Prévia – Boston Celtics (21-4) x Dallas Mavericks (7-17)

Invicto há três partidas e dono da melhor campanha na temporada 2017/2018 da NBA, o Boston Celtics encerra, na noite desta quarta-feira (6), às 22h30 (horário de Brasília), uma série de cinco duelos ao lado de seu torcedor, no TD Garden. O último compromisso dessa sequência será contra o Dallas Mavericks, que está na última colocação da Conferência Oeste, mas apresentou evolução em suas últimas apresentações nesta edição da liga. Será o segundo jogo entre Celtics e Mavericks na competição: no dia 20 de novembro, em Dallas, a equipe celta se recuperou de um início tímido e derrotou a franquia texana na prorrogação, por 110 a 102.

Mesmo depois do encerramento de uma série invicta que durou 16 partidas, o Boston Celtics não apresentou queda de ritmo. Pelo contrário: nos últimos seis jogos que disputou, a franquia verde e branca conquistou cinco vitórias, resultados que ajudaram a equipe celta a se manter isolado na primeira colocação da Conferência Leste. Contando com o apoio da torcida e diante de um adversário sem muitas pretensões na temporada, o Celtics quer conquistar mais uma vitória e ampliar a vantagem para os rivais.

Apesar de toda a confiança, o Boston Celtics terá alguns problemas diante do Dallas Mavericks. Titular absoluto na temporada, o ala Jaylen Brown está com uma inflamação no olho e será poupado da partida, assim como o ala-pivô Marcus Morris, em recuperação de um problema no joelho esquerdo. Sem Brown, o técnico Brad Stevens deve escalar Marcus Smart no perímetro, enquanto o pivô australiano Aron Baynes forma dupla de garrafão com Al Horford.

Desde o início da temporada entre as piores campanhas da Conferência Oeste, o Dallas Mavericks está reagindo aos poucos. Desde a derrota em casa e na prorrogação para o Celtics, a franquia texana conquistou quatro vitórias em seis partidas, sendo que as duas últimas foram longe de sua torcida, contra Los Angeles Clippers e Denver Nuggets. Esse bom momento e o sentimento de vingança pela derrota anterior podem impulsionar Dallas a uma atuação convincente em Boston.

Contra o Boston Celtics, o técnico Rick Carlisie deve manter o quinteto titular que o Dallas Mavericks utilizou nos últimos jogos, com o ídolo Dirk Nowitzki atuando como pivô e recebendo o precioso auxílio do ala Harrison Barnes. Entre os desfalques do Mavs, estão o armador Seth Curry, em recuperação de um problema na tíbia, e o pivô Nerlens Noel, com uma lesão no polegar.

FICHA TÉCNICA

Local: TD Garden (Boston, MA)

Horário (de Brasília): 22h30

Transmissão: NBA League Pass

BOSTON CELTICS: Kyrie Irving, Marcus Smart, Jayson Tatum, Al Horford e Aron Baynes. Treinador: Brad Stevens

DALLAS MAVERICKS: Dennis Smith Jr, Wesley Matthews, Harrison Barnes, Maxi Kleber e Dirk Nowitzki. Treinador: Rick Carlisie

Gustavo Arruda
Gustavo Arruda

Gustavo, 25 anos, é maranhense de São Luís, estudante de Jornalismo e repórter esportivo do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando “Let’s go, Celtics!”, e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011. Nas horas vagas, é goleiro, armador, consumidor de danone, tio do João Gabriel e dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

32 Comentários

  1. Lucas Oliveira disse:

    Shane, Yabu, Rozier, Nader e Theis no segundo tempo? Isso que é confiança no time…

    8

    0
  2. que temporada absurda do Horford e praticamente ninguem comenta nada… subestimado demais! capaz de nem ir pro ASG pq Porzingis e Embiid são certeza

    5

    0
    • Marcos disse:

      Além do Drummond.

      1

      0
      • Chiovato disse:

        Drummond, sonhoooo…. acho-o sensacional e muito menosprezado pelo caráter de pivosão ‘antigo’… pra mim, além de reboteiro absurdo, tem steal, assistência e block muito bons pra um cara tipo ele!

        Gosto muito do jogo dele e tem contrato bom também! Jogador incrível, imagina nas mãos do Stevens! Lógico que hoje estamos bem, mas não é nada errado enaltecer quem merece…. Drummond uns dos top 3 pivôs até aqui pra mim!

        0

        0
  3. Lucas Oliveira disse:

    Se o Kyrie não acertasse tantas bolas das decisões malucas que ele toma eu teria um ataque de raiva! Kkk Ainda assim espero que com um pouco mais de idade e costume com essa nova função ele tome menos decisões precipitadas.

    Destaque para o Al que ficou no quase para triple-doble de novo e para o Theis, que jogador e que achado do Ainge! Sempre bem posicionado, extremamente consistente, 11 rebotes em 17 min… Joga como um veterano

    8

    0
    • ray disse:

      infiltrando o Irving costuma ter ótimos resultados (bandeja ou falta), arremessando nem sempre.

      5

      0
    • Marcos disse:

      Em um jogo, tem algumas bolas que precisam ser forçadas ou precipitadas mesmo, o importante é que quem está chutando essas bolas é o Irving, hehehe
      Para mim ele está muito incomodado com a máscara e isso tem atrapalhado um pouco a “doutrinação” que ele costuma oferecer no ataque.

      []s verdes

      0

      0
  4. Gustavo Rangel disse:

    Grande vitória, apesar das dificuldades. O aproveitamento dos FG’s cairam um pouco e acho que por isso não tivemos uma vitória mais tranquila. Eu não sei se somente eu que me impressiono tanto vendo o Theis jogar. É um absurdo o QI defensivo dele, e isso visivelmente impacta na quadra. Se continuar nesse ritmo, dificilmente não figura num futuro All Defensive Team.

    6

    0
  5. Rapaz… Esse time me da tanta confiança que vou ate jogar na mega da virada

    1

    1
  6. Marco Ferreira disse:

    Um jogo muito bom e adorei ver nossa terceira unidade em quadra. Como já havia dito anteriormente, Yabussele joga poucos minutos devido ao porte “gordinho” dele, porém o pouco que fica em quadra faz bons números mostrando que tem muito potencial.
    O ponto inexplicável ainda para mim é o Nader com tão pouco tempo de quadra, mostrou ontem estar bem ofensivamente e defensivamente, Insistimos no Ojeleye, mas vejo mais potencial no Nader.
    Theis indiscutivelmente a melhor surpresa dessa nossa equipe, parabéns Ainge pelo trabalho de buscas para melhorar a equipe, e só para mais um ponto, o Ainge já começou a acompanhar os novos calouros, terça foi assistir a um jogo para acompanhar DeAndre Ayrton como um possível draft para o ano que vem.
    Horford mais um bom jogo, acredito que nosso Sherek tem ficado mais a vontade e a cada jogo passa mais segurança e tranquilidade a equipe.

    Bora meu Celtão que está muito bom de ver você jogar…

    Let’s Go Celtic’s…

    9

    0
  7. VINICIUS DELLANO disse:

    Alguém tem dúvida que o dirigente do ano será o Ainge. Só digo três fatos: Kyrie, Tatum e Theis. Não boto nem o Hayward pq se fudeu. MOY pra ele.

    1

    0
    • Marco Ferreira disse:

      O Ainge tem uma visão muito diferente de nós torcedores e é isso que faz ele ter sucesso no trabalho.

      Toda pré temporada ficamos especulando trades e contratos e o Ainge sempre faz coisas que não concordamos e reclamamos muito, depois de um tempo batemos palmas a ele e aclamamos…

      Seria lega o pessoal do Celtics Brasil fazer uma reportagem completa sobre esse nosso rápido rebuild, desde o título de 2008 até o momento, as escolhas de draft, as trades, os novos contratos, todos movimentos do nosso Ainge até o momento!

      10

      0
  8. Samucarj disse:

    Realmente temos um time melhor, mais equilibrado, tecnicamente não dependemos de apenas um jogar como era o caso com IT.

    Temos jovens muitos talentosos, melhoramos o garrafão. Mas sejamos realistas nos playoffs as coisas mudam e fica clara a diferença entre as equipes.

    Hoje temos um excelente time, mas longe ainda tecnicamente de GSW e CAVS. O diferencial é o nosso técnico que realmente consegue tirar o máximo de cada jogador.

    Ano que vem é a hora de pagar a taxa por exceder o teto e montar um time pra realmente dominar por alguns anos, é renovar com K.I e buscar um D.Cousins/A. Davis ou qualquer grande jogador disponível….

    Estamos há anos controlando essa questão salarial, chegou a hora de abrir os cofres e fazer o necessário para trazer o caneco pra Boston vide/2008.

    7

    0
    • ray disse:

      Caras, esqueçam davis e cousins, a n ser q vcs queiram se livrar do tatum e do brown.
      Abrir o cofre dos outros é bom demais kkkkk

      1

      0
      • Marcelo SM disse:

        Por que “esquecer o Cousins”?
        Vejo que é perfeitamente possível um sign and trade com o Pelicans. Eles assinam com o Cousins e mandamos o Horford (baita companheiro pro Davis!) e mais uma pick para lá. Todos saem ganhando.

        0

        0
    • Marcos disse:

      Samuca, o Davis custaria Horford + picks + jovem estrela (só se o GM do Pelicans for mt burro para não pedir isso).
      Que fique claro, o problema aqui é a “jovem estrela”, pq para mim Horford e picks são facilmente negociáveis por A. Davis.

      O esquema é renovar com a molecada.
      Brown é um All-Star all along com físico impressionante e envergadura superior para posição 2.
      Jayson Tatum tem um começo que faz até pensar em pendurar camisa um dia.

      Irving é o melhor PG da Liga, Brad Stevens top-5 técnico.

      Horford, Baynes e Theis são jogadores de grupo e que contribuem cada um de sua forma no esquema do técnico.

      Smart e Rozier ainda tem mais coisa para mostrar.

      Minha opinião é que agora é o momento mais calmo em anos para se apostar no draft: Draftar um center (vamos ter essa pick do Fakers) e trazer um ala europeu na segunda rodada.

      []s verdes

      3

      0
  9. Patrick disse:

    Estou decepcionado com o rendimento do Ojeleye, o cara nos primeiro 5 jogos mostrou que tinha uma determinação defensiva no tocante a sempre estar em cima do jogador adversário o tempo todo, semelhante a Smart, no entanto, não tem sido tão eficiente, com o porte físico que tem não deu um bloqueio em 25 partidas jogadas, baixo número de roubadas de bola e rebotes e tão pouco vem produzindo ofensivamente.

    Que devolva os minutos de Baynes ou dê oportunidade ao Nader e ao Yabuselle.

    4

    0
  10. Marchall disse:

    Nitidamente estamos atrás ainda do Cavaliers e dos Warriors. Arrisco dizer que atrás do Rockets também.

    Quando o IT voltar para o Cavaliers vai apelar e muito o time deles. Vão sobressair do banco com peças importantes. Arrisco dizer que esse ano Cleveland será campeão!

    Agora pensando no Celtics..

    Nosso garrafão continua fraco. Exemplo nítido da surra que tomamos dos Pistons.
    Precisamos sim de um Anthony Davis da vida no time. Seria ideal manter o Horford, mas aí ficaria totalmente inviável.

    Hayward – Tatum – Irving – Horford e Reforço

    Esse seria o time ideal!

    Com um banco com:

    Morris – Brown – Rozier – Baynes e Theis

    Bônus: Larkin e Nader (Não sei porque deixam o horrível do Ojeleye no lugar)

    4

    0
    • Chiovato disse:

      Surra do Drummond rsrsrs…vem jogando demais também!
      Acho que seremos algo de Irving-Brown-Hayward-Tatum-Horford……….variando aí pra ter Smart, Morris e Rozier por mais tempo! Defensivamente não é um time ruim, já que esta temporada, Brown e Tatum estão bem (Brown voando!)… daí acho que Stevens adapta algo!

      0

      0
  11. Lucas Oliveira disse:

    Só para complementar a conversa, o Semi Ojeleye está com mais minutagem única e exclusivamente pela parte defensiva. Eu concordo e sou um dos que se decepcionou com ele, depois de um começo excepcionalmente promissor o rendimento dele caiu demais, mas ainda é uma escolha mais óbvia quando precisamos de um jogador para guardar um oponente mais atlético (forte e ágil) por alguns minutos.
    As opções Yabusele e Nader pecam um por falta de agilidade e outro por falta de força… Apesar da decepção é bom lembrar que estamos falando de um calouro de segunda rodada, é cedo demais para queimar o cara.

    5

    0
  12. Marcos disse:

    Não acho que estamos atrás do time que não defende (Rockets).
    Ano passado, Spurs deu uma limpada doutrinadora nos caras (toco do Ginobili no Harden no jogo 6 ou 5) mostrando que defesa é melhor que jogo suicida do D’Anthony.
    Talvez estejamos atrás do GSW por causa do Hayward e um pouco atrás do Cavs (nesse caso, unicamente por causa do fator James).

    Ainda temos a DPE e, provavelmente, teremos a vantagem de jogar em casa nos playoffs e um Kyrie Irving muito motivado.

    Pessoal, o Ojeleye consegue marcar qualquer um e o Larkin e o Nader só servem para bolinha de 3 contra a terceira unidade de outros times.
    Jogar contra James, Drummond, Durant e LM Aldridge é uma coisa que o Stevens tem pedido pro Semi.
    Agora jogar contra JJ Barea e outras barangas é tarefa para o Larkin e Nader…
    Tem que ter coerência no nível de exigência.

    []s verdes

    6

    2
    • Iago Pacifico disse:

      A defesa do Rockets é uma das melhores nessa temporada

      2

      0
      • drakes disse:

        A questão do houston é a ofensiva este ano no 4 quarto, eles são os piores times da nba, provavelmente isso ocorre por causa do gasto de energia com a defesa que realmente vem bem todos os quartos.

        Estamos com o Marcos, sobre o Cavs, só acreditamos que o GSW é superior a todos outros com folga.

        0

        0
      • Marcos disse:

        Rockets cede 102.7 pontos todo jogo (só a 7a marca).

        Celtics 97.2 e o Spurs todo desfalcado, idoso e sem craques 97.3.
        Não, o Rockets não é um elite defensive team.
        Nenhum time do D’Anthony nunca foi.

        []s verdes

        1

        0
    • Patrick disse:

      Não falei em tirar da rotação, mas limitar alguns minutos em favor de outros, Ojeleye tem jogado na 3 e principalmente na 4 (93% do tempo em quadra ele exerce essa função, são dados, não sou eu que estou afirmando), portanto, visto o que ele tem entregue nesse jogos, optaria por Theis na 4 e Baynes na 5.

      O Ojeleye tem mais tempo de quadra que o Theis, porque não inverter isso, se for para improvisar o Semi na posição 4 por que não colocar o Theis que foi DPOY e All-Star na Alemanha e jogando nessa posição?

      Como você citou no exemplo de “marcar” drummond, cito também o mais recente jogo contra o Dallas em que o Ojeleye não conseguiu em nenhuma jogada contestar o Dirk de maneira eficiente.

      Pelo fato de ser novo, se não tá desenvolvendo devidamente é necessário dar tempo para ele se estabelecer e não queimar o cara para jogar muito tempo sem produzir muita coisa.

      Enfim, ganharíamos em defesa com certeza, pois teríamos mais condições de brigar por rebotes e aplicar tocos e no ataque Theis não faria feio visto que tem arremesso de perímetro decente e baynes faz bem o mind range.

      3

      0
      • Lucas Oliveira disse:

        Patrick, eu realmente não entendo a limitação de tempo do Baynes, se parece muito com a limitação do Amir na última temporada e abre certa especulação sobre as suas condições físicas somado a outro fator que comentarei abaixo já abordando a questão do Semi.

        O sistema de defesa do Brad Stevens trabalha com a troca de marcação, isso é importantíssimo porque independente dele entrar na 3 ou na 4 enquanto o Semi pode marcar com qualidade pelo menos da 2 a 4, o Baynes ou Theis sofreriam para marcar a 3 (lembrando que trocas de 4 – 5 não são tão comuns, eliminando um grau de preocupação do Semi ser constantemente obrigado a marcar a 5).

        Não é uma questão simples, mas eu entendo a insistência do Stevens nele e considerando que não chegamos nem a metade de sua primeira temporada, o garoto é um defensor acima da média.

        0

        0
        • Patrick disse:

          Entendo, sei como é feito sistema defensivo de trocas e coberturas, mas acho que o Theis faria o papel melhor, poderia ter deficiência para defender um Ala rápido como P. George, Lebron…sim, teria, mas levaria muito mais vantagem que o Semi contra os da posição 4 e 5, e vendo o desempenho recente do Ojeleye, sinceramente não acho que o Theis faria pior, mesmo marcando na posição 3 em caso de trocas por jogada.

          Saliento que estamos falando rotações e trocas que ocorrem, normalmente, na metade para o fim do 2Q e Metade do 3Q para o começo do 4Q, em que comumemente jogam os reservas das duas equipes, em casos de marcações de jogadores titulares como os alas já citados teremos o morris, o tatum…

          1

          0
      • Marcos disse:

        Concordo com vc Patrick,

        Pra mim Baynes ou Theis de CENTER precisam estar em quadra alternadamente.
        Mas o Stevens faz uns experimentos muy locos (ele pode, pq tem dado certo) durante o jogo, com o time jogando sem pivô e aí que entra o Semi.
        Pelo trabalho que o garoto é obrigado a fazer, acho que merece um tempo com as críticas mais pesadas, só isso.

        []s verdes

        1

        0
  13. Francisco disse:

    Dizer o Ojeleye é um bom defensor é uma das maioras falácias dos ultimos tempos.
    Ele se esforça, mas caramba, só vejo adversário pontuando na cara dele.
    Falta scorer no nosso banco. Quem mais pontua sao Smart e Rozier, e os dois ficam na base do 30% de fg. Playoffs será teste pra cardíaco.

    2

    2
  14. Marchall disse:

    Ojeleye é fraco, é novo e tem capacidade de aprender. Agora falar que ele tem condições de marcar o Drummond,etc é para dar risada!

    Rockets tem sim uma das melhores defesas dessa temporada. Aprenderam a ter um time estável assim como o nosso.

    A briga será boa lá na frente com Pistons, Rockets, Thunder e os dois que estão a frente: Cavaliers e Gsw.

    Os caras do Gsw tão fazendo maior corpo mole agora, mas todo mundo sabe o que acontece nos playoffs.

    2

    1

Deixe um comentário