Celtics 118 x 114 Nuggets

De um lado, uma invencibilidade de seis jogos. De outro, uma série invicta de nove duelos. Em seu 50º jogo na temporada, o Boston Celtics sabia que teria uma verdadeira batalha diante do Denver Nuggets, quarto colocado na conferência Oeste. Mas ninguém esperava que fosse uma partida incrível, com três prorrogações e lances geniais das duas equipes, que fizeram um dos melhores jogos da NBA. Para a alegria dos 18.624 torcedores que lotaram o TD Garden, vitória celta por 118 a 114, resultado que ampliou a série de triunfos do Boston e acabou a sequência positiva dos visitantes.

O primeiro período de jogo foi marcado pela grande presença ofensiva do capitão Paul Pierce, com dois lances certeiros de três e pela boa movimentação defensiva diante de um dos melhores ataques da NBA. Com Ty Lawson se destacando sozinho no ataque pelo Nuggets, os visitantes não foram páreo ao Celtics, que venceu o quarto por 29 a 19. No Q2, o Celtics segurou bem o ímpeto do Denver, que buscava cortar a diferença. Paul Pierce, com nova bola de três pontos, chegou a colocar o Alviverde com dez pontos de vantagem, mas com uma sequência de 10-4, o Nuggets conseguiu cortar a vantagem celta para quatro pontos no intervalo.

Na volta para o segundo tempo, as duas equipes fizeram um Q3 bastante equilibrado, com uma batalha de arremessos de três pontos, com Lawson e Chandler pelo Denver e Pierce, Leandrinho e Terry para o Celtics. O período terminou com vantagem pequena para os donos da casa, que venciam até então por 78 a 70. O último período de jogo, entretanto, foi o pior do Celtics em quadra. Com apenas 14 pontos nos 12 minutos, os alviverdes permitiram a chegada do Denver Nuggets, que arrancou o empate em 92-92 no último segundo de partida com Ty Lawson. Jason Terry ainda tentou fazer a cesta da vitória, mas não obteve êxito.

A primeira prorrogação iniciou com cesta de Paul Pierce, mas erros seguidos de ataque e bons lances do Nuggets permitiram que os visitantes abrissem três pontos de diferença. Quando o Nuggets parecia que iria vencer, uma cesta de três de Jeff Green, a 24 segundos do final, igualou tudo novamente. Com um erro de Lawson, novo empate confirmado e nova prorrogação.

No segundo overtime, o Denver abriu de cara quatro pontos, mas Green e Garnett igualaram tudo. Com um lance livre errado de Paul Pierce e bons ataques de Gallinari e Lawson, novamente os visitantes abriram três pontos. E aí brilhou a estrela de Paul Pierce: a cinco segundos do fim, uma bola incrível de três do capitão deixou tudo igual em Boston. Gallinari ainda teve a chance de matar o jogo, mas errou. Terceira prorrogação confirmada.

O terceiro overtime em Boston começou com vantagem do Celtics, em dois jump shots certeiros de Kevin Garnett. Mesmo depois de três pontos do Denver através de Gallinari e um lance livre de JaVale McGee, KG voltou a marcar e a ampliar a vantagem para três pontos. A vantagem, entretanto, foi fulminada por uma cesta de três de Danilo Gallinari. Quando se passava a ideia de um novo overtime, Jason Terry apareceu de forma decisiva com uma nova cesta de três, recuperando a vantagem do Celtics. E Gallinari, decisivo minutos antes, falhou duplamente, errando um lance de três pontos e um lance livre. Com a vantagem em dois pontos, Pierce e Garnett perderam a chance de matar o jogo, mas falharam.

Nos segundos finais, Miller erra o lance de três que daria a vitória para o Nuggets. Kevin Garnett, no rebote, passou para Jason Terry fazer a bandeja da vitória no último segundo. Após uma grande batalha, vitória celta no TD Garden.

 

Destaques do Boston Celtics

Paul Pierce (27 pontos, 14 assistências e 14 rebotes – triple-double)

Kevin Garnett (20 pontos e 18 rebotes – double-double)

Jason Terry (26 pontos)

 

Destaques do Denver Nuggets

Ty Lawson (29 pontos)

Danilo Gallinari (18 pontos e 10 rebotes – double-double)

Kenneth Faried (14 pontos e 12 rebotes – double-double)

Publicidade

Gustavo Arruda
Gustavo Arruda
Gustavo, 26 anos, é maranhense de São Luís, estudante de Jornalismo e repórter esportivo do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011. Nas horas vagas, é goleiro, armador, consumidor de danone, tio do João Gabriel e dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

7 Comentários

  1. Publicidade

  2. ALLAN BRITO disse:

    nem li mais concordo jogo epico

    agora vou ler

    0

    0
  3. Walisson Roberto Fernandes disse:

    Obrigado Celtics e Nuggets por proporcionarem esse jogão de basquete!

    0

    0
  4. João Ribeiro Arminio disse:

    O time está bom, mas precisa dar umas ajustadas. Alguns jogadores tem de mostrar um pouco mais de consistência, como Courtney Lee que andou sumido ontem; Jeff Green que precisa caprichar mais nos rebotes(ontem toda a carga ficou nas costas de KG e PP) embora esteja defendendo bem melhor e Chris Wilcox que também está ainda muito fora de rítmo. E isso faz voltar àquela velha questão de que um pivô precisa ser contratado para dar um descanso ao KG, e isso antes que se feche a janela das tranferências no fim deste mês. Go Celtics!!!

    0

    0
  5. Rodrigo DC disse:

    Que jogaço, pensei que iria enfartar.

    0

    0
  6. Nathan disse:

    Meu caro autor, você mora em SLZ? Eu moro e procuro um grupo pra jogar basquete aqui na ilha, amo este esporte.

    0

    0
  7. […] para o lanterna Charlotte Bobcats, fora de casa, na última segunda-feira (11). Depois de encarar uma partida de três prorrogações contra o Denver Nuggets e uma viagem para North Carolina em menos de 24 horas, o cansaço foi predominante para a derrota […]

    0

    0

Deixe um comentário