Kobe, sobre seu último jogo no TD Garden: “O verde celta é o verde mais poderoso do mundo”

Após disputar seu 16º (e último) jogo de Natal, na última 6ª-feira, o astro Kobe Bryant disse já estar de olho na sequência de 3 jogos, fora de casa, que o Los Angeles Lakers fará na semana final do ano de 2015.

Tal sequência incluirá sua última partida em Boston, cidade a qual Kobe assegura ter inúmeras lembranças – boas e ruins.

O veterano de 37 anos, que anunciou que se aposentará após o final da temporada 2015/2016, travou 2 batalhas épicas contra o Boston Celtics, nas NBA Finals de 2008 e 2010. No final, o Celtics levou a melhor na primeira, mas acabou sendo derrotado na final mais recente.

Sendo assim, em 30/12/2015, no penúltimo dia do ano, o camisa 24 de Los Angeles fará seu último jogo contra o arquirrival, em Boston.

Quando perguntado sobre a expectativa para esse jogo, Bryant rendeu-se ao manto celta:

“Existe algo de especial naquele verde. É um verde diferente e mais poderoso do que qualquer outro verde que existe no mundo. É uma sensação estranha, é como se aquele verde te dominasse. Pode ter certeza que eu quero muito que esse jogo chegue logo. Quero enfrentá-los e quero derrotá-los. Quero viver a experiência, mais uma vez, de jogar num TD Garden lotado ”.

O 3° maior cestinha da história da NBA não parou por aí. Quando solicitado para comentar o período vivido entre a derrota na 2008 NBA Finals – em que o Celtics derrotou o Lakers por 39 pontos no decisivo jogo 6 – e a redenção em 2010, Bryant disse o seguinte:

‘Eu lembro como se fosse hoje. Quando estávamos apanhando no jogo 6, o TD Garden tocou a música “Don’t Stop Believin”, e todo o público passou a cantá-la também. Eu odiei essa música por 2 anos. De verdade”, admitiu Kobe.

“No entanto, após aquele jogo, eu passei a escutar essa música todo santo dia, porque ela me fazia lembrar como eu me senti mal naquele dia, o que fez com que eu trabalhasse o dobro, para nunca mais passar por aquilo. O mesmo vale para a música do Dropkick Murphys (I’m Shipping Up to Boston). Eu escutei MUITO essa música, para nunca esquecer o que eles fizeram conosco”.

‘Portanto, quando tive a oportunidade de reencontrá-los e derrotá-los, em 2010, nossa! Aquela foi a minha redenção e significou bastante”, concluiu o MVP de 2008.

O título de 2009/2010 foi o quinto e último da carreira do camisa 24. Na última 6ª-feira, durante a derrota do Lakers por 94×84, para o Los Angeles Clippers, Bryant revelou que refletiu sobre a 2010 NBA Finals, junto com seu amigo Metta World Peace. Esse momento nostálgico ocorreu quando ambos viram o ídolo celta Paul Pierce, em quadra pelo Clippers.

“Quando vimos Pierce correndo pela quadra, eu logo comentei com World Peace, ‘Sabe de uma coisa, Metta? Aquela vitória de 2010 me deixou em paz, porque se nós perdêssemos, de novo, para eles, eu estaria com cara de c* até hoje’. Ele riu e disse que compartilhava desse sentimento”.

O jogo da próxima quarta-feira marcará a 23ª (e final) aparição de Kobe Bryant, no TD Garden.

Rômulo Portugal
Rômulo Portugal
Rômulo é carioca, advogado, e fã de futebol, NBA e NFL. Acompanha o Celtics desde 2003. Seu fanatismo pelo maior campeão da NBA o fez torcer para os demais times de Boston. Como bom carioca, é Vascaíno. Tem Paul Pierce como primeiro e grande ídolo na NBA.

18 Comentários

  1. Victor disse:

    Rivalidades a parte, o Kobe é muito brabo! Não tem como! Melhor jogador que vi jogar e disparado! Lenda! Mas quarta vamos cagar na cabeça dele! Go Celtics!!

  2. Você só levou 2010 por conta das lesões Celtas, e não por ficar ouvindo musiquinha, Kobe.
    Se não você estaria com a cara de cu até hoje, mesmo…rs

  3. Lakers so ganho em 2010 porque Perkão se machuco, Não tiro meritos do Lakers, mais se Perkins não tivesse se machucado o Celtics dificilmente iria perde aquele titulo.

  4. Marcos disse:

    Kobe é (discutível) o melhor jogador da sua geração (no par ou ímpar eu escolheria o Duncan que é de do draft de 99) e é um gênio do basquete ofensivo, com alto QI e jogo e de defesa forte, tentando copiar o GOAT M. Jordan sempre que possível.

    Por isso, merece a segunda maior das homenagens: ser vaiado do início ao fim do jogo em Boston.

    Vamos sentir falta desses caras:
    Iverson (já aposentou) Bryant (aposenta esse ano) Carter Garnett Duncan (esses 3 também devem se aposentar esse ano).
    Que quinteto hein? Vai ficar para testar no vídeo-game!

    []s verdes,

  5. drakes disse:

    Como escreveu o Bill Simons, o lakers é o sixers com 3 vitórias a mais, ele só se esqueceu de colocar que fizeram um circo da aposentadoria do Kobe para a maioria esquecer que o time está tankando vergonhosamente,pela terceira temporada consecutiva,

  6. Renato disse:

    Kobe Bryant é o melhor jogador de sua geração SEM DÚVIDAS! Duncan também é um jogador fantástico, mas Kobe era um cara capaz de fazer 81 pontos em um único jogo, isso já responde qq dúvida.

    Esse cara chegou a treinar no Celtics e não o draftamos, MEU DEUS, para ficar com o poderoso Walker rs.

    Lenda do esporte, tenho plena convicção pelas suas palavras que gostaria de ter jogado pelo Celtics, esse tipo de jogador quando encerra a carreira leva uma parte da NBA com ele.

    O Celtics deve honrá-lo, surrando o Lakers no TD Garden e cantando as músicas que o atormentaram durante a carreira rs.

    • Luiz Eduardo disse:

      Se ele falou aos Hornets que só jogaria pelos Lakers, porque ele iria querer jogar no celtics, logo o rival?! Ele respeita o celtics, mas era possível ele fazer a mesma coisa que fez em Charlotte.

  7. PEN disse:

    I’m lost my leg…

  8. Teobaldo disse:

    Kobe, na média, foi o melhor dos últimos 15 anos e, também por isso, foi um imenso prazer ter surrado os amarelinhos em 2008. Pena que Perkins se machucou no jogo 6 de 2010, caso contrário teríamos batido neles novamente. Acho que devemos honrar Kobe com um novo cacete nesse último jogo e cantar as músicas que ele detesta para que ele nunca se esqueça de nós. E ao final, como bons ganhadores, e até por pena, devemos aplaudí-lo. Go Celtics!!!

  9. Danilo Jeolás disse:

    Melhor jogador após o fim da Era Jordan, ainda que eu acredite que seja superado por James.

    Baita competidor e figura humana um tanto controversa.

  10. drakes disse:

    Para vc ser o melhor, vc tem que ser eficiente, dominar o jogo não apenas em números, mas em qualidade deles no Pós-Jordan, eu colocaria ele entre os 6 melhores, mas não o melhor,

    Lebron já é faz tempo o n;1, se considerar o Shaq, pós-jordan, ele foi o mais dominante e mudou as defesas da NBA e até regras, Duncan, Dirk e KG.foram outros, o KG teve muito azar que no auge jogava nos Wolves e já com anel e o Celtics dominando o campeonato se machucou e nunca mais foi o mesmo jogador.

    Para se ter uma ideia do auge de cada jogador medindo por Win Shares:(fonte: baslet-reference)

    Lebron – 20.3 em 08-09 CLE
    KG – 18.3 em 04-05 MIN
    Duncan – 17.8 – 01-02 SAS
    Kobe – 15,3 – 02-03 LAL
    Shaq – 18.6
    Dirk Nowitzki 17,7* ele tem uma média melhor que TD.se contar apenas os 12 melhores campeonatos.

    O shaq não tem mais no boxscoregeeks.que ajuda a saber o ano pelo WP, .

    PS: Eu diria que stephen curry poderá entrar aí nesse top 6 e passar Bryant, mas depende de consistência.
    19.0, – 14-15 GSW –

    • Marcos disse:

      Drake,

      O Shaq foi realmente o mais dominante pós-Jordan (tanto que 3 dos 5 anéis do Kobe tem a ‘assinatura’ do O’Neal).
      Poucos caras mudaram as regras (Mikan, Russel, Chamberlain) e o ‘Diesel’ conseguiu isso.
      Além dos números absolutos, acredito que um outro fator também precisa ser considerado:

      — Ser campeão por LA, Celtics ou Bulls (montados) é muito mais tranquilo que ganhar pelo Raptors, Hornets ou Mavericks —
      Nesse quesito, Duncan e Dirk foram gênios das suas franquias e reinventaram todo o estilo de jogo desses times.
      Esse também é o ponto do fracasso de Garnett e LeBron (este último, ainda bem, pois ele poderia dinamitar todos os recordes se tivesse começado em uma franquia um pouquinho mais organizada, como o Houston, por exemplo).

      O Kobe veio para um Lakers ‘pronto’.
      Com Phil Jackson (monstro) de técnico e o Shaquille O’Neal, realmente fica suave.
      O que teria acontecido com Paul Pierce, se ele jogasse por LA com Shaq ao invés dos funestos times dos Celtics nos anos 90?

      Kobe é craque, mas levou sorte na vida profissional também, faz parte.

      S. Curry tem criado um novo estilo na Liga, já foi campeão por uma franquia menor e está no caminho de entrar no time desses caras-mitos.
      Essa temporada será o turning point para ele.

      []s verdes

  11. Chiovato disse:

    bom, grande jogador e estará na história de grandes nomes eternizados na nba… Espero e é normal que seja vaiado todo o jogo rsrs…mas desejo uma salva de palmas ao fim do jogo ou início em reconhecimento de um grande oponente que jogou contra nosso Celtics… por linhas tortas ou não, ele sempre respeitou esse verde!!
    e pela rivalidade acho que o reconhecimento no TD à Kobe seria uma amostra de como a atmosfera desse verde é diferente!!

    Ele demonstrou respeito na entrevista e como um dos últimos atos dele na nba, espero que o Celtics haja em reconhecimento à ele, mostrando acima de tudo respeito pelo ser humano e como este clube é singular, único!!
    e depois disso, que vaiemos e peguemos no pé mesmo, porque rivalidade é rivalidade e ninguém é hipócrita rsrsrs

  12. Brenno disse:

    Alguém sabe onde assisto o clássico de amanhã??

  13. Fernando C. da Silva disse:

    Na minha opinião Kobe foi o jogador mais talentoso pós Jordan. O mais vitorioso mas não o mais bem sucedido no trato dos companheiros. Polêmico. Seus números não são melhores em razão de diversas contusões. Na sua última partida no TD Garden, que perca feio, que seja vaiado durante todo o jogo, mas aplaudido ao final. Na comparação com o Lebiba sou direto: HOJE o atleta do Cavs está em melhor momento. Tem talento, isso é indiscutível, mas depende da força física muito mais que o Kobe, que o Dirk, que o KG e muito mais que o Tim Duncan. Acredito que os números do Lebiba comecem a diminuir em uma ou duas temporadas. Não creio que ele continuará com performance para superar o Kobe no médio prazo.

    • Marcos disse:

      Pode ser o mais talentoso e mais atlético (até mesmo porque ele copiou o GOAT em todos movimentos).
      O mais vitorioso é outra história, embora seja difícil de medir.
      Em número de títulos, tem a companhia do Tim, Kerr e Rodman. Em número de número de jogos ganhos está bem atrás do Duncan (954 vitórias, recorde da Liga). Em vitórias jogos de playoffs também perde do Tim.

      All-Star por votação popular não deveria contar como mérito, então…
      De qualquer forma, um cracaço,

      []s verdes

  14. […] dias, Kobe Bryant demonstrou respeito para com o arquirrival da franquia californiana, ao reconhecer que o verde celta é o verde mais poderoso do mundo. Mais recentemente, inclusive, chegou a dizer que verde é a sua cor […]

Deixe um comentário