Entenda o estiramento muscular

Olá pessoal, quem acompanha o basquete vê muitas notícias sobre lesões. Sempre há algum jogador que não irá jogar por causa de alguma contusão. A idéia dessa coluna é tentar ajudar a todos na compreensão dessas lesões e sempre usando como exemplo um jogador que tenha sofrido a mesma.

Pra começar, irei falar sobre um tipo de lesão muito comum não só no basquete, mas no esporte como um todo. O atleta que sofreu recentemente com isso foi a estrela do Washington Wizards, Gilbert Arenas (fiquei até meio temeroso de escrever que ele está lesionado, vai que é outra piada dele).

Arenas sofreu um estiramento no púbis. O estiramento é uma lesão que se caracteriza pelo alongamento das fibras além do normal ou de seu limite fisiológico.

Sintomas: dor súbita durante o movimento e, algumas vezes, é acompanhado de uma sensação de “estalitos” (pequenos estalos).

Essa lesão é dividida em três níveis e é de grande importância se observar qual o nível da lesão para poder saber a gravidade da mesma, os critérios de tratamento e o tempo de afastamento do atleta de atividades físicas.

Grau I: é o estiramento de uma pequena quantidade de fibras, é uma dor localizada em um ponto específico, surge durante a contração muscular, pode apresentar edema, mas geralmente não é notado. Há uma leve limitação funcional.

Grau II: é caracterizado pelo rompimento parcial do músculo. São encontrados os mesmos sintomas da lesão de grau I, porém, com maior intensidade.

Grau III: é quando há o rompimento total do músculo ou de uma maior parte do mesmo. Com isso, o indivíduo tem uma importante perda funcional no membro e cria um defeito palpável e visível.

Por: Glauco Nascimento

14 Comentários

  1. Ray disse:

    Como exemplo para todas essas lesões vc poderia usar o Oden neh?

    coitado dele….
    anw boa explicação

  2. @PEDRO disse:

    eu recentemente tive distensão muscular, é a msm coisa de estiramento é??
    pq eu procurei saber oq era e achei a msm explicação q vc deu no post acima.
    então os 2 são a msm coisa??

  3. Olá @PEDRO. Distensão e estiramento são a mesma coisa. Você pode até encontrar na internet falando que distensão seria o estiramento de grau 1, mas são as mesmas coisas. Se você for procurar no dicionário vai ver que distensão quer dizer tensão demasiada, estiramento. Espero ter ajudado!!
    Abraços!!

  4. Adeilson disse:

    Muito Bom, abç véio…

  5. raquel disse:

    Muito legal, Glauco, parabéns…. que seja a primeira de muitas!

  6. Hugo disse:

    Ae acabei de criar minha minha conta na LIVE se alguém quiser adicionar:

    vHugoliveira

  7. Meus parabéns Glauco!! Muito boa a coluna! É legal saber essas difereneças. Eu mesmo num sabia nada disso! Mas qual o tratamento além do afastamento das atividades f’ísicas? Ahhh e essa dor q a gnt sente qdo começa malhar é estiramento??? Gostei muito! Continue!!!

    • Guilherme Camillozzi disse:

      Não posso falar com exatidão, mas acho que essa dor de quando começar a malhar é acido lactico.

      Como não estamos acostumados com o nivel de musculação, quando começamos a um excesso que nos faz sentir dor. Que, no meu caso, só para com mais musculação.

  8. Nossa…nem me fale de estiramentos, rupturas, torções, etc.

    A 3 meses atrás virei um “Currupira” jogando futebol.
    Meu pé prendeu no gramado e girou até atras.

    2 Meses de muletas, gesso, bota imobilizadora e dores, muitas dores, que me acompanham até hoje, e que acho que ainda vão demorar um pouco pra passar

    :S

  9. Olá Beatriz, que bom que você gostou da coluna. Em relação as suas pergutas, o tratamento vai variar de acordo com o grau da lesão. O tratamento envolve repouso, gelo no local, elevação do membro, uso de antiinflamatórios e, as vezes, técnicas com aparelhos para ajudar a recuperação, mas isso tudo só pode ser prescrito por um profissional médico. A sua outra questão eu não compreendi muito bem, mas vou tentar explicar. A dor é um sistema de defesa do corpo, se vc sente dor, algo está fora do normal. As vezes se sente dor no ínicio do treino e é por questão da adaptação metabólica. Se você estava se referindo a dor após o treino, o nome é Dor Muscular Tardia (DMT). Basicamente a DMT acontece porque o músculo que foi trabalhado sofre microrupturas. A dor é o alarme para que o nosso organismo trabalhe para a recuperação dessas microrupturas. Um ótimo artigo que fala sobre a dor muscular tardia pode ser encontrado no link: http://sandrodesouza.files.wordpress.com/2010/08/dor-muscular-tardia.pdf Espero ter ajudado nas suas dúvidas!!
    Beijos Beatriz.

  10. wgderua disse:

    Show .Bastante informação e que precisamos …vlw nego!

  11. Excelente matéria!
    Gostaria de saber sobre como prevenir e quando ocorre, como proceder diante da cãibra ?
    Abraços!

  12. marco aurelio disse:

    muito exclarecedora a matéria…gostaria de saber os tipos de lesões existentes no tornozelo..já me machuquei muitas vezes nesse local…e em qual momento a lesão fica crônica??mais uma vez parabens…

  13. Leonardo Moreira disse:

    Ja sofri estiramento na virilha a dor é terrivel, vc nem consegue andar direito, mas logo passou a minha, mas tive q parar totalmente minhas atividades com futebol

Deixe um comentário