Bulls 89 x 105 Celtics

Desfalcado do astro Kyrie Irving, poupado com dores no joelho esquerdo e com Shane Larkin de titular na posição de armador, o Boston Celtics dominou o Chicago Bulls e saiu do United Center com uma expressiva vitória, pelo placar de 105 a 89. A partida realizada na última segunda-feira (05) foi ao mesmo tempo uma demonstração de força por parte do elenco da franquia de Massachusetts e de fragilidade da equipe de Chicago, que desde o início da partida mostrou-se impotente dos dois lados da quadra. Com este triunfo, o alviverde de Boston volta a encostar e pressionar o Toronto Raptores pela primeira colocação na Conferência Leste, estando a 1.5 jogos do rival canadense.

O time comandado pelo técnico Brad Stevens começou a partida imprimindo um ritmo muito forte, o que ajudou a praticamente decidir o jogo ainda no primeiro tempo, já que marcou 55 pontos e limitou o adversário a somente 29, número baixíssimo levando-se em conta o nível da competição que é a NBA. O placar final, com diferença de 16 pontos entre as equipes, não diz o que foi o jogo, uma vez que tal vantagem chegou a ser de quase 40 pontos em determinado momento. Para se ter noção de quão dominante foi esta vitória, o Chicago Bulls somente chegou ao seu 50º ponto no minuto final do terceiro quarto, num arremesso de três do calouro Lauri Markkanen.

Desde a pausa do all-star weekend, o Boston Celtics está 5-1, sendo que a única derrota veio num jogo disputadíssimo contra o Houston Rockets. É nítida a melhora da equipe nestas partidas, mas mais evidente ainda é a evolução do banco de reservas. Desde que voltou ao time após a infeliz lesão em sua mão, Marcus Smart vem jogando em alto nível, dominando os adversários no lado defensivo da quadra e contribuindo ofensivamente, encerrando, por ora, o maior motivo de críticas justas que vinha recebendo ao longo da temporada. Greg Monroe, que havia pontuado em dígitos duplos nas duas partidas anteriores, mais uma vez conseguiu tal feito, finalizando o jogo com 10 pontos e 9 rebotes, quase um duplo-duplo.

Outro motivo para o torcedor celta sorrir é o armador Terry Rozier, que com os 3 arremessos de três pontos convertidos, tornou-se o único reserva da história da franquia a acertar múltiplos arremessos de longa distância em  mais de 6 jogos seguidos (no caso do camisa 12, são 8 jogos). Além disso, Rozier alcançou seu 14º jogo seguido pontuando em dois dígitos, tendo a sequência começado em 31 de janeiro deste ano. Outro destaque foi o pivô Al Horford, que foi duramente criticado após sua péssima atuação na derrota contra o Houston Rockets. Desta vez, o dominicano marcou 13 pontos em eficientes 6 acertos em 8 tentativas, além de ter conseguido 7 rebotes, 2 assistências, um roubo de bola e um toco. Foi uma feliz noite para Horford, que atingiu a marca de 10.000 pontos em sua carreira.

Por fim, a dupla Jaylen Brown e Jayson Tatum estava afiada. Brown, que marcou 14 de seus 21 pontos apenas no primeiro quarto, foi extremamente eficiente, acertando 9 de 13 arremessos de quadra. Tatum, por sua vez, desafogou o time em certos momentos com suas jogadas de meia distância, demonstrando uma bem vinda agressividade em seu jogo. Os dois jovens jogadores contribuíram com 35 pontos, 9 rebotes e 5 assistências.

A equipe do Chicago Bulls, que pouco antes do meio da temporada havia conseguido uma boa sequência de vitórias, parece estar entregue, tendo perdido 7 dos últimos 10 jogos disputados. Aparentemente, o time está buscando uma péssima colocação na tabela para aumentar suas chances de obter uma escolha alta no próximo NBA Draft. O técnico Fred Hoiberg não encontrou soluções para frear a equipe celta, só conseguindo diminuir a enorme diferença no placar no último quarto, que venceram por 36×19, quando os jogadores do final da rotação de Brad Stevens estavam em quadra. Os destaques da equipe foram o finlandês Lauri Markkanen, com 12 pontos e 5 rebotes e o reserva Denzel Valentine, com 20 pontos e 5 rebotes.

Para o Boston Celtics, a batalha pelo topo da Conferência Leste na temporada 2017/2018 da NBA continua na próxima quinta-feira (08), às 22h (horário de Brasília), quando visita o Minnesota Timberwolves, time que também está numa ferrenha briga por posições na Conferência Oeste. Já o Chicago Bulls retorna às quadras na próxima quarta-feira (08), quando recebe o Memphis Grizzlies.

Destaques do Bulls

Lauri Markkanen (12 pontos e 5 rebotes)

Denzel Valentine (20 pontos e 5 rebotes)

David Nwaba (10 pontos e 3 rebotes)

Destaques do Celtics

Jaylen Brown (21 pontos e 4 rebotes)

Jayson Tatum (14 pontos e 5 rebotes)

Terry Rozier (13 pontos e 7 assistências)

Al Horford (13 pontos e 7 rebotes)

Boxscore

Melhores Momentos

Eduardo Quirino
Eduardo Quirino
Eduardo, 30 anos, nascido em Niterói/RJ mas é Resendense de coração. Bacharel em Direito, estudante de Administração e flamenguista, é apaixonado por esportes e envolvido com o basquete desde os 14 anos. Ex-pilar do Volta Redonda Rugby, ex-capitão do Resende Rugby e atual ala-pivô do Basquete Resende, tem como espelho a lenda Kevin Garnett, razão pela qual começou a torcer para o Boston Celtics em 2008. KG se foi, mas o amor pelo Celtics é pra sempre! Sou um dos calouros do Celtics Brasil e espero vê-los muitas vezes por aqui!

Deixe um comentário