Jogo 6 – Bulls 83 x 105 Celtics

Em pouco menos de duas semanas de participação nos playoffs da Conferência Leste da NBA, o Boston Celtics passou por uma tempestade quase implacável, mas esse tormento, para alegria de toda a torcida verde e branca, se transformou em uma agradável bonança. Após sofrer com a morte de Chyna Thomas, irmã do Isaiah Thomas, e ser derrotado duas vezes em casa pelo Chicago Bulls, com atuações desastrosas, o Alviverde soube se reerguer, tanto na questão psicológica quanto na técnica, e essa volta por cima foi sacramentada na noite desta sexta-feira (28): com uma de suas melhores atuações nesta edição da liga, o Celtics não deu chances ao Bulls, venceu por 105 a 83, fechou a série por 4 a 2 e confirmou a classificação para as semifinais do Leste, que não disputa desde 2012.

Assim como na quinta partida da série, o diferencial do Boston Celtics foi o ala-armador Avery Bradley. Além da marcação sólida sobre Jimmy Butler, destaque do Bulls, o camisa 0 celta fez 23 pontos e pegou cinco rebotes. Mais uma vez titular, o ala Gerald Green também foi peça decisiva no triunfo do Alviverde, com 16 pontos e três assistências. O armador Isaiah Thomas, o ala Jae Crowder e o pivô Al Horford, que completaram o quinteto titular, anotaram 12 pontos cada.

No Chicago Bulls, o ala Jimmy Butler bem que tentou salvar a sua equipe da eliminação, mas os seus 23 pontos não foram suficientes para tirar a franquia de Illinois do buraco. O pivô Robin Lopez, um dos destaques de Chicago na série, anotou 10 pontos e pegou cinco rebotes em 24 minutos. Já o armador Isaiah Canaan, assim como no Jogo 5, tentou desestabilizar o elenco celta na base da provocação, só que faltou combinar o discurso com a habilidade: foram apenas nove pontos e uma assistência.

O Boston Celtics terá pouco tempo para festejar a classificação e festejar, já que o primeiro jogo das semifinais da Conferência Leste será neste domingo (30), às 14h (horário de Brasília), contra o Washington Wizards, que ficou na quarta posição do Leste na temporada regular e eliminou o Atlanta Hawks por 4 a 2. Os dois primeiros duelos da série entre Celtics e Wizards serão no TD Garden, casa do Alviverde.

O jogo

Disposto a garantir a classificação fora de casa, o Boston Celtics iniciou o jogo em um ritmo alucinante: sem deixar o Chicago Bulls respirar e com um excelente aproveitamento de longa distância, o Alviverde precisou de apenas seis minutos para abrir 10 pontos de vantagem. Robin Lopez e Jimmy Butler tentaram chamar a responsabilidade pela franquia de Illinois, mas o Celtics fechou o primeiro quarto com uma vitória por 30 a 23. No período seguinte, mesmo com a entrada da rotação, Boston manteve o ritmo e levou uma vantagem de 13 pontos para o intervalo.

Depois de uma ótima atuação no primeiro tempo, a equipe do Boston Celtics foi ainda melhor no terceiro quarto. Com uma defesa atenta, trabalhando a bola no ataque e acertando boa parte dos arremessos de longa distância, a franquia de Massachusetts abriu 30 pontos de diferença e sacramentou a vitória. No último quarto, enquanto esperava o tempo passar, o Celtics aproveitou para dar tempo de quadra aos reservas, que deixaram a diferença cair um pouco, mas sem maiores sustos.

Destaques do Bulls

Jimmy Butler (23 pontos e sete rebotes)

Robin Lopez (10 pontos e cinco rebotes)

Isaiah Canaan (Nove pontos e uma assistência)

Destaques do Celtics

Avery Bradley (23 pontos e cinco rebotes)

Gerald Green (16 pontos e três assistências)

Al Horford (12 pontos, sete assistências e seis rebotes)

Isaiah Thomas (12 pontos, seis assistências e cinco rebotes)

Jae Crowder (12 pontos e cinco rebotes)

Gustavo Arruda
Gustavo Arruda
Gustavo, 25 anos, é maranhense de São Luís, estudante de Jornalismo, repórter esportivo do Imirante.com e colaborador do Futebol Maranhão. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011. Nas horas vagas, é goleiro, armador, consumidor de danone, tio do João Gabriel e dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

7 Comentários

  1. Guilherme Varella disse:

    Agora vai pegar fogo essa série contra Washington, prevejo muitas provocações e uma série com muitos jogos, acho que dá Boston em 7 jogos

    0

    0
  2. drakes disse:

    Eu vou relembrar o que escrevi no passado, o Celtics seria ótima temporada se:
    – Vence-se mais de 48 jogos (minha previsão – 52), realidade 53,
    – Terceiro colocado isolado na conferência , ficou em primeiro,
    – Ir as semi-finais, já alcançou ainda podendo chegar mais longe.

    Quanto ao jogo foi perfeito, Avery Bradley e Horford jogaram muito bem, assim como Crowder e Green, do banco eu destacaria Jaylen Brown mesmo jogando pouco, mostrou agressividade tanto no ataque quanto na defesa, além gostei, ontem, de Rozier, Olynyk e Smart.

    Boa série ao final teve como fatos negativos externalidades que foram a morte da irmã do IT (que só hoje será enterrada), e a contusão do Rondo.

    0

    0
  3. Barros disse:

    Acho que o Brown merece mais minutos nessa série.

    0

    0
  4. Sander disse:

    Estou preocupado com o confronto contra os Wizards, mas eles devem estar muito mais com a gente.

    O Wall é ótimo atacando e defendendo, mas não vai conseguir fazer os dois juntos o tempo todo;

    Beal é bom no ataque, mas a sua defesa não é grande coisa;

    Porter é bom e só nada demais, Crowder pode engolir ele;

    Morris é perigoso mas será que aguenta o Horford???

    Teremos que ter cuidado com o Gortat e o famoso rebote no garrafão. O banco deles é perigoso com o Bogdanovic e o Jenings.

    Agora vamos falar do nosso time:

    Devemos proteger o I. Thomas e deixar ele livre para atacar;

    Bradley deve ficar com missão de marcar o Wall, acredito que irá dar trabalho, tbm espero uns 15pt por jogo, visto que Beal irá marcá-lo;

    Crowder deve auxiliar na marcação contra Wall e Beal, precisa ser mais agressivo no ataque;

    Amir eu não sei o que esperar dele, algo em torno de 8 PT e 6 reboteiro irá me deixar muito feliz;

    Horford acredito que será nosso grande de diferencial, pq é muito melhor que Gortat e Morris;

    Banco:

    Rozier tem sido uma surpresa maravilhosa, marcando muito bem e fazendo seus pontos;

    Smart terá muito tempo de quadra, será fundamental na marcação em cima do Wall e Beal, só precisa melhorar seu arremesso;

    Green trará pontos importantes e tbm está marcando legal;

    Olynyk está ajudando com pontos e ajudando nos rebotes

    Jerebko tbm não espero nada dele;

    Brown merece mais minutos, tem energia na defesa e marca uns pontinhos.

    Eles tem uma dupla infernal, mas temos um trio com Crowder, Smart e Bradley como nosso pilar defensivo, tbm incluo o Rozier, pois, ele está marcando muito, pode atrapalhar a dupla deles em algum momento durante a partida. No geral somos melhores, nosso banco é ligeiramente melhor. Vejo uma disputa maravilhosa, mas iremos ganhar de 4 a 2.

    0

    0
    • Fernando C Silva disse:

      Sander, assino embaixo.

      Acho perigoso manter Green entre os titulares agora, pois precisamos do Amir em disputa com o Gortat.

      Crowder vs. Porter nos favorece, desde que o Jae faça uma partida ofensiva razoável.

      AH contra Morris, tende a nos favorecer por boa margem.

      Certamente o Wizards vai apostar em muitas trocas de forma que possam atacar contra o IT no plano individual contra o Wall ou Porter ou Beal.

      No mais eles esperam que o Crowder defenda o Morris e que o Gartat leve a melhor na tábua contra o AH.

      Logo, creio que o nosso sucesso depende em boa medida das trocas defensivas e de um trabalho consciente no ataque.

      Eu usaria o IT em parte com a segunda unidade, com o Smart ajudando na marcação. Acho que este ponto é mais ou menos pacífico aqui no Blog.

      Vejamos o que o Stevens pensa.

      Green vs. Morris ou Jae vs. Morris pode nos trazer muitos problemas.

      O Morris tenta ser o terceiro jogador dferencial do time deles. Tem suas limitações claras, o que não o impedirá de tentar.

      Vai ser complicado esconder o IT na defesa. O Bulls tentou explorar o fator altura, e todos os times que jogarem contra nós farão o mesmo nos offs.

      0

      0
  5. Joao Batista disse:

    O Gerald Green fez uma boa série, o AH mostrou a que veio, o AB se tornou um grande jogador nos dois lados da quadra e o celtics jogou bem coletivamente. Precisaremos de força e ótima defesa para superar o Wizards.

    0

    0
  6. Marcos disse:

    Não acha que o Boston tenha sido desafiado nessa série sem o Rondo, sinceridade.

    Contra os Wizards será mais difícil, mas acho que teremos menos problemas com o Gortat do que com o R. Lopez.

    []s verdes

    0

    0

Deixe um comentário