Recuperação de Olynyk pode demorar mais que o tempo previsto

Fora das partidas do Boston Celtics desde a partida contra o Indiana Pacers no último dia 22 de novembro, quando sofreu uma torção no tornozelo direito em uma lance no garrafão ofensivo com o argentino Luis Scola, o ala-pivô Kelly Olynyk segue em tratamento e sem data certa para voltar ao time. No treino desta terça-feira (4), antes da partida contra o Milwaukee Bucks, o calouro celta não participou das atividades mais pesadas e apenas praticou lances livres.

Logo após o treinamento, o técnico Brad Stevens conversou com Chris Forsberg, da ESPN Boston, sobre o problema vivido por Olynyk. O treinador revelou que a expectativa do Departamento Médico e da comissão técnica era de que o camisa 41 pudesse voltar em duas semanas, podendo se tornar opção na partida contra o Denver Nuggets, nesta sexta-feira (6), em Boston. Porém, todos viram que a lesão foi mais séria que o esperado, fato este que fez com que a franquia não apressasse a volta do ala-pivô. “Ele (Olynyk) está fora, provavelmente, por mais uma semana, mas não sabemos o cronograma exato”, admitiu Stevens, que demonstra paciência com o problema vivido pelo jovem atleta. “Foi uma entorse significativa, por isso estamos sendo inteligentes e dando-lhe todo o tempo apropriado para voltar”, explicou.

Com o Celtics sendo paciente em sua recuperação, Olynyk só deve voltar a atuar no dia 13 de dezembro, contra o New York Knicks, ou no dia 16, quando o Celtics receberá o Timberwolves no TD Garden. Titular celta na derrota contra o Pacers, quando se machucou, o ala-pivô pode perder espaço em sua volta, já que está sendo substituído por Jared Sullinger no quinteto titular e ainda tem que lidar com o crescimento de Kris Humphries na rotação.

Gustavo Arruda
Gustavo Arruda

Gustavo, 25 anos, é maranhense de São Luís, estudante de Jornalismo e repórter esportivo do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando “Let’s go, Celtics!”, e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011. Nas horas vagas, é goleiro, armador, consumidor de danone, tio do João Gabriel e dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

8 Comentários

  1. Fernando disse:

    Pois é. O espaço na rotação está vcada vez mais curto para o Faverani. Com a volta do Kelly Cabeleira, a situação vai piorar para o brasileiro.

    0

    0
    • Fernando Nakashook disse:

      A questão é o Stevens anda dando minutos para os jogadores que precisam ser mais valorizados para rederem boas trocas mais para frente.
      Como Faverani, e acredito eu Brooks não devem ser trocados, acho que eles não devem ganhar muitos minutos nessa etapa.

      0

      0
      • Marcos disse:

        Ou simplesmente o Kardasha e o Bass estão cumprindo seu papel muito bem (o qu eu acho) enquanto o VF ainda tem algumas coisinhas para melhorar…

        0

        0
    • João guama cabano disse:

      esse faverani é uma doença internacional do basquete atual quando eu vejo esse cara jogar me lembra um vomito acordem carasssssssssssssssssssss

      0

      0
  2. Guilherme Varella disse:

    Pelo visto é aquele tipo de jogador que sofre muito com contusões

    0

    0
  3. Jota disse:

    Que pena, Celtics Brasil vcs deveriam fazer uma matéria sobre a free agency da nba do all star e a da temporada 14-15, seria uma boa

    0

    0
  4. […] de uma torção no tornozelo direito, que o tirou das últimas oito partidas do Boston Celtics, o ala-pivô Kelly Olynyk deu uma boa notícia aos torcedores e comissão técnica: nesta […]

    0

    0

Deixe um comentário