. Durante todo o verão norte-americano, o camisa 7 trabalhou pesado para melhorar como jogador, fato que pode ser visto em uma série de mini-documentários dirigida pelo próprio atleta, em sua conta oficial no YouTube: “Hone The Pressure, It Makes Diamonds”.

Brown é, sem dúvidas, um dos atletas jovens mais interessantes de se acompanhar. Além de todo o talento e atleticismo, o jovem ala do Celtics é um líder nato. Durante a 2017 Las Vegas Summer League, organizou um evento de boas vindas aos calouros, a fim de criar laços, conhecer mentores e trocar experiências. O evento contou, inclusive, com a presença do ex-jogador do Detroit Pistons, Isiah Thomas, que é seu mentor.

Em entrevista ao jornalista Marc. J. Spears, do site The Undefeated, Brown disse que sonha em ser presidente da NBPA (Associação Nacional dos Jogadores de Basquete), cujo atual presidente é o armador Chris Paul, do Houston Rockets.

“Isso é algo em que sempre mantive meus olhos fixados. É uma excelente posição, e eu acho que existem várias mudanças que ainda podem ser feitas na liga. Eu não quero dizer muito, mas eu penso que posso ser um grande advogado dos jogadores e representar bem a liga um dia”, disse o atleta do Boston Celtics.

Outras curiosidades sobre Jaylen Brown: 1) durante o seu ensino médio, foi o capitão do time de xadrez em sua escola; 2) é um ávido leitor e gosta de aprender novos idiomas; 3) na Universidade da Califórnia, escreveu um artigo sobre o impacto que os esportes institucionalizados tem sobre a educação nos Estados Unidos; 4) recentemente, Brow divulgou que irá lançar um álbum de rap, cujo nome será “Jaythoven”. 5) por seu intelecto, Brown ganhou o apelido de “Renaissance Man”.

Nesta temporada, o jovem jogador terá que mostrar que evoluiu como jogador de basquete e como líder. Com a grave lesão sofrida por Gordon Hayward, o ala jogará mais minutos e deverá assumir boa parte da responsabilidade ofensiva da equipe. Na parte defensiva, o técnico Brad Stevens já havia dito que iria exigir de Brown a marcação do melhor jogador adversário, razão pela qual ganhou a titularidade.

Neste início de temporada, Brown teve a dificil missão de marcar, nos dois primeiros jogos LeBron James e Giannis Antetokounmpo. Além disso, demonstrou muita confiança e agressividade no lado ofensivo, sendo o maior pontuador da equipe celta nos dois primeiros jogos, com médias de 21.5 pontos, 5.5 rebotes, 1.5 assistências, em 34 minutos de ação.

Ainda é muito cedo para afirmar que a temporada da promessa celta será um sucesso, visto que apenas três jogos foram realizados. Todavia, com tudo que fora acima dito, é certo que o atleta terá um ano importantíssimo, que poderá firmá-lo como uma futura estrela da NBA. Com Hayward provavelmente fora da temporada, Brown precisa elevar seu jogo para contribuir com a campanha do Boston Celtics, que almeja nada menos que o primeiro lugar na Conferência Leste e uma vaga na NBA Finals.

Eduardo Quirino
Eduardo Quirino

Eduardo, 30 anos, nascido em Niterói/RJ mas é Resendense de coração. Bacharel em Direito, estudante de Administração e flamenguista, é apaixonado por esportes e envolvido com o basquete desde os 14 anos. Ex-pilar do Volta Redonda Rugby, ex-capitão do Resende Rugby e atual ala-pivô do Basquete Resende, tem como espelho a lenda Kevin Garnett, razão pela qual começou a torcer para o Boston Celtics em 2008. KG se foi, mas o amor pelo Celtics é pra sempre! Sou um dos calouros do Celtics Brasil e espero vê-los muitas vezes por aqui!

17 Comentários

  1. Rafaela disse:

    ❤️☘️

    7

    0
  2. digor33 disse:

    Esse garoto promete mesmo.

    Excelente matéria!!!

    6

    0
  3. André disse:

    Meu medo é Brown ou Tatum serem negociados em uma possível troca com o Davis, o que é bem provável de acontecer.

    3

    4
  4. Cristiano Melo disse:

    Show de matéria. Parabéns.

    3

    0
  5. Vittos Gomes disse:

    Lado bom da lesão do Hayward é que Jaylen e Jason terão mais tempo e mais responsabilidade, o que pode ajudar na evolução, e com Hayward de volta ano que vem, teremos um 5 inicial muito forte.
    Se vier Ayton no draft então…

    10

    0
  6. Renato disse:

    Brown promete, mas o Tatum tem um teto ainda maior. 3 jogos muito equilibrados, contra adversários fortes. Essa dupla é intocável

    17

    0
  7. digor33 disse:

    A dupla novata JJ vai arrebentar.

    OS JJ vão chamar no futuro!!!

    Ou JJ brothers!!!!!!

    12

    0
  8. NERD GAMES disse:

    Tem que melhorar um pouco os lances livres,mais tirando isso está indo muito bem neste começo de temporada

    6

    0
  9. digor33 disse:

    O Tatum tem cara de novato, mas o Brown não tem não, o cara dá até medo com a aquela barba e o topete planalto central!!!!

    17

    0
  10. Antonio Jhennyson de Souza disse:

    Essa liderança nata é muito importante. Pois os jogadores se sentem a vontade e confiantes ao lado de um líder. Ele está acima das expectativas. Parabéns. Com certeza é um dos pilares de nosso futuro.

    9

    0
  11. JailtonSV disse:

    Ótima matéria. Infelizmente o grego e o LeBron são imparáveis.

    Brown foi escolhido sob vaias, substituiu Bradley n vezes na sua primeira temporada, sempre se mostrou dedicado pra desenvolver o seu jogo. Nunca se abateu ou sentiu a pressão.

    http://celticsbrasil.com.br/jaylen-brown-recusa-convite-para-o-slam-dunk-contest/

    Não é tão talentoso quanto Tatum, mas olhemos com cuidado pra ele, se atingir uma regularidade, podemos ter um Butler 2.0 por aqui.

    OBS: Rozier começou a temporada com tudo, estou surpreso.

    12

    0
  12. Marco Ferreira disse:

    Na noite do Draft eu fiquei surpreso com a escolha, mas com tantas criticas da imprensa naquele momento eu já virei fã dele. Torço muito, mas muito por ele, não só por ser um Celta, mas pelo desafio de provar seu valor após as criticas.

    Let’s Go Celtic’s

    6

    0
  13. Sander disse:

    Tanto o Jaylen Brown quanto o Tatum podem se tornarem AllStar.

    9

    0
  14. Bruno Ferronato disse:

    É espantoso ver que tem apenas 20 anos. Tatum também não fica atrás com apenas 19. Ambos tem personalidade e talento de sobra pra seguir por muitos anos como titulares. Brown é também muito esforçado e talento + esforço = sucesso.

    4

    0
  15. Chiovato disse:

    Brown é um cara a ser usado como exemplo no futuro pela dedicação e profissionalismo!! Isso se torna raro nos dias atuais, especialmente no esporte, onde se gira muito dinheiro e o sucesso somado a fama ilude jogadores independente da idade! Ele no Celtics atingiu um grau de importância e responsabilidade muito rápido, e absorveu tudo muito bem ao mostrar sua personalidade direita e baseada no trabalho trabalho e trabalho!

    Vejo Tatum focado mentalmente, não tanto quanto Brown que visa provar-se dia a dia por não ter na mídia um teto como do Tatum! Mas em comum vê-se que ambos são separados, profissionais e muito dedicados, isso fatalmente resultará em 2 jogadores fortes, com jogo de qualidade e com médias ótimas… o Celtics tem tudo pra tê-los absolutos em 2 temporadas e crescendo a cada jogo! Como disseram acima, temos tudo pra ter em Brown um Butler 2.0 e acrescento ter em Tatum um Pierce melhorado pelas mãos do Brad! Ter 2 peças tão significativas somadas a outro bom prospecto do próximo draft, temos tudo pra ter um domínio grande em disputa com Sixers no futuro que penderá pró Celtics, além de já no presente sermos 2 melhores no leste!

    4

    0
  16. Axl disse:

    Isso significa destruí os laKeys

    1

    0

Deixe um comentário