Jogo 1 – Celtics 123 x 111 Wizards

Cercada de expectativa e rivalidade, a primeira partida das semifinais da Conferência Leste, entre Boston Celtics e Washington Wizards, teve um enorme gosto de déjà-vu para o Alviverde e seus torcedores. Após sofrer no começo da série contra o Chicago Bulls e conquistar uma reação heroica na sequência, o Alviverde escreveu, na tarde deste domingo (30), no TD Garden uma história similar no embate inicial contra a franquia da capital do Estados Unidos: depois de um início de jogo desastroso, o Celtics se recuperou, mostrou a sua força, venceu o Wizards por 123 a 111 e abriu vantagem no segundo round dos playoffs.

Mesmo exausto psicologicamente e fisicamente, já que viajou para acompanhar o velório de sua irmã Chyna e só chegou a Boston horas antes da partida, o armador Isaiah Thomas foi o protagonista da vitória celta. O camisa 4 se impôs diante de uma marcação implacável do Wizards, que resultou na perda de um dente no primeiro quarto, foi o cestinha do Alviverde e ainda ficou perto de um duplo-duplo, com 33 pontos e nove assistências. Criticado pelas atuações sem brilho na série contra o Chicago Bulls, o ala Jae Crowder fez a sua “estreia” nos playoffs, com 24 pontos e seis rebotes em 35 minutos. O pivô Al Horford, por sua vez, fez mais uma grande atuação e flertou com um triplo-duplo: 21 pontos, 10 assistências e nove rebotes. Destaque diante do Bulls, o ala-armador Avery Bradley foi mais discreto dessa vez, mas foi fundamental, anotando 18 pontos e pegando cinco rebotes. Entre os reservas, destaque para os 12 pontos do ala-pivô canadense Kelly Olynyk.

Pelo lado do Washington Wizards, o perímetro deu as cartas. Enquanto o ala-armador Bradley Beal foi o cestinha da franquia da capital, com 27 pontos, o armador John Wall, autor de 20 pontos e 16 assistências, anotou um duplo-duplo. Também registraram dois dígitos em dois fundamentos o pivô polonês Marcin Gortat, que fez 16 pontos e pegou 13 rebotes, e o ala Otto Porter Jr, com 16 pontos e 11 rebotes.

Com a vantagem de 1 a 0 na série, o Boston Celtics volta a enfrentar o Washington Wizards na noite desta terça-feira (2), às 21h, no TD Garden, com transmissão da ESPN para todo o Brasil. Quem vencer quatro partidas primeiro, garante classificação para a final da Conferência Leste, sendo que a outra vaga na decisão sairá da série entre Cleveland Cavaliers e Toronto Raptors.

O jogo

Apesar de jogar em casa e em clima de total euforia pela virada sobre o Chicago Bulls, o Boston Celtics tomou um susto com o excelente início do Washington Wizards, que precisou de apenas quatro minutos para abrir 16 a 0. Mesmo com Isaiah Thomas e Kelly Olynyk chamando a responsabilidade, o time verde e branco fechou o período com um prejuízo de “apenas” 14 pontos. No segundo quarto, com a rotação entrando bem e os destaques chamando a responsabilidade, o Celtics cortou o prejuízo e empatou o jogo, mas o Wizards, embalado, levou uma vantagem de cinco pontos para o intervalo.

Animado pela reação e com um excelente aproveitamento de longa distância, o Boston Celtics continuou pontuando e conseguiu a virada com uma cesta de três pontos de Jae Crowder. Depois disso, o Wizards não se encontrou mais em quadra, o Alviverde manteve o ritmo forte e abriu 15 pontos de vantagem. No último quarto, embalado por Bojan Bogdanovic, Washington esboçou uma reação, mas o Celtics, totalmente à vontade, continuou pontuando com frequência e garantiu a importante vitória no primeiro jogo das semifinais do Leste.

Destaques do Celtics

Isaiah Thomas (33 pontos e nove assistências)

Jae Crowder (24 pontos e seis rebotes)

Al Horford (21 pontos, 10 assistências e nove rebotes / duplo-duplo)

Avery Bradley (18 pontos e cinco rebotes)

Destaques do Wizards

Bradley Beal (27 pontos e quatro assistências)

John Wall (20 pontos e 16 assistências / duplo-duplo)

Marcin Gortat (16 pontos e 13 rebotes / duplo-duplo)

Otto Porter Jr (16 pontos e 11 rebotes / duplo-duplo)

Gustavo Arruda
Gustavo Arruda
Gustavo, 25 anos, é maranhense de São Luís, estudante de Jornalismo e repórter esportivo do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011. Nas horas vagas, é goleiro, armador, consumidor de danone, tio do João Gabriel e dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

12 Comentários

  1. Lafaiete disse:

    O problema maior do Celtics é o emocional. Joguemos nosso jogo coletivo e um futuro promissor nos aguarda.

    0

    0
  2. JailtonSV disse:

    Primeiramente gostaria de retificar uma informação no texto, o primeiro quarto terminou com desvantagem celta em 24 x 38. Logo a equipe terminou com “apenas” 24 pontos.

    Sobre o jogo, vale a pena ressaltar a marcação do Bradley que começou muito mal no jogo, mas no decorrer do jogo foi muito importante, e o Smart (aquele toco no Jonh Wall foi sensacional).

    Ponto negativo, arbitragem, não costumo falar de árbitros em nenhum esporte, pois é uma função dificílima e quase impossível de ser realizada sem falhas, mas ontem foi horrível.

    Ultima observação, não consigo entender por qual motivo esse jogo foi marcado pra ontem, primeiro devido a situação do Thomas, custava esse jogo ter ficado pra hoje?Não estou procurando desculpas, até pq ele foi um dos melhores do jogo, mas é uma questão de sensibilidade de quem comanda o evento.

    Caso precisasse ter um jogo de playoffs​ no domingo que fosse Raptors x Cavaliers que terminaram com antecedência, Celtics e Wizards terminaram suas séries na sexta feira, com um período de descanso tão curto poderia ter prejudicado a qualidade do espetáculo.

    0

    0
    • Marcos disse:

      Esse calendário foi meio surpresa mesmo, ontem não vi o jogo =(
      A lesão do Morris parece séria e ele foi desequilibrante nos jogos que perdemos dos Wizards.
      Se ele não voltar acho que iremos fechar em 4×1.

      []s verdes

      0

      0
      • Renato disse:

        Lógico que o Morris faz falta, mas com 60 pontos em bola de 3, com ou sem Morris a gente venceria o jogo.

        O Morris já deve voltar no próximo jogo, mas vira meia boca com certeza, a torção foi séria

        0

        0
      • Renato disse:

        Jogo muito bom e convincente. Essas equipes se odeiam e isso nos favorece pq o jogo fica pegado e faz mais nosso estilo.

        A chave para vencer o confronto e essa, acertar as bolas de fora e limitar a dupla Wall Beal a menos de 50 pontos.

        Morris e importante pra eles, mas quando se lesionou já estava o jogo a 3 pontos de diferença, ou seja, não digam que esse foi o motivo da vitória

        0

        0
      • JailtonSV disse:

        4×1??? Acho muito otimismo, mas espero que se concretize hehe. Você perdeu um ótimo jogo, embora assustador no início.

        Eu particularmente ainda vejo o Celtics muito inconstante para pensar em um 4×1, ontem foi um festival de bolas de 3, mas se porventura não caírem em outros jogos, não vejo a equipe com um plano B.

        E mesmo sem Morris, o nosso garrafão é muito frágil, aparentemente qualquer Big Man com resquícios de talento pode fazer estragos.

        Ainda não consigo apontar favorito pra série, mas se alguns jogadores manterem esse nível de atuação (principalmente Horford e Bradley) sinto-me confiante.

        0

        0
  3. Mateus Paiva disse:

    Jailton no texto diz q a diferença entre celts e wizard foram de 14 pontos, 38 – 24 = 14 pontos “apenas 14” entendeu?

    0

    0
    • JailtonSV disse:

      Você tem toda razão Mateus, obrigado.

      Quando li que Olynyk e Thomas chamaram a responsabilidade e mesmo assim… Associei momentaneamente o “apenas” 14 a pontuação. Acabei nem notando a palavra prejuízo, o que acabou distorcendo o sentido.

      Enfim, erro de leitura dá minha parte e mais uma vez agradeço.

      0

      0
  4. Fernando C Silva disse:

    Nosso Q1 foi triste. Em boa medida em.razão da linha titular escolhida pelo Stevens. Já falavamos aqui.no blog que seria difícil começar com o Green.

    Depois da alteração, a equipe foi melhorando e o jogo acabou sendo mais tranquilo que o esperando (a lesão do Morris ajudou).

    Sobre o Amir, creio que a sua passagem em Boston esteja.perto do final.

    O Stevens já concluiu que o time é melhor sem ele.

    No Q1 a primeira alteração do Stevens foi colocar o Amir no lugar do Green. Melhorou bem pouco.

    Com a entrada do Smart e do KO o time começou a reagir.

    Creio que o Stevens tenha concluído que o KO é mais útil que o Amir.

    Então, vejo o Amir, hoje, atrás do Green, do Smart e do KO na composição do time.

    Fora Amir, Jerebko e Green, o time foi sensacional.

    Melhor partida do Crowder com.a camisa celta. O mesmo para AH.

    Se o Morris continuar fora mais uma ou duas partidas, temos que aproveitar e fazer vantagem.

    0

    0
  5. Na boa como esta jogando o Al Horford nesses playoffs acho que ele na temporada regular estava se poupando (RsRs) Thomas esta querendo o titulo pra homenagear a irmã..e o Avery Bradley cara sempre fui fã dele,ficava muito chateado quando abria janelas de transferencias e o nome dele sempre estava envolvido em alguma troca…esta provando a cada jogo que e o melhor defensor da liga alem de ter melhorado muito seus arremessos de 3pts..se o Boston Celtics continuar nessa toada jogando sempre privilegiando o conjunto vamos surpreender e temos muitas chances de chegarmos a final da NBA..caraca eu amo o Celtics…antes que esqueça Obrigado PAUL PIERCE sentiremos falta da sua garra,elegância,e arremessos decisivos… cara tem sangue verde…junto com KG são a cara do Celtics…!!!

    0

    0
  6. David Pessoa disse:

    Tirando o primeiro quarto, nosso time foi muito convincente, jogou muito bem. Al Horford continua sendo fundamental pro time com seu talento e sua experiencia e o Thomas parece já ter colocado a cabeça no lugar e jogou em altíssimo nível no jogo de ontem, vamos torcer para que continue assim.

    Temos vantagem sobre o wizards na minha opinião, por conta do mando de quadra, da qualidade do nosso técnico e por termos mais experiência em playoffs. A questão da rivalidade com certeza vai pesar e por conta também da qualidade do elenco do wizards, acho que essa série será definida em 7 jogos a favor do Celtics.

    0

    0
  7. Mateus Paiva disse:

    Tamo junto jailton 👍

    0

    0

Deixe um comentário