Hawks 99 x 110 Celtics

Atlanta Hawks

Doze dias depois do primeiro encontro na temporada 2017/2018 da NBA, Atlanta Hawks e Boston Celtics voltaram a se enfrentar na noite de sábado (18), na Philips Arena. Assim como na primeira partida, a franquia da Geórgia impôs dificuldade ao time verde e branco de Massachusetts, principalmente nos dois primeiros períodos, mas a equipe celta, mais uma vez, mostrou a sua força: com uma atuação impecável no último quarto, o Celtics derrotou o Hawks por 110 a 99 e completou 15 jogos sem tropeços nesta edição da liga.

Destaque na primeira vitória sobre o Atlanta Hawks, o armador Kyrie Irving repetiu a dose no sábado e foi o cestinha do Boston Celtics na Philips Arena, com 30 pontos. Além disso, o camisa 11 distribuiu cinco assistências. Empolgado pela grande atuação no triunfo sobre o Golden State Warriors na quinta-feira (16), o ala Jaylen Brown manteve o ritmo intenso e anotou 27 pontos, seu recorde como profissional. Mais uma vez titulares, o ala Jayson Tatum e o ala-pivô Marcus Morris contribuíram com 14 pontos cada. Na rotação, destaque para Marcus Smart, autor de 10 pontos.

Apesar da derrota, o Atlanta Hawks contou com uma boa atuação de seu perímetro. O armador alemão Dennis Schroder foi o cestinha da franquia da Geórgia e ainda ficou perto de um duplo-duplo, com 23 pontos e nove assistências, enquanto o ala-armador Kent Bazemore contribuiu com 19 pontos. O ala-pivô calouro John Collins, por sua vez, saiu do banco de reservas para anotar 18 pontos e pegar sete rebotes.

Com 15 vitórias em 17 partidas e 88,2% de aproveitamento, o Boston Celtics tem a melhor campanha da temporada 2017/2018 e continua isolado na liderança da Conferência Leste, com 3,5 jogos de vantagem para o segundo colocado Toronto Raptors. Já o Atlanta Hawks, que tem apenas três triunfos em 16 compromissos, ocupa a última colocação da Conferência Leste, com 18,8% de aproveitamento.

O Boston Celtics volta a jogar pela temporada 2017/2018 da NBA na noite desta segunda-feira (20), às 23h30 (horário de Brasília), diante do Dallas Mavericks, no American Airlines Center. Também nesta segunda, o Atlanta Hawks encara o San Antonio Spurs, em partida que será disputada no AT&T Center.

Destaques do Hawks

Dennis Schroder (23 pontos e nove assistências)

Kent Bazemore (19 pontos e quatro assistências)

John Collins (18 pontos e sete rebotes)

Destaques do Celtics

Kyrie Irving (30 pontos e cinco assistências)

Jaylen Brown (27 pontos e quatro rebotes)

Jayson Tatum (14 pontos e sete rebotes)

Marcus Morris (14 pontos e quatro rebotes)

Boxscore

Melhores momentos

Gustavo Arruda
Gustavo Arruda

Gustavo, 25 anos, é maranhense de São Luís, estudante de Jornalismo e repórter esportivo do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando “Let’s go, Celtics!”, e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011. Nas horas vagas, é goleiro, armador, consumidor de danone, tio do João Gabriel e dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

13 Comentários

  1. Não pude ver o jogo, mas pelo video de melhores momentos e pelas stats…foi um jogo difícil hein.
    Quase todos nossos titulares com um ótimo FG%, e mesmo assim, o jogo só parece ter sido nosso, a partir do meio do último quarto.
    O que importa é que no fim das contas… é mais uma vitória pra conta e mais um time que não alcança 3 dígitos contra a gente.

    4

    0
    • Lucas Oliveira disse:

      Foram alguns fatores… Primeiro eu vejo uma rivalidade unilateral do Hawks conosco que fazem eles sempre complicarem conosco por pior que seja a fase.
      Segundo o Horford começou muito mal e demoramos a encaixar a marcação no Schroder e no Bazemore.
      Foi um jogo feio, mas não esperava muito depois da adrenalina do último, espero um jogo melhor hoje.

      0

      0
  2. Fernando C Silva disse:

    A equipe me surpreende a cada partida. Os números estão muito, muito superiores ao por mim imaginado quando da lesão do GH.

    As derrotas também ensinam e, por mais fantástica que sejam os desempenhos dos jovens JJ, bem sabemos que a equipe não foi montada para quebrar recordes.

    Logo alguns tropeços virão (espero que o futuro da season mostre que serão bem poucos), e com eles algumas críticas mais ácidas ao ataque do Smart.

    Estamos passando por boas dificuldades em algumas partidas e a equipe demonstra fibra quando precisa.

    Que assim seja a postura nos offs: fibra e sangrar verde.

    7

    0
  3. Marcelo Signori disse:

    Esse é o jogo do Smart, defendendo e jogando pro time.

    2

    0
  4. Bruno Ferronato disse:

    Eu só fico preocupado que o time tem começado mal vários jogos, deixando o oponente abrir uma vantagem grande e depois tendo que correr atrás do prejuízo. Mas estão conseguindo virar, e mantendo uma streak gigantesca de vitórias, então como criticar?
    Essa já é a 5ª maior streak da história do Celtics. Quando Hayward lesionou acredito que nem o mais otimista torcedor imaginava isso.
    E os JJ, como jogam esses meninos. Sempre foi meio consenso por aqui que o teto do Tatum é maior que o do Brown, mas pelo que ando vendo o potencial do Brown precisa ser revisto, quando agressivo ele se comporta sempre como um allstar. Um futuro brilhante aguarda ambos.
    Em minha modesta opinião não vale mais a pena trazer outra grande estrela a contrapeso de desmontar o time e perder algum desses talentos. Agora é manter esse elenco e fazer contratações apenas pontuais.

    8

    0
  5. Marco Ferreira disse:

    Confesso que não esperava essa sequência nem com o Hayward em quadra, essa sequência está incrível.

    Concordo com o Bruno, uma troca por uma estrela neste momento se faz desnecessário pelo fato do Brown e Tatum terem um futuro brilhante e não compensa troca-los e perder um dos dois com o time jogando assim.

    Se podemos sonhar, que tal pensarmos no Okfor, lembrem é um jovem jogador com um potencial ofensivo que pode ser trabalhado para ajudar na rotação da equipe e também, assim como Brown e Tatum, foi terceira escolha de draft e tem tudo para dar certo na mão do Stevens. Seria um futuro incrível!!!

    Sobre o jogo contra o Atlanta, vamos dar uma moral ao Smart, não ficou na loucura e passou mais a bola. Nos momentos mais difíceis matou duas bolas de 3 que ajudaram muito na reação. Na parte defensiva, o Smart de sempre!

    Brown é diferenciado, mostra muita vontade e sem dúvidas será um All Star em no máximo 2 anos, mas olha que ironia, também apostei que o Tatum seria All Star em 2 anos e que o Kirye jogando em Boston seria o MVP em um ano… Nossa, que futuro brilhante nos temos em?!?!?!

    Hoje tem mais…

    Let’s Go Celtic’s…

    5

    0
    • romuloe2 disse:

      O GM tem mandado bem nas contratações pontuais tambem… os jogadores acrescentados nessa offseason tem sido muito uteis, Baynes e Morris foram achados na recomposição do elenco!

      3

      0
  6. sandro disse:

    Okfor seria uma boa mesmo…outro jovem promissor nas mãos do BS. Lets Go Celtics!!!

    0

    0
  7. romuloe2 disse:

    Alguém sabe o motivo de estarmos com uma rotação tão pequena… alguns de nossos reservas não tem nem visto o laranja da bola Bird principalmente!

    0

    0
    • Marco Ferreira disse:

      Acredito que o Stevens esta tentando dar mais entrosamento a equipe principal.

      Na temporada 2015/2016, Thomaz e Crowder reclamaram da alta rotação da equipe e que eles não conseguiam melhorar o entrosamento por que a cada minuto havia um jogador diferente na quadra. A justificativa do Stevens foi que ele estava conhecendo seus jogadores e qual seria a melhor forma de jogar com eles (Chegamos as Offs e fomos varridos pelo Cavs).

      Já na temporada passada Stevens encontrou (tirou leite de pedra na verdade) uma formação considerada titular, com menos rotação, mesmo assim nas Offs houve uma mudança a saída do Amir da rotação inicial. (Primeiro na conferencia Leste e finais da Conferência).

      Este ano ele fez muitos testes na pré temporada e algumas rotações nos 3 primeiros jogos, mas depois meio que fechou as rotações e raramente ele utiliza os jogadores que não estão nelas. (Espero que no final da temporada eu coloque entre parentes no mínimo o título da conferencia Leste).

      Let’s Go Celtic’s…

      0

      0
    • Christian Bugarin Mansur disse:

      Rotação pequena???? Temos na rotação Rozier, Smart, Ojelele, Thaís e Bynes. O Larkin ainda entra de vez em quando 11 jogares efetivos, eu não conheço outro time com este tamanho de rotação, os titulares do Boston são um dos que menos jogam. É que o time tem 15 jogadores e normalmente quem está no fundo do banco não entra mesmo.

      0

      0
  8. Danilo Marques disse:

    A Galera Tem Criticando Bastante O Smart, acho que Isso é O Efeito Da mudança De Patamar Do Celtics, eram Tantas Múmias Em Quadra Ex:( Zeller, Jerebeko, Young,K.O,Amir) que hj sobraram Poucas Opções para Criticar, agora o Em Outrora tão Elogiado Smart, por Sua Raça e empenho Agora É Muito Mais Criticando Por Suas Limitações Ofensivas que sempre Existiram.

    7

    0

Deixe um comentário