Prévia – Boston Celtics (5-2) x Sacramento Kings (1-6)

Líder da Conferência Leste e invicto há cinco partidas na temporada 2017/2018 da NBA, o Boston Celtics disputa, na noite desta quarta-feira (1º), o segundo jogo consecutivo diante de sua torcida no TD Garden. Depois de derrotar o forte San Antonio Spurs, com uma grande atuação de sua defesa, o time verde e branco de Massachusetts recebe o Sacramento Kings, que não vive um bom momento e está entre as piores campanhas da Conferência Oeste. A partida em Boston começa às 21h30 (horário de Brasília).

Após um início irregular de temporada, o Boston Celtics mostrou sua força e engatou cinco vitórias consecutivas, a maior série invicta da NBA no momento. Liderado por Kyrie Irving e Al Horford, mas contando com a preciosa ajuda dos jovens Jaylen Brown e Jayson Tatum, o Alviverde está cada dia mais confiante, e isso ajudou na construção dessa série invicta. Com o astral, a defesa e a postura em quadra cada dia melhores, a equipe celta pensa agora em manter esse bom momento e se consolidar na primeira colocação do Leste, ainda mais diante de um Sacramento Kings em má fase.

Diante do Sacramento Kings, o Boston Celtics poderá contar, pela primeira vez na temporada 2017/2018, com o ala-pivô Marcus Morris. Contratado para ser titular no esquema do treinador Brad Stevens, Morris sofreu uma lesão no joelho e perdeu os primeiros compromissos nesta edição da liga. A única e importante baixa nesta partida é o ala Gordon Hayward, ainda em recuperação de uma grave lesão no tornozelo esquerdo.

Fora dos playoffs da Conferência Oeste desde 2006/2007, o Sacramento Kings aposta na mistura entre jovens atletas e nomes mais experientes para surpreender nesta temporada, mas ainda não conseguiu bons resultados. Em sete partidas disputadas até agora, o Kings conquistou apenas uma vitória, diante do lanterna Dallas Mavericks. Em meio a um back-to-back, iniciado com uma derrota incontestável para o Indiana Pacers, a equipe de Sacramento não tem muitas ambições diante do Celtics: o objetivo inicial é tentar arrumar a casa e dificultar a vida dos anfitriões.

Na partida contra o Boston Celtics, o técnico Dave Joerger deve manter o quinteto titular que atuou diante do Indiana Pacers, com destaque para os veteranos George Hill na armação e Zach Randolph no garrafão. Entre os reservas, destaque para o armador De’Aaron Fox, recrutado no 2017 NBA Draft.

FICHA TÉCNICA

Local: TD Garden (Boston, MA)

Horário (de Brasília): 21h30

Transmissão: NBA League Pass

BOSTON CELTICS: Kyrie Irving, Jaylen Brown, Jayson Tatum, Al Horford e Aron Baynes. Treinador: Brad Stevens

SACRAMENTO KINGS: George Hill, Buddy Hield, Bogdan Bogdanovic, Zach Randolph e Willie Cauley-Stein. Treinador: Dave Joerger

Gustavo Arruda
Gustavo Arruda

Gustavo, 25 anos, é maranhense de São Luís, estudante de Jornalismo e repórter esportivo do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando “Let’s go, Celtics!”, e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011. Nas horas vagas, é goleiro, armador, consumidor de danone, tio do João Gabriel e dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

12 Comentários

  1. Marco Ferreira disse:

    Bom galera,

    Vou abrir os comentários aqui sobre o jogo com um pensamento já na próxima temporada…
    Parece loucura, mas após a troca da escolha do Draft com o Philadelphia, eu acredito que Lakers e Philadelphia não devem terminar tão mal essa temporada, porem Sacramento seria no meu ponto de vista os Nets da temporada passada. Então, por que estou dando tanta importância a esse jogo de hoje, por que a escolha deles pode ficar entre 2 e 5 e sendo assim sendo uma grande jogada do Ainge para a próxima temporada. Se o Ainge vai escolher um atleta ou se ele vai fazer mais alguma troca, isso eu não tenho ideia, mas tenho quase certeza que vamos ficar com a escolha do Sacramento para a próxima temporada.

    Let’s Go Celtic’s…

    5

    0
  2. JailtonSV disse:

    Boa partida pra acompanhar, possível estréia do Morris. Contra uma franquia que pode acabar Tankando pra gente ano que vem (ainda espero a Pick 2 vindo dos Lakers).

    0

    0
  3. Francisco disse:

    Nao tem nada com o jogo!!!! Mas fico pensando o brad com esse time do philadelfia!!!! Ou pensando melhor!, brad com embiid nos celtics!!!

    0

    0
  4. Lucas Oliveira disse:

    Kings não é compatível com ninguém, mas que alegria depois de várias temporadas ver o time dominar o garrafão e pegar uma quantidade absurda de rebotes! Mesmo no último quarto sem nenhum pivô de natureza em quadra o time foi absolutamente dominante nos rebotes.
    Destaque para partida do Brown também. Depois de várias partidas arremessando mal ele errou apenas um e terminou com 22 pontos.

    2

    0
  5. Será que vem um Ball brother em 2019 por meio dos Kings?

    0

    0
  6. Marcos disse:

    Contra franquias medíocres tem mesmo que passar o trator sem dó.
    No caso da pick, estou começando a pensar que Kings’19 seria melhor do que Lakers’18.

    Isso pelo fato que o Brad encaixou bem demais esse time e a única coisa que precisamos fazer é renovar com a galera.
    O Baynes e o Theis foram upgrades extremamente superiores a Sully e KO e o Irving vem jogando bem na defesa 1×1 e continua inquestionável no ataque.
    É provável que tenhamos o melhor PG da Liga no momento, um SG (Brown) top-10 e candidato a MIP e um rookie top-2 (J. Tatum).

    Com a volta do Hayward, fica difícil achar espaço para um rookie pick-1, 2 e 3.
    Então, melhor Kings’19 e tentar a troca monstro de Horford mais 3 firsts (Kings, Memphis e Nossa) e 3 seconds pelo A. Davis.

    []s verdes

    3

    0
  7. Sander disse:

    O draft do ano que vem será bom igual ao desse ano né??? Nossa pick deve ser lá para 25, será que vai ter alguma surpresa, vide o Kuzma nos Lakers. Fico pensando que o Ainge e o Stevens ano que vem devem garimpar um steal parecido com o Ojeleye, Nader, Rozier, Theis(não foi draftado, mas foi um excelente achado) Yabusele ( ainda acredito nele, ele vem de um basquete totalmente diferente e é muito novo). São jogadores que ninguém acreditava, criticamos muito o Ainge pelas escolhas e hoje vemos que ele acertou em cheio, não estou tão preocupado com a pick Lakers, pq como o amigo em cima falou nosso time tem um bom encaixe e, para um novato ano que vem entrar na rotação será complicado, fora as renovações, em 2019 poderia vim um top, já com o Horford em final de contrato.

    1

    0
  8. Marchall disse:

    Alguém pode me explicar essa questão de Pick com os Kings?

    0

    0
    • Marco Ferreira disse:

      Vou tentar Marchall, caso alguém queira completar, corrigir ou acrescentar…
      Nos trocamos a Pick deste ano com o Philadelphia com as seguintes condições…
      Se a Pick dos Lakers for de 2 a 5 nesta temporada (2018) nos ficamos com ela, caso ela seja outra pick 1 ou acima de 6 nos ficamos com a melhor pick entre Kings e Philadelphia na temporada (2019).

      É assim que funciona…

      0

      0

Deixe um comentário