Jazz 94 x 97 Celtics

Os ingredientes da partida da última quarta-feira (28) não eram favoráveis ao torcedor celta: mais uma vez enfrentando seis desfalques importantes, último pivô da rotação sendo o titular, jogo final da longa sequência de quatro jogos fora de casa e adversário saudável e brigando por uma vaga nos playoffs da NBA. Porém, mais uma vez, o Boston Celtics superou todas as adversidades e venceu de forma espetacular o Utah Jazz, pelo placar de 97 a 94, numa Vivint Smart Home Arena lotada de torcedores hostis à equipe de Massachusetts, em razão da saída do astro Gordon Hayward, ex-atleta do time de Salt Lake City. O triunfo sacramentou matematicamente o mando de quadra do alviverde de Boston na primeira rodada da pós temporada, bem como tornou mais próxima a segunda colocação da equipe na Conferência Leste.

Para quem gosta de ver boas defesas em ação, o jogo de ontem (28) foi um prato cheio. Boston Celtics e Utah Jazz, duas das três melhores defesas da competição, não decepcionaram e defenderam em alto nível. O que não se esperava, no entanto, era que o maior campeão da NBA começasse o jogo abrindo uma pequena vantagem de 7 pontos, forçando o técnico Quin Snyder a pedir tempo com apenas 3 minutos jogados. O ajuste feito pelo comandante do Jazz mudou a cara de sua equipe, quando marcaram 11 a 0 no retorno do intervalo, abrindo 6 pontos de vantagem para o time visitante. O primeiro quarto terminou 24 a 18 para o time da casa.

Parecia que o Utah tinha o controle do jogo no início do segundo quarto, forçando diversos turnovers com sua forte defesa. No entanto, a defesa celta reagiu e começou a impedir cestas do time da casa, bem como começou a fluir o ataque através dos alas Jaylen Brown e Jayson Tatum, que estavam confiantes da linha dos três pontos. O resultado foi uma enorme vitória no segundo período, pelo placar de 30 a 15, colocando uma boa diferença de 9 pontos no placar geral ao intervalo (48 a 39 para o Boston Celtics).

No terceiro quarto, a equipe do Utah Jazz vingou-se e fez uma sequência de 15 pontos seguidos, virando a partida. No entanto, Brad Stevens mostrou seu habitual talento que o credencia como fortíssimo candidato ao prêmio de Técnico do Ano e, após um pedido de tempo, posicionou sua defesa em uma zona 2-3, aproveitando que o aproveitamento das bolas de três do time de Salt Lake era péssimo. Assim, o time fechou o garrafão para as infiltrações do calouro Donovan Mitchell e encostou novamente na partida ainda no meio do período.

O derradeiro quarto foi extremamente disputado. Terry Rozier, que estava com somente 2 pontos no jogo, marcou 11 no período final, com direito a três bolas de 3 pontos, incendiando o ataque celta. O pequeno armador Shane Larkin pegou impressionantes 9 rebotes no jogo, sendo 4 deles nos últimos 6 minutos, incluindo um rebote ofensivo sobre o pivô Rudy Gobert. O Celtics encostou no placar no final da partida com uma sequência de 9 pontos nos últimos 2 minutos de jogo, incluindo a monstruosa enterrada de Jayson Tatum que empatou a partida em 94 a 94.

A posse seguinte era do Utah Jazz, que foi encurralado pela defesa celta, forçando um arremesso de três de Jae Crowder que foi bloqueado por Jayson Tatum. Após recuperar a bola, Brad Stevens pediu tempo e desenhou a jogada final da partida, que caiu nas mãos de Jaylen Brown. Sem hesitar, atirou de longa distância para dar a vantagem final no placar, num lindo arremesso no estouro do cronômetro, calando o ginásio em Salt Lake City.

Esta foi a quinta vitória seguida do time de Massachusetts, sendo que as quatro últimas partidas foram realizadas fora de seus domínios. Desde o All-Star Game, o Boston Celtics vem numa excelente sequência de 16 jogos, sendo que foram 12 vitórias e 3 das 4 derrotas foram por três pontos ou menos. Vale lembrar que, nesse período, o técnico Brad Stevens não pôde contar com vários jogadores importantes, incluindo a estrela Kyrie Irving.

O Boston Celtics volta às quadras no próximo sábado (31), às 21h30 (horário de Brasília) num jogo que será importantíssimo, já que recebe no TD Garden o líder da Conferência Leste, o Toronto Raptors. Por sua vez, o Utah Jazz continua na briga por uma vaga nos playoffs e enfrenta o Memphis Grizzlies na próxima sexta-feira (30).

DESTAQUES DO CELTICS

Jaylen Brown (21 pontos e 5 rebotes)

Jayson tatum (16 pontos e 3 assistências)

Terry Rozier (13 pontos e 7 rebotes)

Shane Larkin (10 pontos, 9 rebotes e 4 assistências)

DESTAQUES DO JAZZ

Donovan Mitchell (22 pontos e 6 assistências)

Ricky Rubio (14 pontos, 10 assistências e 8 rebotes – duplo-duplo)

Rudy Gobert (10 pontos e 11 rebotes – duplo-duplo)

Jae Crowder (16 pontos e 4 rebotes)

BOXSCORE


MELHORES MOMENTOS

Eduardo Quirino
Eduardo Quirino
Eduardo, 30 anos, nascido em Niterói/RJ mas é Resendense de coração. Bacharel em Direito, estudante de Administração e flamenguista, é apaixonado por esportes e envolvido com o basquete desde os 14 anos. Ex-pilar do Volta Redonda Rugby, ex-capitão do Resende Rugby e atual ala-pivô do Basquete Resende, tem como espelho a lenda Kevin Garnett, razão pela qual começou a torcer para o Boston Celtics em 2008. KG se foi, mas o amor pelo Celtics é pra sempre! Sou um dos calouros do Celtics Brasil e espero vê-los muitas vezes por aqui!

6 Comentários

  1. Marcelo Signori disse:

    Brown, Tatum e Rozier tão no veneno

    3

    0
  2. Allan Tristão disse:

    O trabalho do Stevens é espetacular…
    O Celtics é um time muito bem armado e competitivo, que mesmo com vários desfalques consegue encarar qualquer equipe.

    1

    0
  3. Rozier não vinha fazendo uma boa partida, mais quando precisou dele no último quarto levou o time. Ganhamos pelo sensacional último quarto do rozier e que bola do Brown. Sabia que ele iria retomar a confiança as poucos.

    3

    0
  4. Sander disse:

    Estou feliz em ver o Yabusele, Ojeleye e Nader com bons minutos. Eles estao pega do confiança e, ja comecam a contribuir com a equipe.

    0

    0
  5. Marchall disse:

    Pô queria ver o Towns na próxima temporada com a camisa celta!

    5

    0

Deixe um comentário