Reggie Lewis

Reggie Lewis nasceu para ser uma estrela no basquete. Esse era seu destino e a história tratou de mostrar isso desde cedo. Durante seu Ensino Médio, Lewis, acompanhado de outros futuros 3 jogadores da NBA (Muggsy Bogues, David Wingate e Reggie Williams), formou um time praticamente invencível, pela escola Dunbar. No quarto, e último ano, do Ensino Médio norte-americano, de Lewis, Dunbar High School terminou com a campanha de 31 vitórias em 31 jogos.

Draft 1987 (escolhido pelo Boston Celtics com a 22ª escolha)
Nascimento 21 de Novembro de 1965
Altura 2,01 metros (6’7”)
Posição Ala
Camisa 35

O sucesso no Ensino Médio continuou no Ensino Superior, quando Lewis exibiu seus talentos, por 4 anos, pela Universidade de Northeastern, localizada em Boston. Em 3 das 4 temporadas, Lewis apresentou uma média de, pelo menos, 23.3 pontos, por jogo. Ao todo, seus números finais foram de 22.2 pontos, 7.9 rebotes e 1.7 assistências, por jogo.

Ao longo de seus 4 anos universitários, Lewis marcou 2.708 pontos, o que é, até hoje, o recorde de pontos marcados por um jogador da Universidade de Northeastern. Sua faculdade venceu a ECAC North (divisão da NCAA) em cada uma das suas 4 temporadas disputadas, bem como jogou o March Madness em todos esses anos. Ao final de sua carreira universitária, a Universidade aposentou a número 35, em sua homenagem. Assim, o nome de Lewis está imortalizado na Matthews Arena, que é o ginásio onde a Universidade de Northeastern manda seus jogos, bem como é o ginásio que serviu como primeiro lar do Boston Celtics, em sua história, no ano de 1946. Contudo, a história de Lewis com o Celtics estava apenas começando.

Após atuar em altíssimo nível, por uma Universidade de Boston, que ficava a poucos quilômetros do Boston Garden, pareceu uma manobra do destino quando o Celtics conseguiu recrutar Lewis com sua simplória 22ª escolha geral, no 1987 NBA Draft. Em sua temporada de calouro, Lewis esteve tímido e não causou tanto impacto, mas veio a explodir e chamar a atenção de todos, ao redor da NBA, já na temporada de 1988/1989.

O Boston Celtics descobriu que Lewis era capaz de ser o futuro franchise player da equipe, quando, em sua segunda temporada profissional, o camisa 35 apresentou as médias de 18.5 pontos, 4.7 rebotes, 2.7 assistências e 1.5 roubadas de bola, a cada jogo. Números de craque. Sua média de pontos cresceu cerca de 14 pontos, se comparada à média de sua temporada de calouro. E assim continuou por todas suas próximas 4 temporadas. Lewis teve a maior média de sua carreira, em suas 2 últimas temporadas disputadas, ao marcar 20.8 pontos, por jogo, em cada um desses anos. Sua única aparição, no All-Star Game, veio a acontecer na season 1991/1992.

Reggie Lewis jogou ao lado de lendas do Celtics, como Larry Bird, Robert Parish e Kevin McHale, durante seus primeiros anos em Boston, mas em sua quinta temporada, mostrou-se ser um jogador dominante, ao carregar o Celtics até as semi-finais de conferência contra o Cleveland Cavaliers.

No jogo 3, dessa série, com Larry Bird impedido de jogar, devido à crônica lesão nas costas, o camisa 35 do Celtics chamou a responsabilidade e marcou 36 pontos, além de distribuir 7 assistências. No jogo 4, Lewis se superou, mais uma vez, ao marcar 42 pontos, bem como ao roubar 5 bolas e distribuir 6 assistências. Sua evolução era vísivel e o Celtics teria uma super-estrela nos anos 90, após a era Bird.

Todavia, enquanto o promissor novo craque do Celtics despontava, o destino reservava uma tragédia. Lewis caiu em quadra, durante um jogo de Playoffs, contra o Charlotte Hornets, de seu amigo Muggsy Bogues, no ano de 1993. O colapso ocorreu após apenas 13 minutos de jogo. O camisa 35 não voltou para o jogo e permaneceu fora de disputa pelo restante da série. A série só veio a durar 4 partidas, com o Celtics sendo presa fácil, após ter seu emocional abalado pelo medo ao ver seu garoto-prodígio desfalecer em quadra.

Poucos meses depois, enquanto tentava retomar sua carreira, Lewis voltou a sofrer um mal-estar. No dia 27/07/1993, enquanto realizava um treino físico na Universidade de Brandeis, em Waltham (Massachusetts), Lewis acabou sofrendo um infarto. E assim, desse modo trágico, a vida do craque foi encerrada, tirando do Boston Celtics uma estrela em ascensão.

No momento em que faleceu, Reggie Lewis fazia parte de um rol formado por apenas 6 jogadores que, durante os anos de 1988 a 1993, apresentavam, pelo menos, 7.500 pontos, 1.500 rebotes, 1.000 assistências e 500 roubos de bola. Os outros 5 eram Charles Barkley, Clyde Drexler, Michael Jordan, Karl Malone e Chris Mullin. Todos os 5 são membros do Hall of Fame.

O Boston Celtics homenageou Reggie Lewis, ao aposentar sua camisa número 35, em 22/03/1995. Assim, Lewis entrou para o rol formado por 22 jogadores, que tiveram suas camisas aposentadas pelo maior campeão da NBA.

Abaixo, os números e feitos de Reggie Lewis:

1 vez selecionado para o NBA All-Star (1992)
Camisa número 35 aposentada pelo Celtics, em sua homenagem
Camisa número 35 aposentada pela Universidade de Northeastern, em sua homenagem

Médias da Carreira (1987-1993)

Minutos Pts Reb Ast Stl Blk FG 3Pts FT
32.6 min 17.6 4.3 2.6 1.3 0.9 48.8% 20.0% 82.4%

 

Rômulo Portugal
Rômulo Portugal
Rômulo é carioca, advogado, e fã de futebol, NBA e NFL. Acompanha o Celtics desde 2003. Seu fanatismo pelo maior campeão da NBA o fez torcer para os demais times de Boston. Como bom carioca, é Vascaíno. Tem Paul Pierce como primeiro e grande ídolo na NBA.

7 Comentários

  1. PHABIO PASSOS disse:

    esta foi grande tragedia do celtics,lewis estava sendo preparado pra substituir bird quando ia se aposentar, e um grande jogador pela pela pouca temporada que jogou, eu cheguei assistir varios de lewis,sempre estava aprendendo e junto com bird,parish e mchale,foi uma grande perda pra o celtics ele seria importante pra nos…..

    0

    0
  2. Digor33 disse:

    Lembro dos jogos transmitidos pela rede Bandeirantes, ele jogava muito. Teve um jogo que deu 3 tocos no Michael Jordan.

    Depois a bandeirantes deixo de transmitir nas temporadas seguintes, quando voltei a procurar informações sobre a NBA fiquei sabendo da tragédia.

    Foi uma pena!

    0

    0
  3. RL disse:

    Uma Tragédia!

    0

    0
  4. José Carlos disse:

    Ainda me lembro de jogar com Bird, parish e Mchale era um grande jogador, foi ai que começuo o declinio que dorou mais de 20 anos. Paz á sua alma.

    0

    0
  5. Teobaldo disse:

    Relembrar esses caras é uma iniciativa muito legal do blog. Apenas como complemento, o que não tira o brilho da matéria, vale lembrar que Charles Barkley, Clyde Drexler, Michael Jordan, Karl Malone e Chris Mullin também integraram o Dream Team I e único (pelo menos na minha opinião)! Isso mostra o excepcionnal valor do Lewis. Uma tragédia, realmente. Um abraço aos amigos do blog!

    0

    0
  6. RFORNER disse:

    Mto bom o artigo, parabens !!!

    Jogava mta bola …..

    0

    0
  7. Gerson Guarino disse:

    Foi uma tragédia ,eu q estou na faixa dos 40 anos ,lembro muito bem na época ,foi terrível pra nós ,Reggie jogava demais e seria muito importante pra nós na reconstrução da equipe ,pois ela já estava envelhecida,uma perda irreparável . Nessa Free Agency quase q o Durant vestiu o manto Celta ,mas com toda sinceridade do mundo ,eu não daria a 35 do Reggie . #R.I.P.Reggie

    0

    0

Deixe um comentário