Jogos Inesquecíveis: Celtics x Nets (ECF 2002)

Série “Jogos Inesquecíveis”

Na última sexta-feira, o TD Garden presenciou mais uma grande partida de basquete entre Celtics e Warriors, que infelizmente não teve desfecho positivo para o time da casa após duas prorrogações. Independente do resultado, foi fantástico voltar à assistir o Boston Celtics enfrentando grandes equipes e promovendo grandes espetáculos nesse esporte tão fascinante. Por isso, a partir de hoje estaremos iniciando uma série de 5 matérias que trará de volta alguns dos grandes jogos que ainda vivem em nossa memória como torcedores celtas.

Obviamente, a lista não vai conseguir contemplar todos os jogos memoráveis de Boston, até porque isso seria impossível enquanto falamos da franquia mais gloriosa da NBA. São quase 70 anos de história e sempre será uma tarefa difícil eleger os melhores momentos dessa jornada. A atenção maior foi voltada para os anos mais recentes da liga já que muitos fãs puderam acompanhar algum ou alguns desses momentos, além de ser bastante difícil encontrar vídeos com boa qualidade dos grandes momentos do Celtics de décadas atrás. É importante registrar que a intenção não é estabelecer um ranking, mas sim reviver aquelas partidas que certamente mantiveram todos os celtas acordados, eletrizados e à beira de um ataque cardíaco. Com isso esperamos que você torcedor, vibre, relembre e comente esses Jogos Inesquecíveis.

Jogo Inesquecível – Celtics x Nets (ECF 2002)

Começamos hoje com Celtics x Nets pelo Jogo 3 da Final da Conferência Leste de 2002, no qual o time da casa operou um milagre conseguindo uma virada espetacular no último quarto de partida. Foi a maior virada da história da liga em uma Final de Conferência.

A equipe do treinador Jim O’Brien era representada por Kenny Anderson, Eric Williams, Paul Pierce, Antoine Walker e Tony Battie. Boston havia eliminado Philadelphia e Detroit na primeira e segunda rodada respectivamente e a série contra New Jersey estava empatada com uma vitória pra cada lado. O adversário era um time mais maduro e contava com um elenco mais completo. O time titular era composto por Jason Kidd, Kerry Kittles, Keith Van Horn, Kenyon Martin e Todd MacCulloch, contando ainda com Richard Jefferson, Aaron Williams e o mito Brian Scalabrine vindo do banco.

Existem torcedores que afirmam que esse jogo foi o mais importante da história do Celtics. Parece exagero, principalmente quando sabemos que o Nets acabaria encerrando a série em 4-2, eliminando Boston da competição. Mas há de se ressaltar que o momento que o Celtics vivia era doloroso. A franquia vinha amargando anos na fila, e passou por um período complicado de reconstrução, sem ao menos disputar os playoffs. A partir daí é simples entender a importância que esse jogo teve para os que acompanhavam o Celtics àquela época: era como se o Orgulho Celta estivesse de volta. O torcedor de Boston, após anos sofrendo com equipes inferiores ao que sua tradição exige, teria motivos para voltar à sorrir. E essa partida mandou uma mensagem ao restante da NBA: O gigante havia acordado.

Tínhamos um time novamente. Um time que lutava. Um time com jovens promissores como Paul Pierce e Antoine Walker. Um time pelo qual valeria a pena torcer.

 

 

Bruno Penna
Bruno Penna
Nascido e criado no Rio de Janeiro, é formado em Administração e apaixonado por esportes. Começou a se interessar por basquete em 2005 ao assistir um monstro chamado Kevin Garnett em quadra. Se apaixonou pela história do Boston Celtics e desde então dividiu o fanatismo que antes era ocupado só com o Botafogo.

4 Comentários

  1. Barry disse:

    Sera q se fossemos pra final, teriamos chances contra o Lakers, com Shaq dominando?
    Pena q depois disso voltamos pra medilcridade denovo, ate o MITO AINGE Montar o big 4 em 2008.
    Tenho certeza q um desses 5 jogos sera aquele contar o Bulls nos offs de 2009. Aquele foi um jogasso.

    0

    0
  2. Paulo André Machado Kulsar disse:

    Foi um alento, sem dúvida. Voltar a disputar playoffs após um período a que nunca imaginamos que passaríamos.

    0

    0
  3. Pierce e Walkers estavam em uma química absurda nesse ano.
    Todo jogo os dois juntos garantiam no mínimo 50 pontos para a equipe.

    Pena o Walker ter deixado o Celtics um ano depois
    Tivesse esperado um pouco e com a companhia de Ricky Davis, Payton e Big Al, o Celtics brigaria pra ser campeão naquela época.

    0

    0
  4. […] No primeiro capítulo da série, viajamos até o ano de 2002 para relembrar a partida histórica entre Boston Celtics e New Jersey Nets. […]

    0

    0

Deixe um comentário