Torcedores marcam presença e fazem a festa no 3º Encontro Celtics Brasil

O primeiro clássico entre Boston Celtics e Los Angeles Lakers na temporada 2016/2017 da NBA, disputado no dia 3 de fevereiro, não foi especial apenas pela vitória celta por 113 a 107. Simultaneamente ao duelo no TD Garden, torcedores brasileiros do maior campeão da história do basquete mundial se reuniram no Titular Bar, em São Paulo, e no All In Sports Bar, no Rio de Janeiro, para o 3º Encontro Celtics Brasil, que contou com a presença de mais de 60 pessoas, somando os dois eventos.

Antes mesmo de sua realização, o 3º Encontro Celtics Brasil teve uma divulgação de peso, através dos comentaristas Ricardo Bulgarelli e Eduardo Agra, da ESPN, que citaram o evento em várias transmissões da NBA e falaram sobre o Encontro nas redes sociais, assim como o jornalista Fábio Balassiano, do blog Bala na Cesta. Nós, do Celtics Brasil, agradecemos a eles por todo o apoio e por facilitar a visibilidade do evento.

Em São Paulo e no Rio de Janeiro, o clima do 3º Encontro Celtics Brasil foi o melhor possível. Os torcedores celtas conversaram muito sobre a equipe, se divertiram, confraternizaram, compartilharam experiências e vibraram juntos em cada jogada do Alviverde.

Reunião de torcedores do Boston Celtics no Encontro Celtics Brasil no Titular Bar, em São Paulo

No evento do Titular Bar, em São Paulo, o torcedor Caio Prazeres mostrou a sua impressionante coleção de artigos relacionados ao Boston Celtics, com destaque para o ingresso do último jogo disputado no antigo Boston Garden, cards de atletas dos anos 80, revistas, pôsteres, uma camisa autografada pelos titulares do time campeão da NBA em 1985/1986 (Dennis Johnson, Danny Ainge, Larry Bird, Kevin McHale e Robert Parish) e a camisa de Larry Bird no Dream Team de 1992.

“Eu comecei a acompanhar por volta de 1984, com o meu tio, que trouxe uma fita do Larry Bird para mim. Logo que eu vi o Larry Bird jogar, disse que o Celtics era o meu time, que esse era o meu jogador favorito. Eu era o branco que queria saber jogar, e ele era o branco que sabia jogar (risos). Comecei a coleção com revistas americanas, depois recebi o ingresso e o pin do último jogo no Boston Garden, e a partir daí me interessei, fui juntando. Hoje em dia está bem mais fácil acompanhar, com NBA League Pass, streaming”, explicou Caio, que também fez uma análise sobre o momento do Celtics. “A fase está boa, mas o Celtics precisa urgente de um pivô grandão, malvadão, estilo Bill Laimbeer. Acho que o DeMarcus Cousins é o cara que pode nos levar para bater o LeBron no Leste e o Curry nas finais”.

O colega de Celtics Brasil, Fábio Malet, viajou do extremo Sul do país, Porto Alegre, até São Paulo, exclusivamente para comparecer ao evento, e teve uma grande experiência na capital paulista: “Apesar de ser uma cidade gigantesca, São Paulo possui aeroportos, hostels, bares, mercados, lancherias e outros locais úteis muito bem localizados e sinalizados. Outro destaque é o transporte público paulistano, que é muito bom, em especial o metroviário. Além disso, há o transporte privado de passageiros, com um enorme número de veículos disponíveis. Para alguém que, como eu, visitava a cidade pela primeira vez, foi uma experiência muito legal.”

Quanto ao local que abrigou o encontro, Fábio foi só elogios: “O Titular é um bar sensacional! A temática do bar é toda de esportes, com inúmeras referências a diversos esportes na decoração. O ambiente onde nos concentramos era coberto por grama sintética no solo e possuía mesas de sinuca, pebolim, futebol de botão e pôquer para o pessoal espairecer. Ainda neste ambiente, havia duas TVs sintonizados na ESPN, em alta definição, além de visão privilegiada ao imenso telão que o bar possui. Enfim, o Titular engrandeceu ainda mais o jogo e o evento, tornando-os ainda mais especiais.”

Um dos responsáveis pela organização do evento no Rio de Janeiro, ao lado de Rômulo Portugal, o colaborador Bruno Penna agradeceu a todos os torcedores celtas que marcaram presença no All In Sports Bar e espera que o evento seja realizado novamente em breve.

“Foi um prazer enorme organizar o primeiro encontro no Rio de Janeiro e conhecer tantas pessoas que compartilham dessa mesma paixão. Gostaria de registrar meu imenso agradecimento ao All In Sports Bar e ao Vinícius, dono do local, por ter sido tão solícito e disposto a ajudar na realização do evento desde o início. Gostaria de mandar um grande abraço a todos que estiveram presentes no Encontro, foi um dia de muito orgulho para mim. Que a nossa torcida continue crescendo por aqui, e que no próximo encontro a gente já tenha se livrado de Amir e Olynyk”, afirmou Bruno, sem esquecer o lado corneta.

Pessoal do Rio de Janeiro reunido no Encontro Celtics Brasil, no All In Sports Bar

Gustavo Arruda
Gustavo Arruda
Gustavo, 25 anos, é maranhense de São Luís, estudante de Jornalismo, repórter esportivo do Imirante.com e colaborador do Futebol Maranhão. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011. Nas horas vagas, é goleiro, armador, consumidor de danone, tio do João Gabriel e dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

6 Comentários

  1. Sander disse:

    Na pós temporada vai ter outro?????

  2. Francisco Machado disse:

    Hehehehe
    Foda….
    Algum dia eu irei..

  3. Cbm disse:

    Seria legal um em Brasília 😀😀😀😀

  4. Teibaldo disse:

    Que inveja!!!! Valeu moçada!!

  5. Beto Castro disse:

    No próximo em SP eu vou!

  6. Caio Prazeres disse:

    Obrigado pelo espaço dado, Gustavo! Curti muito o evento e fico aguardando os próximos…

Deixe um comentário