Mavericks 102 x 110 Celtics

Foi mais difícil que o esperado, mas o Boston Celtics ampliou, na noite desta segunda-feira (20), a sua impressionante série invicta na temporada 2017/2018 da NBA. Embalado pelo apoio de sua torcida no American Airlines Center, o Dallas Mavericks superou um excelente início de jogo da franquia verde e branca de Massachusetts, abriu 13 pontos de vantagem a sete minutos do fim e deu a impressão de que deixaria a quadra com a vitória. Entretanto, o Celtics tem um diferencial, que apareceu no momento decisivo: o armador Kyrie Irving. Chamando a responsabilidade nos últimos minutos, o camisa 11 fez uma atuação espetacular e foi crucial na vitória celta por 110 a 102, em duelo que só foi decidido na prorrogação.

Inspirado desde o primeiro quarto, quando conduziu o Boston Celtics a uma vantagem de 14 pontos sobre o Dallas Mavericks, Kyrie Irving fez 47 pontos em 39 minutos. O armador celta acertou 16 dos 22 arremessos que tentou, com destaque para o aproveitamento nos lances de três pontos: foram cinco acertos em sete tentativas. Além disso, Irving contribuiu com seis assistências para seus companheiros.

Destaque nas vitórias sobre Golden State Warriors e Atlanta Hawks, o ala Jaylen Brown manteve o ritmo diante do Dallas Mavericks, anotando 22 pontos e pegando nove rebotes em 37 minutos. Mais uma vez titular no quinteto celta, o ala calouro Jayson Tatum também chegou perto de um duplo-duplo, com 15 pontos e nove rebotes. Entre os reservas, o armador Marcus Smart fez 12 pontos e distribuiu oito assistências, mas deixou uma péssima impressão nos arremessos, com apenas três acertos em 15 tentativas.

Pelo lado do Dallas Mavericks, o principal nome foi o ala Harrison Barnes, que liderou a maioria das ações ofensivas da franquia do Texas e encerrou o jogo com 31 pontos. O ala-armador Wesley Matthews, por sua vez, contribuiu com 18 pontos e seis rebotes, enquanto o armador dominicano José Juan Barea saiu do banco de reservas para marcar 16 pontos. Maior ídolo da história do Mavericks, o alemão Dirk Nowitzki fez um duplo-duplo: 14 pontos e 12 rebotes.

Com 16 vitórias consecutivas, quarta maior invencibilidade da história da franquia, e 88,9% de aproveitamento, o Boston Celtics continua na liderança isolada da temporada 2017/2018 da NBA. Na Conferência Leste, o Alviverde abriu 4.0 jogos de distância para o vice-líder Toronto Raptors. Já o Dallas Mavericks, com 15 derrotas em 18 partidas e 16,7% de aproveitamento, ocupa a última colocação da Conferência Oeste e tem a pior campanha na competição.

O Boston Celtics defende novamente a sua série invicta na noite desta quarta-feira (22), às 22h30 (horário de Brasília), quando encara o Miami Heat na AmericanAirlines Arena. Também nesta quarta, o Dallas Mavericks enfrenta o Memphis Grizzlies, em partida que será disputada no FedExForum.

Destaques do Mavericks

Harrison Barnes (31 pontos e seis rebotes)

Wesley Matthews (18 pontos e seis rebotes)

Dirk Nowitzki (14 pontos e 12 rebotes / duplo-duplo)

Destaques do Celtics

Kyrie Irving (47 pontos e seis assistências)

Jaylen Brown (22 pontos e nove rebotes)

Jayson Tatum (15 pontos e nove rebotes)

Boxscore

Melhores Momentos

Gustavo Arruda
Gustavo Arruda

Gustavo, 25 anos, é maranhense de São Luís, estudante de Jornalismo e repórter esportivo do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando “Let’s go, Celtics!”, e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011. Nas horas vagas, é goleiro, armador, consumidor de danone, tio do João Gabriel e dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

6 Comentários

  1. MARCIO RAPOZO VARELLA disse:

    Celtics, o time que se recusa a perder..

    1

    0
  2. Celso Cachali Jr disse:

    2 de 11 de três como o Brad deixa o Smart chutar tudo isso de bola na linha de três? Smart e um cancer ofensivo, um jogador que só serve para marcar deveria ser proibido de arremessar alguma bola. Trocaria ele fácil pelo okafor dos sixers. E uma mula. Que por mais que sangrar verde pela raça e vergonhoso as iniciativas e as conclusões de ataque dele. Ele em playoffs fazendo isso seremos eliminados na primeira rodada.

    4

    5
  3. Por isso que digo que esse ano não vamos ganhar o título, principalmente em cima dos Warriors. Se o Smart pegar e começar a arremessar pior do que um idoso com mal de Parkinson diante do Warriors numa final, vamos ser lavados como fomos pelos cavs temporada passada.
    Gosto dele marcando, e tem boa visão. Acho que podia deixar ele pra organizar o jogo da segunda unidade e o Rozier arremessar.

    1

    1
  4. Patrick disse:

    De tijolo em tijolo smart construirá seu castelo!

    11

    0
  5. Christian Bugarin Mansur disse:

    Marcus Smart novamente um dos maiores plus minus da equipe.

    0

    0

Deixe um comentário