Jogo 4 – Wizards 121 x 102 Celtics

Derrotado fora de casa pelo Washington Wizards no Jogo 3 das semifinais da Conferência Leste da NBA, após duas vitórias diante de seu torcedor, o Boston Celtics teve mais uma chance de encaminhar a classificação para a final na noite deste domingo (7), mas não conseguiu vencer a embalada equipe da capital dos Estados Unidos no quarto duelo da série, disputado no Verizon Center. Depois de um primeiro tempo equilibrado, o Alviverde sofreu um “apagão” no terceiro quarto e permitiu 26 pontos consecutivos do Wizards, sequência que foi fundamental para o triunfo da franquia de Washington por 121 a 102.

Cestinha do Boston Celtics na temporada, o armador Isaiah Thomas teve um ótimo aproveitamento nos arremessos de quadra, com destaque para cinco arremessos certeiros de três pontos em seis tentativas, e encerrou o jogo com 19 pontos, mas não foi o suficiente para garantir o triunfo celta. Com o quinteto titular apagado, os outros destaques vieram do banco de reservas: enquanto o armador Terry Rozier contribuiu com 16 pontos e sete rebotes, o ala-pivô Kelly Olynyk anotou 14 pontos e deu dois tocos.

Apagado nos primeiros jogos da série, o ala-armador Bradley Beal foi o cestinha do Washington Wizards na quarta partida, com 29 pontos e quatro rebotes em 37 minutos. Maestro da franquia da capital, o armador John Wall também foi bem e anotou um duplo-duplo, com 27 pontos e 12 assistências. O ala-pivô Markieff Morris também registrou dois dígitos em dois fundamentos, ao marcar 16 pontos e pegar 10 rebotes.

Com duas vitórias para cada lado, a série entre Boston Celtics e Washington Wizards ainda terá pelo menos mais duas partidas. O próximo duelo entre o Alviverde e a franquia da capital americana será nesta quarta-feira (10), às 21h (horário de Brasília), no TD Garden, com transmissão da ESPN para todo o Brasil.

Destaques do Wizards

Bradley Beal (29 pontos e quatro rebotes)

John Wall (27 pontos, 12 assistências e cinco roubadas de bola / duplo-duplo)

Markieff Morris (16 pontos e 10 rebotes / duplo-duplo)

Destaques do Celtics

Isaiah Thomas (19 pontos e cinco assistências)

Terry Rozier (16 pontos e sete rebotes)

Kelly Olynyk (14 pontos e dois tocos)

Gustavo Arruda
Gustavo Arruda
Gustavo, 25 anos, é maranhense de São Luís, estudante de Jornalismo e repórter esportivo do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011. Nas horas vagas, é goleiro, armador, consumidor de danone, tio do João Gabriel e dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

9 Comentários

  1. R Green disse:

    É senhores, foi mais uma dura derrota!!!
    Oq está dando medo é que o Wiz vendeu tão caro suas duas derrotas em Boston!
    Será bem complicado mas como passamos pela adversidade contra o Bulls acredito agora tbm!
    Precisamos dar um apoio maior para o IT no ataque e tudo se encaixará normalmente.
    Como eu queria essa final de conf…

    Let’s Go Celtics!

    0

    0
  2. Alex Shima disse:

    Foi o jogo 4, não o 5. O jogo 5 é dia 10 de maio.

    0

    0
  3. Fernando C Silva disse:

    A final de conferência é possível.

    Nossa equipe é LEVEMENTE superior ao Wizards.

    Sim é possível vencermos o Wizards, nem que seja por 4×3.

    Porém será necessária tenacidade, mais calma no ataque e um tanto de experiência para evitar as runs do Wizards (que já se tornaram temidas).

    Na final contra os Cavs, sem lesões do outro lado, impossível em 7 jogos.

    0

    0
  4. Vinícius Novaes disse:

    Inacreditável o apagão que ocorreu no terceiro quarto. Uma equipe que quer galgar uma final de conferência não pode se permitir sofrer 15, 20, 25 pontos em sequência! O Brad Stevens precisa solucionar o matchup desfavorável defensivamente do quinteto inicial, titular(vide que nossos piores momentos são no início do jogo e do terceiro quarto): o IT não deve marcar o Wall mas também não tem condições de acompanhar o Beal e o Otto Porter, e ainda assim as trocas provocadas pelos bloqueios nos tornam vulneráveis com quem sobrar com IT.

    Nas nossas vitórias, o bom aproveitamento ofensivo e o brilho do IT foram suficientes pra sairmos vencedores mas nas partidas em Washington o desequilíbrio defensivo ficou escancarado com o desempenho ofensivo
    naturalmente abaixo por jogarmos fora de casa.

    Tá bem complicado, a vantagem no mando de quadra na série precisa prevalecer!

    0

    0
  5. Renato disse:

    Celtics tem que conter o Wall de alguma forma, ele confiante fica muito difícil de parar. Stevens pelo amor de Deus Jhonson não pode mais jogar.

    0

    0
  6. Estou preocupado desde o inicio da série contra o Wizards, contra o Bulls foi na superação e contamos com a saída do Rondo, mas o Washington tem um time mais completo e tem jogado com mais gana. Espero q o time continue com as vitórias em casa, pois caso contrário.
    Já em uma possível série contra o Cavs, melhor dar um refresh no estilo de jogo, pois com a passividade que estamos atuando, não seguramos Lebron e seus companheiros.

    0

    0
  7. FELIPE RESENDE disse:

    A mínima chance que teria de ganhar uns 2 jogos do Cavs e botar pressão na final já eram (isso se a gente chegar lá). Esticou a série aki e os caras já resolveram lá. Em TODOS os jogos o time tomou run. 26-0 é foda. Não adianta querer ser mais torcedor q ninguém, é ser realista. Esse time HOJE não tem condição de bater de frente numa série com Cavs e GSW. Chega em momentos dificeis, vira um bando de tijoleiro de 3, ao inves de invadir garrafão, dar bola no pivô, fazer a cesta fácil ou tomar falta. Bradley morreu no ataque ,em alguns momentos q o time tá sem ideias ofensivas é pra colocar Green e Brown na rotação, são agressivos. Tem q acordar, podia ter sido varrido, podia tá 3×1 na série. Tá 2×2 e vai ter q suar pra passar e depois ou muda de postura, ou toma varrida.

    0

    0
  8. Fernando C Silva disse:

    Na minha opinião, seja Celtics seja Wizards, o objetivo contra os Cavs é não ser varrido.

    Pelos matchups, acho que seria mais fácil beliscar o GSW.

    Demérito nosso? Não!!!

    Cavs, GSW e Spurs estão em outro nível na liga.

    Se chegarmos à final, e temos esta condição sim, porém será sofrido e teremos que demonstrar tenacidade e resiliência contra os Wizards, estarei muito feliz se fizemos jogos equilibrados contra os Cavs.

    Creio que seja o suficiente para chamarmos a atenção de algum All Star.

    No mais discordo dos colegas que ainda pensam que estamos em rebulding.

    Estamos prontos! Não somos a melhor equipe mas o time está pronto e pode chegar à final da conferência.

    Se nenhum problema fisíco acometer os Cavs vamos perder. Mas nem por isso considero nosso time em reconstrução.

    Estejam certos que, com 1 reforço em nossas carências e poderemos medir forças com os Cavs.

    0

    0

Deixe um comentário