Visitando o TD Garden: O Guia Definitivo do torcedor celta

Se você já sonhou em ir para Boston assistir o Celtics jogando em pleno TD Garden, essa matéria foi feita para você. Se você nunca sonhou com isso, terá um novo sonho ao final da leitura. Com o objetivo de ajudar o fã celta no Brasil, a tornar esse desejo em realidade, a matéria buscou reunir o máximo de informações relevantes e consolidar um guia completo que pudesse contribuir no planejamento de uma experiência inesquecível: viajar para Boston e assistir a maior equipe da NBA jogando ao vivo!

Quando ir à Boston?

Primeira coisa a se ter em mente quando planejar sua viagem: o calendário da NBA. Geralmente a Pré-Temporada começa em Setembro, e se você tiver sorte poderá assistir algum amistoso durante esse período, mas saiba que não será a melhor das experiências pois obviamente é uma partida que não vale muita coisa e a torcida não vai estar nos seus dias mais empolgados, digamos assim. A Temporada Regular costuma acontecer entre os meses de Outubro e Abril, mas atenção com o mês de Fevereiro que costuma ter a pausa pro famoso All-Star Weekend, o Fim de Semana das Estrelas. Para garantir uma boa data para viajar, você pode conferir todos os jogos do Celtics através deste link. Fique atento também para diferenciar os jogos do calendário que serão fora de casa! Afinal, você não ficará feliz em fazer a viagem até Boston e só depois descobrir que o Celtics está em uma sequência de jogos pela Costa Oeste.

Quanto ao clima da cidade, pra quem gosta de MUITO frio, o inverno de Boston é o paraíso… mas tem que gostar mesmo, porque é de congelar! No inverno os dias também são curtos, e escurece mais rápido. Se viajar nos meses de Dezembro, Janeiro ou Fevereiro prepare-se para enfrentar algumas camadas de neve nas ruas. A cidade, mesmo no verão, não costuma registrar altas temperaturas, apesar de ter seus dias quentes e secos. As melhores épocas para visitar a cidade são durante a primavera ou outono Se você quer escolher um mês ideal levando em conta o calendário da NBA e o clima da cidade, Outubro será uma excelente escolha, pois você pegará o bonito outono de Boston e ainda terá jogos do início da Temporada Regular para assistir. Maio também aparece como boa opção em relação ao clima já que você aproveitaria a primavera em uma média agradável de 15ºC, mas muita atenção com o preço e disponibilidade dos ingressos já que é nesse mês que começam os Playoffs.

Média de temperatura por meses do ano

 

Índice de chuvas por meses do ano

Indo do Brasil

O primeiro passo rumo ao sonho de qualquer viagem certamente é a compra das passagens. Pra quem planeja ir para Boston direto do Brasil, precisa aceitar que, como a distância é grande, terá que encarar vôos longos. Não existem vôos comerciais sem escalas daqui para o Aeroporto de Logan (Boston), o que exige uma conexão em algum lugar antes de aterrisar em Boston e isso vai variar conforme a Cia. Aérea escolhida. Existem várias empresas como LATAM, American, Delta, United Airlines entre outras que realizam essa ponte aérea, então não se preocupe pois suas opções não serão restritas.

Uma boa maneira de pesquisar pelo melhor preço é acessando o Google Vôos pois ele compara as tarifas de todas as cias. aéreas e permite que você filtre sua pesquisa com os melhores parâmetros possíveis. Nessa etapa, a verdade é que não tem muito segredo. O importante é escolher o site de compras de passagens que mais lhe agradar e garantir seu vôo para Boston. Em relação ao preço das passagens, ele varia bastante de acordo com a data e cidade de origem. Saindo do Rio de Janeiro ou São Paulo por exemplo o preço de ida e volta pode variar entre R$1700 e R$3700. Fuja dos meses de alta temporada como Dezembro, Janeiro, Junho e Julho se quiser economizar.

Indo de Nova York

Um roteiro bem comum de se fazer, e já bem explorado pelos brasileiros, é fazer a viagem para Boston a partir de Nova York. Como a distância entre as duas cidades é relativamente curta (306 km), é bem tranquilo fazer esse trecho, seja de carro, ônibus ou trêm.

O menos aconselhável seria optar por ir de carro, não que seja uma alternativa ruim, mas sim pelo inconveniente de ter que fazer o aluguel do veículo, enfrentar um possível trânsito para sair de Nova York, e ainda pagar altas tarifas de estacionamento em Boston. Mas se essa for sua preferência, confira as tarifas no site da Dollar ou da Hertz que costumam ser mais baratas. Pela estrada, o trajeto tem 345 km. A velocidade máxima permitida na maior parte do caminho é de 70 milhas (112 km/h). Então você consegue chegar em umas 4h (contando com aquela parada rápida para usar o banheiro e/ou tomar um café). Em relação à gasolina, a ida e volta vai lhe custar cerca de 40 dólares, 20 pra ir e 20 pra voltar. É extremamente recomendável alugar um GPS ou então utilizar algum app de mapas que funcione offline como o Google Maps ou o excelente Here WeGo (versão Android aqui, versão iOS aqui)

Fazer essa viagem via trem dura em média 4 horas, e te dá a comodidade de sair do centro de NY e chegar no centro de Boston. Além disso, a linha férrea sempre é vantajosa em relação à bagagem, já que não possui as restrições de um transporte como o avião por exemplo. Você pode conferir os preços no site da Amtrak, cia. de trem responsável por esse trecho. A melhor tarifa costuma ser do trem que sai pela estação Penn Station (NY) e chega pela South Station (Boston). Nesse itinerário o valor fica em torno de U$100 ida e volta inclusa (round trip).

Se optar por fazer esse trecho de ônibus, você vai levar cerca de 4 horas e meia. O ônibus é sem dúvida a opção que te entregará o melhor custo-benefício: além de ter tarifas incríveis, você ainda poderá viajar em uma poltrona confortável, despreocupado lendo um livro, ou navegando no Wi-Fi. Sem contar que as empresas de ônibus trabalham com saídas de vários pontos estratégicos de NY, ou seja, provavelmente terá algum “busão” saindo próximo de seu hotel ou apartamento.

Uma dica comum, mas pertinente: Tente comprar a passagem com antecedência para pegar as melhores tarifas! As passagem de ônibus pela Megabus, NY-Boston ida e volta, costumam ter preços variando entre 1 dólar e 35 dólares por trecho. Isso mesmo, você não leu errado! Dependendo da antecedência, e da data de sua viagem você pode pagar apenas 1 dólar por trecho. Confira aqui os preços.

Outra empresa de ônibus que faz esse itinerário é a PeterPan. Com ela você encontrará tarifas que giram em torno de 25 dólares por trecho. Confira o site da PeterPan aqui neste link

Hospedagem

Bem, em poucos minutos de pesquisa na internet, você já consegue notar que as hospedagens em Boston não costumam ser baratas. Pra quem viaja em família ou em grupo de amigos, o Airbnb é sempre uma ótima pedida, com opções de alugar apenas um cômodo ou o apartamento/casa inteira. Se você está viajando sozinho ou procura uma opção mais em conta na hora de se hospedar, tente o HI Boston Hostel, um simpático e moderno albergue localizado no coração de Boston.

Em relação à localização, a tarefa de escolher onde se hospedar em Boston é das mais fáceis. A cidade é pequena e as principais atrações estão concentradas em uma área que pode ser tranquilamente percorrida a pé. Caso você não esteja no espírito para longas caminhadas, o transporte público se mostra uma excelente opção e chega a quase todas as atrações. Por isso, priorize hospedagens que estejam próximas ao metrô, que em Boston é conhecido como T.

Leve em consideração que, apesar de eficiente, o metrô não tem estações a cada quarteirão, como em Nova York. Caminhadas de 10 a 15 minutos entre uma parada e outra são normais e consideradas rápidas. Assim sendo, não se espante se não houver uma linha passando na porta do seu hotel.

São muitas as regiões bem localizadas para se hospedar. Downtown está entre as preferidas dos visitantes que desejam ficar dentro da área histórica. Próximo ao Boston Common e ao início da Freedom Trail (trajeto que percorre os principais pontos turísticos), Downtown oferece boas oportunidades de compras, restaurantes e está sempre movimentada. Chinatown e Theatre District, colados à área, têm preços melhores e são menos disputados. Outro ponto positivo é o fato de serem muito bem servidos pelo metrô, que oferece as linhas verde, vermelha e laranja.

Back Bay, vizinho a Downtown, também é uma ótima opção. Fora do circuito histórico, o bairro é um mix empresarial e residencial. O bairro é servido pela linha verde do metrô.

Para os que preferirem contato com a renovada área portuária, um bom lugar é a Waterfront. O passeio é dos mais belos, assim como a vista.

Quem prefere hospedar-se em bairros residenciais pode tentar um apartamento no elegante bairro de Beacon Hill. Colado ao Boston Common o lugar é bem charmoso e oferece opções de restaurantes mais exclusivos e intimistas. Ideal para quem quer curtir a vida de um bostoniano.

Quem procura bom preço e não faz questão de se hospedar tão próximo às atrações, pode escolher hospedagens em Cambridge. Apesar de ser outra cidade, ela está colada a Boston e se parece mais como um bairro. É lá que estão a Universidade de Harvard e o MIT, o que torna Cambridge um centro jovem e animado. Como a região é servida pelo mesmo metrô de Boston, basta escolher um hotel ou apartamento (são muitas as opções nessa área) próximos a uma estação.

Se quiser ler com mais detalhes sobre cada região de Boston para se hospedar, aconselho a leitura desse link.

Transporte

Na cidade de Boston, em circunstâncias gerais, não vale a pena alugar carro. É claro que se você estiver viajando em família e quiser total liberdade e segurança, o carro se torna uma boa opção. Mas Boston é uma cidade com transportes públicos eficientes que te levam para praticamente qualquer lugar, principalmente o metrô. Por não ser uma cidade muito extensa, você também pode utilizar serviços como Uber ou até mesmo taxis locais, que em uma vez ou outra não irão pesar tanto no bolso. Vale lembrar também que dependendo da localização de sua hospedagem, você pode conseguir visitar alguns lugares à pé.

Para ir ao TD Garden, a melhor maneira de chegar é pelo metrô pois existe uma estação em frente ao estádio, o que facilita bastante o acesso na chegada e na saída. Você também pode chegar ao estádio via trem ou ônibus. Em qualquer uma das 3  maneiras (metrô, trem ou ônibus) certifique-se que seu transporte passará pela estação North Station. É a estação que fica praticamente dentro do TD Garden.

Outra grande vantagem de chegar ao estádio pela North Station, é poder passar pelo Bar da Paulaner (famosa cervejaria alemã) para fazer o “aquecimento” pré-jogo! O bar em si não é muito grande, mas com certeza você encontrará ótimas cervejas enquanto espera a partida começar.

Caso queira planejar viagens e obter mais informações sobre o transporte público de Boston, confira o site da MBTA.

Ingressos

Basicamente, existem duas maneiras de se adquirir ingressos para um jogo de NBA: comprando diretamente no site da NBA ou comprando através de revendedores autorizados.

O recomendado é que primeiramente você tente comprar direto na fonte: acesse o site de vendas da NBA e procure pelo jogo que deseja assistir. A compra é mostrada obviamente em US$ (dólares) mas será processada em R$ (reais) segundo a cotação do dia. Certifique-se que seu cartão de crédito está habilitado para compras internacionais. Caso o ingresso não esteja disponível no site da NBA, não se desespere. Você ainda pode conseguir comprar com sites de revenda, prática bastante comum nos Estados Unidos. Dois dos mais famosos são o Vivid Seats e o StubHub, ambos super confiáveis. Se fizer questão de comprar em um site traduzido em Português, tente pelo Viagogo que também trabalha com revendas de ingressos, apesar de geralmente cobrar preços um pouco mais caros.

Por falar em preço de ingressos, eles variam muito. Um ingresso para jogo do Celtics de Temporada Regular por exemplo, pode flutuar entre U$41 e U$1200 dólares. O que mais influencia nesses valores são o setores desejados e a importância da partida. Crianças de até 2 anos tem entrada franca no TD Garden mas deverão permanecer no mesmo assento dos responsáveis.

ATENÇÃO! Se você pretende visitar Boston entre Abril e Junho, deve saber que geralmente são os meses em que os Playoffs da NBA acontecem. Durante esse período, a procura por ingressos é altíssima e conseguir o seu será uma tarefa difícil e que irá custar bastante dinheiro.

Dentro do TD Garden

O auge da sua viagem começa aqui. Ao entrar no TD Garden, você estará pisando em uma lendária arena aonde os maiores jogadores de basquete já estiveram. Se puder, chegue um tempo antes da partida começar para dar uma volta pelos 5 andares do estádio e explorar cada canto possível!

Chegando pela estação North Station você sai praticamente dentro do TD Garden

Aproveite os momentos antes da partida também para tirar fotos, é claro! Afinal, você vai querer reviver muitas vezes um momento tão especial como esse, em uma arena fantástica como o TD Garden.

Chegando na hora da bola subir, procure em seu ingresso o setor, fileira e assento marcado para você. Saiba que isso é bastante respeitado por lá, então não precisa se preocupar em chegar logo  para garantir seu lugar pois ele já está garantido!

Visão do anel superior

O custo de alimentação dentro da arena pode ser considerado alto, ainda mais pela cotação desfavorável entre o Real e o Dólar, então vá preparado. Para se ter uma ideia, um combo de cachorro quente + refrigerante custa cerca de U$10 (Abril 2017).

Dentro do TD Garden existem lojas oficiais vendendo produtos do Celtics. Se você planeja comprar algum artigo como camisa ou boné, espere por variedade mas não espere preços baratos. Como se trata de um estádio, os valores costumam estar levemente inflacionados devido à grande procura dos fãs.

ATENÇÃO! Aos turistas que costumam andar com mochilas nas viagens, fiquem alertados de que a entrada com mochilas é PROIBIDA no TD Garden. Por isso deixe sua mochila no quarto ou casa em que estiver hospedado antes de ir ao estádio, pois nem o serviço de lockers (guarda-volumes) existe por lá. Pequenas bolsas ou sacolas são permitidas. Para ver a lista completa de itens proibidos clique aqui 

O que mais fazer em Boston?

Para quem tiver algum tempo em Boston e quiser conhecer a cidade além do TD Garden, existem opções bastante interessantes independente de sua faixa etária. Apesar de não ser considerada um destino turístico, a cidade de Boston possui uma rica história, e assume uma mescla interessante entre cidade acolhedora/cidade desenvolvida.

A região de Boston tem uma série de atrações, mas se você não tem muito tempo para visitá-las, um passeio que não deve deixar de fazer é a Freedom Trail. Trata-se de um roteiro de aproximadamente 4,5 km que você percorrerá a pé, passando por 16 pontos da cidade relacionados à história da revolução americana, entre eles, por exemplo, a Old State House, local em que a declaração de independência americana foi lida, em 1776.

Depois, para terminar o dia, talvez uma boa opção seja subir a Prudential Tower, que é o ponto mais alto da cidade e apreciar a vista. Para chegar até lá, basta pegar o metrô até a estação Prudential. No alto do prédio existe um observatório chamado SkyWalk Observatory e para a melhor experiêcia tente visitá-lo ao entardecer: assim, você observa a cidade durante o dia, vê o pôr-do-sol e também as luzes da cidade se acendendo com a chegada da noite. Para mais informações sobre a visita clique aqui.

Vista do observatório ao anoitecer

Para quem quiser tirar uma foto clássica de torcedor celta, não perca a chance de conhecer a Estátua de Red Auerbach no centro da cidade. O lendário técnico e presidente da franquia recebeu essa homenagem da prefeitura local em 1985 para ficar eternizado na cidade onde foi amado pelos fãs. Em 2008, após o título sobre o Lakers os torcedores de Boston vestiram a estátua com uma camisa do Celtics.

Bônus: próximo à estátua de Red, você poderá ver o famoso All-Star de Larry Bird, tênis que o ídolo celta utilizava em quadra e que foi imortalizado durante as grandes conquistas de Larry “Legend”.

Bem, você com certeza já ouviu falar que Boston é a cidade dos campeões, certo? Se quiser saber mais sobre essa cultura visite o Sports Museum, museu dedicado aos esportes de Boston. Ele fica localizado dentro do TD Garden e funciona de segunda a sexta das 10h às 16h e sábado e domingo das 11h às 16h. O tour leva cerca de 1 hora e custa U$12 (estudantes pagam U$10). Consulte o site do museu aqui para maiores informações.

Outra atração fantástica para visitar na cidade é o New England Aquarium. Um dos maiores aquários dos Estados Unidos, é um excelente passeio pra quem viaja em família ou pra quem gosta de animais marinhos. A entrada custa U$28 por pessoa e o passeio dura cerca de 3 horas, visitando tudo com calma. Se quiser informações sobre ingresso, veja aqui.

Caso você tenha tempo sobrando em Boston, tente visitar o campus da Universidade de Harvard, uma das melhores instituições de ensino do mundo. É possível chegar lá de metrô e existem alguns tours guiados para quem visita a faculdade. Veja mais sobre como visitar Harvard neste link.

E para quem quer aproveitar a viagem para também fazer compras, a Newbury Street é a rua comercial mais conhecida de Boston, com 8 quadras. Por lá você encontra desde lojas populares a lojas de luxo e muitos restaurantes para uma pausa entre as compras.  Se estiver procurando por shopping, o Copley Place é o mais conhecido deles.

O que comer em Boston?

Se você gosta de viajar e conhecer bons lugares para comer ao mesmo tempo, Boston não vai te decepcionar. A cidade é bastante conhecida pelos seus típicos frutos-do-mar, mas também tem grandes influências italianas. Se estiver com tempo, não deixe de visitar o Faneuil Hall, uma espécie de mercado central que abriga dentre outras atrações, o Quincy Market.

Corredores estreitos mas que abrigam comidas de todos os tipos!

Lá você deve ir de barriga vazia e experimentar pratos e sanduíches tradicionais da cidade. Não deixe de experimentar o sanduíche de pastrami. Para os fãs de cerveja, procurem pela marca Samuel Adams, original cervejaria bostoniana. Depois de tomar uma gelada, hora de ingerir glicose! Você sabia que o Dunkin’ Donuts é de Massachussets? Apesar de estar presente em diversos países, foi lá que a rede nasceu e por isso é tratado com muito carinho, e quase como um vício, pelos moradores de Boston. A famosa frase local “Boston runs on Dunkin” que significa algo como “Boston acontece no Dunkin” é a melhor maneira de exemplificar o fenômeno da lanchonete especializada no típico doce americano. Com certeza você passará por uma lojinha da rede, então trate de pedir a rosquinha preferida da cidade, o Boston Kreme.

Se procura por um restaurante tipicamente local, procure pelo Island Creek Oyster Bar ou pelo Union Oyster House (o mais antigo restaurante em funcionamento nos EUA). Para tirar uma onda de “local” peça pelo Clam Chowder, a famosa sopa cremosa de moluscos, prato mais típico de Boston.

Pra quem é fã de comida italiana, o restaurante mais procurado em Boston é o Coppa que tem ótimos pratos tradicionais por preços acessíveis.

E se você é daqueles que curte um hambúrguer de respeito, o Tasty Burger é seu lugar.

Se você já foi à Boston, compartilhe nos comentários suas dicas! Tem alguma dúvida? Deixe aqui para que alguém possa ajudar. Vamos utilizar a seção de comentários também para trocar experiências!

Agradecimentos especiais: Luiz Figueiredo e Ricardo Medeiros que compartilharam dicas e relatos da viagem que fizeram até Boston.

Bruno Penna
Bruno Penna

Nascido e criado no Rio de Janeiro, é formado em Administração e apaixonado por esportes. Começou a se interessar por basquete em 2005 ao assistir um monstro chamado Kevin Garnett em quadra. Se apaixonou pela história do Boston Celtics e desde então dividiu o fanatismo que antes era ocupado só com o Botafogo.

22 Comentários

  1. Joao Soares disse:

    Olha, acompanho o site desde 2011 e essa é a matéria mais incrível que vi por aqui! Tenho esse sonho de ver um jogo do nosso time ao vivo e sinto que agora fiquei mais perto de conseguir. Parabéns mesmo! Obrigado pela ajuda!

    14

    0
  2. Caio Prazeres disse:

    Parabéns pela matéria Bruno!! Se eu já tinha muita vontade de ir, agora é certeza que eu vou!!!

    2

    0
  3. Bruno Ferronato disse:

    Parabéns Bruno Penna e aos colaboradores! Matéria fantástica. Essa com certeza é uma viagem que ainda quero poder fazer.

    1

    0
  4. Andre Frenhane disse:

    Esse é o meu sonho! Só que, além de ir assistir o jogo do Celtics, eu também quero ir para Foxborough assistir o jogo dos Pats, aí a minha felicidade será completa. Quando eu for, a idéia é ir em outubro, posso assistir o Celtics, os Pats, e se der sorte os Red Sox nos Offs. Inclusive vocês poderiam pensar em organizar uma excursão, hein? hahaha

    4

    0
  5. Cleyton disse:

    Existe algum tipo de tour pelo TD Garden em dias que não tem jogos? Tipo aqueles programas de turistao?

    1

    0
    • Rodrigo disse:

      Tem sim, dá pra ver o museu de esportes com calma, passear pelos camarotes, entrar na quadra, se ver no telão, tem uns guias lá e tal. Em época que não tem NBA e NHL fica um gol de um lado e uma cesta do outro, com dois banners abaixados, vale mto a pena. Se não me engano, de sexta é até de graça.

      0

      0
  6. Marcelo Marques disse:

    Woooow! Que matéria sensacional, muito bem detalhada e com certeza ajudará bastante, fiquei com muita vontade de fazer essa viagem! Parabéns Bruno Penna e ao Celtics Brasil. Saudações celtas

    1

    0
  7. Parabéns! Excelente matéria! Muito útil!

    0

    0
  8. Jack disse:

    Sensacional!

    Alguém quer ir em Janeiro ver Celtics x Cavs?

    1

    0
  9. Não deixe esse artigo morrer
    Não deixe esse artigo acabar
    Esse artigo foi feito de informações
    De Informações, pra gente compartilhar

    kkkkkkkkkkkkkkkkk
    😀

    9

    0
  10. phabio passos disse:

    POXA, MUITA BOA E EXCELENTE MATÉRIA, IR AO BOSTON MEU SONHO E IR AO NOSSO GINÁSIO AINDA MAIS….

    1

    0
  11. Rodrigo disse:

    Bela matéria! Quem fala que Boston não é cidade turística é porque não conhece, o que não falta lá é coisa pra fazer. Faltou falar dos outros times só, a cidade respira esporte o ano inteiro, é raro você ver alguém que não esteja com um adereço de um time de lá.
    Ver um jogo no Fenway é ver um pedaço da história dos esportes americanos, assim como dos Bruins no próprio TD. Em dia de jogo dos Patriots, embora seja em Foxborough, tem transporte público de Boston pra lá. Em qualquer época do ano, mesmo que não consiga ver os Celtics, não saia de lá sem ver pelo menos um jogo dos outros times.
    Os museus de história americana são fodas, os passeios pela baía são muito legais também. Passar um domingo no centro histórico é impagável, comida boa, música de rua, nada de carros.
    Como o povo tá acostumado com estudantes e turistas são bem receptivos, lógico, pro padrão americano.

    1

    0
  12. Iago Pacifico disse:

    Matéria sensacional!! Parabéns pelo trabalho sempre muito bem feito.

    3

    0
  13. Fernando C Silva disse:

    Sensacional!!!

    0

    0
  14. Celtics recife disse:

    Pqp que matéria foda

    0

    0
  15. Marcinho Mueller disse:

    É bem o que falaram ai, ÓTIMA MATÉRIA e deixa qualquer torcedor Celtas com vontade de vender o carro e partir pra Boston hahahahaha Podia dar mais detalhes sobre os outros times de Boston, Patriots, Red Sox, até mesmo os Bruins que não da pra ver na mesma época do ano, localização dos estádios, em que mês da pra ver todos os times e tal. Mas gostei muito da matéria. Obrigado!

    1

    0
  16. Gabriel Anater disse:

    Não sou de ficar comentando matérias na internet mas sinceramente eu preciso parabenizar o responsável por essa. Simplesmente espetacular esse Guia, me deu uma vontade instantânea de ir para Boston (que já é um sonho antigo). Parabéns e obrigado Bruno Penna, sensacional o seu guia.

    0

    0

Deixe um comentário