Prévia – Boston Celtics (20-4) x Milwaukee Bucks (12-9)

Milwaukee Bucks

Equipe de melhor campanha na temporada 2017/2018 da NBA, o Boston Celtics disputa, na noite desta segunda-feira (4), a quarta partida consecutiva diante de seu torcedor, no TD Garden. Embalado pelas vitórias sobre Philadelphia 76ers e Phoenix Suns, o time verde e branco de Massachusetts recebe, a partir das 22h30 (horário de Brasília), o Milwaukee Bucks, que está na sexta colocação da Conferência Leste. Será o terceiro duelo entre Celtics e Bucks nesta edição da liga: no dia 18 de outubro, em Boston, Milwaukee levou a melhor por 108 a 100, enquanto a equipe celta deu o troco no dia 26 de outubro, vencendo o rival por 96 a 89 na UW-Milwaukee Panther Arena, antiga MECCA.

Primeira franquia a atingir 20 vitórias na temporada, o Boston Celtics continua com a melhor campanha da competição e lidera a Conferência Leste com 3.5 jogos de vantagem para o vice-líder Cleveland Cavaliers. Para manter o bom momento, a equipe verde e branca aposta no apoio da torcida: nos últimos 11 jogos que disputou no TD Garden, o Celtics conquistou 10 vitórias. Esse incentivo fica ainda mais importante se levarmos em consideração que o Milwaukee Bucks está em ascensão nesta edição da liga e foi uma das raras equipes a bater o Alviverde em Boston. Será um duelo e tanto, mas os celtas estão confiantes em um resultado positivo.

Para o jogo contra o Milwaukee Bucks, o técnico Brad Stevens não deve fazer mudanças no quinteto titular do Boston Celtics. Como o ala-pivô Marcus Morris ainda não está totalmente recuperado de uma lesão no joelho e está contribuindo bem como reserva, Stevens deve manter o australiano Aron Baynes como titular no garrafão, ao lado de Al Horford. A baixa é o ala Gordon Hayward, ainda em recuperação de uma grave fratura no tornozelo esquerdo.

Já o Milwaukee Bucks, depois de um início de temporada com muitas oscilações, está encontrando aos poucos o seu melhor jogo. A contratação do armador Eric Bledsoe, que estava no Phoenix Suns, foi fundamental para a franquia de Wisconsin: em 11 jogos com Bledsoe, o Bucks conquistou oito vitórias. A cada dia melhor, Milwaukee vive a expectativa de uma nova vitória sobre o Celtics no TD Garden, que lhe consolidaria no G8 da Conferência Leste, mesmo sabendo que não terão vida fácil contra o líder da temporada.

Diante do Boston Celtics, o Milwaukee Bucks não poderá contar com o armador Matthew Dellavedova e os alas-pivôs Mirza Teletovic e Jabari Parker, que se recuperam de lesões no joelho esquerdo. Sem essas três peças, o técnico Jason Kidd não deve mexer no quinteto do Bucks, que tem como principal jogador o ala grego Giannis Antetokounmpo.

FICHA TÉCNICA

Local: TD Garden (Boston, MA)

Horário (de Brasília): 22h30

Transmissão: NBA League Pass

BOSTON CELTICS: Kyrie Irving, Jaylen Brown, Jayson Tatum, Al Horford e Aron Baynes. Técnico: Brad Stevens

MILWAUKEE BUCKS: Eric Bledsoe, Tony Snell, Khris Middleton, Giannis Antetokounmpo e John Henson. Técnico: Jason Kidd

Gustavo Arruda
Gustavo Arruda

Gustavo, 25 anos, é maranhense de São Luís, estudante de Jornalismo e repórter esportivo do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando “Let’s go, Celtics!”, e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011. Nas horas vagas, é goleiro, armador, consumidor de danone, tio do João Gabriel e dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

17 Comentários

  1. phabio passos disse:

    E O PESSOAL DO CELTICS BRASIL, ESQUECE POSTAR SOBRE O JOGO DE HJ, CONTRA BUCKS, NO FACEBOOOK….:)

    1

    0
  2. Lucas Oliveira disse:

    Tatum on fire no pump fake seguido de uma bola de 3! Estou me divertindo vendo os jogadores do Bucks saltando pro nada.

    3

    0
  3. Lucas Oliveira disse:

    Halftime. Ainda é cedo para comemorar, mas depois de alguns jogos finalmente estamos fazendo um jogo realmente bom, contra uma ótima equipe. Segunda unidade funcionando muito bem com Morris / Theis, que voltem do intervalo com a mesma pegada.

    6

    0
  4. Fernando Silva disse:

    Vitória importante. AH jogou muito bem. Gostei da participação do Rozier.

    0

    0
  5. Lucas Oliveira disse:

    Bom jogo. Poderia ter sido um pouco mais tranquilo no final, mas ainda assim a partida esteve todo o tempo sob controle.

    Com o perdão do palavreado eu estou cagando para times como Suns ou o Bucks hoje que concentram o jogo em um único jogador e o vangloriam por fazer 30 / 40 / 70 pontos e perdem do mesmo jeito, mas novamente a inabilidade do Horford em guardar um adversário fisicamente mais fortes me preocupa demais (muito embora, por sorte, Cavs e GSW não possuem pivôs tão físicos, o que pode acabar sendo uma vantagem).

    0

    1
    • Lucas Oliveira disse:

      A propósito não foi uma crítica a partida dele em geral, acho o Horford um baita jogador que deveria jogar na 4 e se preocupar um pouco mais com o perímetro do que com o garrafão.
      Foi só uma constatação de que quando ele não é o cara mais forte no garrafão ele tem uma dificuldade enorme em procurar uma outra solução para parar os adversários.

      2

      0
  6. Marchall disse:

    Na verdade o Horford foi um dos melhores marcadores do jogo. Hoje ele jogou muito bem, o grego que é muito qualificado e pontua sobre qualquer equipe da NBA.

    O que precisa melhorar no Horford é o físico. Acredito que hoje tenha sido uma evolução, lembrando o Horford das primeiras rodadas!

    Destaque pro Baynes também que fez uma ótima partida!

    1

    0
  7. ray disse:

    Marcus Rondo, nunca critiquei.

    1

    0
  8. Marcos disse:

    Jogo agradável de ser ver.

    Não tem muito segredo é só dar minutos ao Baynes e quando ele sair deixar o Theis jogar.
    O Brad é COY mas ainda sofre bastante para manter vantagens por causas dessas escolhas estranhas: Ontem quando o Semi foi 4 e o Tatum 5, os caras cortaram de 20 para 5 pontos.

    Grande jogo do Smart.
    Acho que ele é o único PG não-europeu que não sai como uma besta desembestada pro ataque com o time ganhando por 20.
    Só não ganha um 10 ontem por um “dibre and brick” (estou cunhando a expressão agora) no 4o quarto.

    []s verdes

    6

    0
    • “Dibre and brick”… Hahahahahahaha. Mas parece que o Smart entendeu que não é um Paul Pierce, ou assimilou as críticas dos torcedores, e parou de arremessar a torto (literalmente) e direito.

      2

      0
    • Patrick disse:

      Concordo contigo Marcos, Baynes é um ótimo complemento para a defesa de aro junto com Al Horford (na 4), que é a posição que ele já disse que gosta de jogar, contra o Detroit, por exemplo, Drummond fez a festa, porque estava jogando livre, precisa de contestação no garrafão, Morris está tomando os minutos do Baynes, uma pena, o time estava como o segundo melhor reboteiro da NBA, já estamos em 8º e caindo cada vez mais, desde que houve essa mudança.

      Tiraria os minutos de Ojeleye que não vem defendendo mais como defendeu no começo e no ataque está nulo, tem partida que sai sem arremesso, uma decepção para mim, esperava bem mais dele, medo de se tornar o novo Jordan Mickey o qual esperava muito.

      Enfim, colocaria Morris na 3 para comandar o banco e deixaria Baynes com bons minutos no time titular com Horford.

      0

      0
  9. Marco Ferreira disse:

    Um jogo muito bom e de entrega dos jogadores, como sempre precisamos dificultar as coisas para nos no jogo, mas esses experimentos do Stevens serve para avaliar como poderemos ou não atuar nas Offs.

    Horford não tem mais 20 anos, nítido que o corpo pesa, mas ainda sim é um grande jogador, evoluiu conforme a necessidade, hoje da muitas assistências e mata as bolas decisivas no jogo. Kyrie sempre agressivo, apesar de que na última derrota deveria ter passado mais a bola. Theis, que tempo de bola na defesa esse cara tem, incrível como ele defende bem, uma grata surpresa que poderemos utilizar nas Offs. Smart como previsto evoluindo seu jogo, bem defensivamente e dando muitas assistências, alem disso o que me chamou muita atenção foi quando pegamos um rebote e fomos igual loucos para o ataque tentar matar uma bola rápida, erramos e roubamos a bola na defesa de novo, a bola na mão do Smart e os jogadores todos correram para o ataque quando o Smart para sozinho da defesa, nitidamente olha o placar (15 pontos a frente e 2 minutos no relógio ainda), para de andar e com o gesto com uma das mãos pede calma para o time. Esse é o Smart que eu quero ver nas Offs.

    Para encerrar vou dar um destaque para o Tatum, o menino parece que tem uns 10 anos de NBA já, muito tranquilo e até quando erra.

    Let’s Go Celtic’s…

    7

    0
  10. Marchall disse:

    Esse Olejeye é horrível…

    1

    3
  11. Marcos disse:

    Estou cá pensando com meus botões o Ainge quer o Davis, mas o Stevens vai querer manter o Horford.
    Nesse cenário, a única solução plausível é irmos de draft para pegarmos um big.

    Situação atual: Pick Fakers seria nossa (a estrada deles vai ficar pesada agr com GSW 2x + Rockets de nv em pouco tempo – Início de temporada foi suspeitosamente generoso com os caras – Mavericks vai sair em breve desse bottom-5) e devemos acabar com essa escolha purpurina.

    Devemos perder a pick Clippers que é lotery-protected.

    Supondo um caso em que ficamos com a escolha 4 podemos pegar um center top-prospect ou ainda usar a pick própria + second rounds para tentar um trade up.
    Vamos esperar os offs para não darmos uma de Hawks (não acredito que aconteça) e daí renovarmos com Irving e Smart , além de estender com Rozier e Brown. FInalmente, reforçar o bolso do empresário do Tatum.
    Tudo dentro da legalidade e abaixo dos Cavs e GSW que montam super-orçamentos e cap magicamente.

    []s verdes

    0

    0
    • Fernando Henrique disse:

      Eu facilmente trocaria algumas picks pela chance de draftar o DeAndre Ayton. Tenho acompanhado ele e acho que o que esse cara precisa pra deslanchar na NBA é um técnico como o Stevens. Acredito que elevaria o nível do nosso garrafão e teríamos mais um futuro all star entre nós

      Lembrando que se o Brown manter o alto nível pelo resto da temporada e com o Hayward voltando, o Tatum provavelmente será deslocado pra posição 4 com o Horford de pivô. Não vejo um desses indo pro banco deixando espaço pra Baynes, Morris ou o próprio Ayton.

      Outras opções são Bagley e Bamba, mas já não vejo o mesmo encaixe desses dois no time como vejo com o Ayton

      0

      0
      • Marcos disse:

        Opa Fernando,

        Não acompanho a NCAA e também não dou um centavo para qualquer scout que é mais fantoche de empresário que qualquer outra coisa (vide Messias Wiggins-Lonzo-Fultz-etc-etc).
        Lembrando que os caras diziam que o “Tatum não conseguia arremessar de 3 e era soft na defesa”.
        Pra piorar, os stats também são completamente não confiáveis por causa da disparidade entre as universidades.

        O que dá para usar para balizar são os coachs que escolhem (e mantém) os garotos nas equipes principais e as posições nas quais eles são usados.
        No final do dia, a sorte também conta muiiiito.

        É bom vc comentar sobre o Ayton (vi vídeos dele e do Bamba) e achei o porte físico do Bamba um pouco melhor (mais massa magra e posicionamento sempre visando o block).
        Mas, como disse, tem mt marketing envolvido…

        []s verdes

        0

        0
  12. drakes disse:

    Sobre o jogo de ontem a arbitragem marcando tudo que é lance como falta atrapalhou a defesa do celtics, o bucks ficaram no jogo pelos lances livres, por isso o Stevens colocou o tatum para marcar e com isso os números ofensivos caíram durante o jogo.

    0

    0

Deixe um comentário