Prévia – Boston Celtics (30-10) x Cleveland Cavaliers (25-12)

Cleveland Cavaliers ( Cavs )

De astral renovado por três vitórias consecutivas pela temporada 2017/2018 da NBA, o Boston Celtics disputa, na noite desta quarta-feira (3), em seu TD Garden, um dos jogos mais aguardados desta edição da liga. Logo em seu primeiro compromisso no ano, o time verde e branco de Massachusetts encara o Cleveland Cavaliers, atual tricampeão da Conferência Leste e responsável pela eliminação celta na última edição dos playoffs, em partida que começa às 23h (horário de Brasília) e terá transmissão da ESPN para todo o Brasil. Será o primeiro duelo entre Celtics e Cavaliers desde a rodada de abertura da temporada: no dia 17 de outubro, além de perder por 102 a 99 na Quicken Loans Arena, a franquia de Boston teve que lidar com a grave fratura sofrida pelo ala Gordon Hayward, logo no primeiro quarto de jogo.

Leia mais

Kyrie Irving elogia Isaiah Thomas e prevê recepção calorosa de Boston ao seu predecessor

Mesmo sem contar com Gordon Hayward, que foi uma das principais contratações para a competição, o Boston Celtics faz uma campanha impressionante nesta temporada da NBA. Além de liderar a Conferência Leste, com 30 vitórias em 40 partidas e 2.5 jogos de distância para o segundo colocado Toronto Raptors, o Alviverde já derrotou a maioria dos candidatos ao título, como Golden State Warriors, Houston Rockets, San Antonio Spurs e Oklahoma City Thunder. Falta agora resolver a questão com o Cavaliers: além de dominar o Leste nos últimos anos, a franquia de Ohio eliminou o Celtics em duas das últimas três edições dos playoffs, incluindo um melancólico 4 a 1 na última decisão de Conferência.

Para o reencontro com o Cleveland Cavaliers, o Boston Celtics tem apenas um desfalque certo, que é Gordon Hayward, ainda em recuperação da fratura no tornozelo esquerdo e sem prazo para voltar às quadras. Fora dos últimos jogos por causa de um problema nas costas, o ala Semi Ojeleye tem boas chances de retornar à rotação contra o Cavaliers. O quinteto titular do Celtics, por sua vez, não deve passar por mudanças em relação aos últimos jogos, ou seja, Jaylen Brown ficará como ala-armador, Al Horford permanece como ala de força, e o australiano Aron Baynes tem a missão de proteger o garrafão celta.

Assim como na última edição da liga, o Cleveland Cavaliers parece empurrar os compromissos da temporada regular com a barriga, aguardando apenas os playoffs para começar a agir. Sem muitas preocupações, o Cavs faz mais uma boa campanha, mas ainda sofre para manter uma regularidade: com quatro derrotas nas últimas seis partidas, Cleveland caiu para a terceira posição da Conferência Leste e já está a 3.5 jogos de distância para o líder Boston Celtics. Entretanto, por ser uma partida contra um rival de boa campanha e fora de casa, podemos esperar um Cavaliers com sangue nos olhos, pronto para mostrar que, apesar dos altos e baixos, é a grande força do Leste no momento.

Contra o Boston Celtics, o técnico Tyronn Lue não poderá contar com o armador Isaiah Thomas. Ídolo celta nas últimas duas temporadas e meia, Thomas já está recuperado de uma grave lesão no quadril, sofrida ainda em Boston, e atuou sem maiores problemas contra o Portland Trail Blazers na terça-feira (2), mas será poupado por ser tratar de uma recuperação recente. Além disso, o Cavaliers também terá que lidar com as ausências do armador Derrick Rose, com uma entorse no tornozelo esquerdo, e do ala Iman Shumpert, submetido a uma cirurgia no joelho esquerdo. O astro LeBron James está confirmado no quinteto titular de Cleveland, assim como o ala Jae Crowder, que defendeu o Celtics na última temporada.

FICHA TÉCNICA

Local: TD Garden (Boston, MA)

Horário (de Brasília): 23h

Transmissão: ESPN e NBA League Pass

BOSTON CELTICS: Kyrie Irving, Jaylen Brown, Jayson Tatum, Al Horford e Aron Baynes. Treinador: Brad Stevens

CLEVELAND CAVALIERS: José Calderón, J. R. Smith, Jae Crowder, LeBron James e Kevin Love. Treinador: Tyronn Lue

Gustavo Arruda
Gustavo Arruda
Gustavo, 26 anos, é maranhense de São Luís, estudante de Jornalismo e repórter esportivo do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011. Nas horas vagas, é goleiro, armador, consumidor de danone, tio do João Gabriel e dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

21 Comentários

  1. Marcos disse:

    Jogo importante para manter a liderança.

    []s verdes

    1

    0
  2. Fernando Silva disse:

    Celtics 113 x Cavs 108

    0

    0
  3. Eric disse:

    Abrir vantagem no 1 tempo que eles desistem do jogo

    1

    0
  4. Murilo Gomes disse:

    A ESPN vai transmitir dois jogos consecutivos dos Celtics….é um milagre kkk

    4

    0
  5. Murilo Gomes disse:

    PQP…alguém tem que colar no Korver…o cara tá acertando tudo!!

    3

    0
  6. Marcos disse:

    Grande 1o tempo do Smart e Brown. Tatum e Kyrie apagados por enquanto. Horford se esforçando na defesa e engolido no ataque…
    O Baynes vinha muito bem, mas pareceres torcido o tornozelo… Aparentemente nada sério…

    []s verdes

    0

    0
  7. JailtonSV disse:

    Partida coletivamente muito interessante. Korver teve méritos em seus arremessos, seus catch and shots foram muito rápidos.

    Pontos que valem ressaltar:

    1. Como é bom ver o Celtics pegando rebotes, a última final de conferência era triste ver o Love e o Thompson dominando o garrafão.

    2. Brown acertou 3 lances livres seguidos.

    3. Sempre que o Smart vai arremessar, eu penso “não !!!”. E a bola é cesta. Meu cérebro está se adaptando a está nova realidade. E Rozier também vem bem.

    4. Uma pena que o Baynes não voltou, é um cara importante pra rotação.

    9

    0
  8. Daniel disse:

    Um jogo como esse tem que matar o quanto antes , o 3°/4° dominando e ainda tentando forçar bolas ridículas de 3 , com um abraço especial para o Smart , como o Brad Stevens deixa ele todo esse tempo com o Tatum no banco

    2

    0
  9. Fernando Silva disse:

    A diferença no trabalho de quadra é abissal, com todo respeito ao Lue. Stevens está em outro patamar. Dá para entender a opção do Irving.

    6

    0
  10. Marcos disse:

    Lue não é técnico, digamos a verdade.
    A diferença que faz termos o Morris e Baynes para marcar James e Love/Thompson.
    Nenhuma saudade do ano passado

    []s verdes

    7

    0
  11. Raphael disse:

    Rodada perfeita até agora celtics e Nets vencendo só falta o fakers perder

    6

    0
  12. Rozier ultimos 5 jogos (16 pts, 15 pts, 13 pts, 14 pts, 20 pts)

    aí está o nosso scorer vindo do banco

    uma pena que com o ojeleye em quadra o time jogar com 4 no ataque, mas ele foi quem melhor incomodou o lebron hoje.

    com o morris jogando provavelmente o theis vai perder o espaço na rotação, o que é um erro, stevens precisa dar um jeito de usa-lo tambem

    e a boa noticia foi essa vitória fácil contra um contender sem precisar do kyrie ser fantástico, time tá começando a ficar do jeito que o Stevens quer, temos um grande elenco.

    11

    0
  13. Christian Bugarin Mansur disse:

    O time do Cavaliers não conseguiu fazer bom trabalho coletivo ofensivo, ações individualizadas e arremessos contestados, só sobreviveu pelo Lebron James, pelas 4 bolas de 3 do Korver, a péssima partida do Irving, o Marcus Morris mal no ataque, Jaley Brown e Tatum mal nos arremessos de 3 pontos. No terceiro quarto a defesa apertou o ataque do Cavaliers, o Smart e o Rozier que estavam bem foram mais utilizados e apareceram mais no ataque e o time botou a diferença em 21 pontos, ai o Cavs desistiu, Love meio baleado, Lebron James nem entrou no último quarto. Num jogo com ataque mal, o time venceu com facilidade.
    Não vai ser fácil derrubar este time nos playoffs.

    2

    0
  14. romuloe2 disse:

    E eu achando que o boston não conseguiria passar pelos CAVS, rsrsrsrs
    Tudo bem que os caras pareciam cansados, mas ontem nossa defesa funcionou bem pra caramba e ver Tatum no ataque é muito legal, o garoto corta pra dentro tipo o irving, muito ensaboado. Definitivamente o celtão calou minha boca e como torcedor estou achando o máximo!

    2

    0
  15. drakes disse:

    Jogo com placar enganador poderia ser bem mais, Celtics poupou-se desde o terceiro quarto, quando teve várias bolas seguidas livre de 3 e não caiu, se Brown e Irving estivessem em noite normal a diferença ali chegaria a 30 pontos. Lebron 33 minutos, visto que sentou no quarto quarto, dá para ver que o Cavs viu que não dava,mas lutou com o tinha de melhor para esse jogo.

    O problema do segundo quarto continua, começando a analisar a campanha em entrando na campanha si e projetando, se o Gordon Hayward vier para fim de temporada, mesmo com minutos controlados supriria o principal furo do time que é um tiro mais consistente e um ala bom vindo do banco. Além disso, o calendário relativamente mais espaçado, o time terá práticas, isso ajuda os jogadores mais novos, e o Horford estará mais descansado.

    A campanha já na metade com 41 jogos, fica fácil ver o passo do time, que é 62 vitórias no final, acima do indicado pelos sites de estatística que é algo entre 58 -55 vitórias, eu vejo o Celtics com excelentes chances esse ano de fazer a final contra o Warriors.

    6

    0
    • romuloe2 disse:

      Tenho dúvidas quanto a final, principalmente se o Gordon não voltar… só saberemos como será nos playoffs com essas garotada, quando chegarmos lá, brow me surpreendeu ano passado, pode ser que tenhamos outras surpresas esse ano, afinal nessa fase o jogo é outro!

      0

      0
    • Marcos disse:

      Concordo, ficou barato pros Cavs.
      Stevens poupou muito o time.

      Acho que um peladeiro via DPE resolve o problema do banco.
      Com Morris, Brown e Baynes temos força física para bater fisicamente com os Cavs.
      O grande X da questão vai ser Irving vs Thomas, por ironia do destino.

      []s verdes

      1

      0
  16. Fernando Silva disse:

    Nos offs, em 7 jogos, algo de ataque coletivo dos Cavs vai aparecer. Ainda que seja espançar a quadra e deixar Lebron no 1 x 1.

    Simplesmente não é lúcido concluir que jogarão contra nós de forma tão amadora no ataque quanto ontem.

    Assim, não será tão fácil supera-los.

    Sinceramente, o matchup IT vs. KI não me preocupa. Se equivalem, com ligeira vantagem ao KI.

    Porém, nos offs, se necessário, Lebron tentará 50 pts. Jogará no 1×1 contra o Morris. Os Cavs tentarão provoca-lo para obter faltas e forçar alternância na marcação sobre o Lebron.

    Reitero o que escrevi em outro post. O banco será muito importante neste confronto. Se Smart, Rozier e Theis forem bem; se tivermos 10 minutos de um GH saudável, não dá para os Cavs.

    Vou ficar feliz se os Cavs tirarem os Raptors e os Wizards do caminho.

    0

    0

Deixe um comentário