Warriors 109 x 105 Celtics

Líderes de suas conferências na temporada 2017/2018 da NBA, Golden State Warriors e Boston Celtics protagonizaram, na madrugada de sábado para domingo (28), uma partida inesquecível na ORACLE Arena. Pressionado por quatro derrotas em seus últimos cinco compromissos e com a chance de derrotar o Warriors pela terceira vez consecutiva em Oakland, o time verde e branco de Massachusetts, liderado por Kyrie Irving, fez um primeiro quarto impecável e mais uma vez jogou de igual para igual contra o temido atual campeão da liga. A grande atuação celta, entretanto, não foi o suficiente para a vitória: contando com o apoio da torcida e com um Stephen Curry inspirado, o Warriors derrotou o Celtics por 109 a 105 e aumentou a expectativa das duas franquias para uma possível final da NBA em junho.

Referência ofensiva do Boston Celtics, o armador Kyrie Irving fez a sua melhor partida com a camisa verde e branca no duelo contra o Golden State Warriors. Com 13 arremessos certeiros, cinco deles de três pontos, em 18 tentativas, Irving anotou 37 pontos em 36 minutos, além de distribuir quatro assistências. Apagado nos últimos compromissos celtas, o ala Jaylen Brown também se destacou, principalmente nos dois primeiros quartos, e fez 20 pontos. O pivô Al Horford, por sua vez, registrou um duplo-duplo, com 15 pontos e 13 rebotes. Entre os reservas, destaque para os 12 pontos e oito rebotes do ala-pivô Marcus Morris.

Já no Golden State Warriors, o armador Stephen Curry jogou por ele e por toda a equipe. Esbanjando confiança e precisão nos arremessos, o camisa 30 da franquia de Oakland encerrou o jogo contra o Celtics com 49 pontos, além de cinco assistências. Vigiado de perto, principalmente por Jaylen Brown, o ala Kevin Durant foi mais discreto, mas também decisivo, com 20 pontos e nove rebotes. Melhor jogador defensivo da temporada 2016/2017, o ala-pivô Draymond Green anotou um duplo-duplo: 15 pontos e 11 rebotes.

Mesmo com a derrota fora de casa, o Boston Celtics permanece na liderança da Conferência Leste, com 35 vitórias em 50 jogos e 70% de aproveitamento. A distância celta para o vice-líder Toronto Raptors é de 1.5 jogos. Já o Golden State Warriors, com 40 vitórias em 50 partidas e 80% de aproveitamento, ocupa a primeira colocação da Conferência Oeste e tem a melhor campanha da temporada 2017/2018 da NBA.

O próximo compromisso do Boston Celtics na temporada será na madrugada de segunda para terça-feira (30), às 0h05 (horário de Brasília), diante do Denver Nuggets, no Pepsi Center. Será o último dos quatro jogos consecutivos do Alviverde como visitante contra equipes da Conferência Oeste. O Golden State Warriors só volta às quadras nesta terça-feira (30), quando encara o Utah Jazz na Vivint Smart Home Arena.

O jogo

Disposto a se vingar da derrota por 92 a 88, sofrida no dia 16 de novembro, em Boston, o Golden State Warriors até tentou impor seu ritmo no primeiro quarto, mas o Celtics, além de concentrado na defesa, deu um show na quadra de ataque, liderado por Kyrie Irving e Jaylen Brown, que acertou uma cesta de três pontos a cinco segundos do fim e deixou o Alviverde com uma vantagem de 10 pontos. No período seguinte, entretanto, a rotação celta não entrou bem, e o Warriors cortou o prejuízo para quatro pontos.

Mesmo com o retorno do quinteto titular no terceiro período, o Boston Celtics continuou em ritmo lento, enquanto o Golden State Warriors, apostando tudo na mão certeira de Curry, abria 10 pontos de vantagem. No último quarto, a equipe celta se reencontrou em quadra e até virou o jogo, contando com jogadas espetaculares de Irving, mas o Warriors tinha Curry, que foi crucial nos minutos finais e garantiu a suada vitória da franquia de Oakland.

Destaques do Warriors

Stephen Curry (49 pontos e cinco assistências)

Kevin Durant (20 pontos e nove rebotes)

Draymond Green (15 pontos, 11 rebotes e cinco assistências / duplo-duplo)

Destaques do Celtics

Kyrie Irving (37 pontos e quatro assistências)

Jaylen Brown (20 pontos e dois rebotes)

Al Horford (15 pontos e 13 rebotes / duplo-duplo)

Gustavo Arruda
Gustavo Arruda
Gustavo, 26 anos, é maranhense de São Luís, estudante de Jornalismo e repórter esportivo do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011. Nas horas vagas, é goleiro, armador, consumidor de danone, tio do João Gabriel e dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

2 Comentários

  1. José disse:

    E esse rumor do Tureke Evans vindo para o Celtics, será que vem mais uma saga do Ainge aí?

    1

    1
  2. Lucas Oliveira disse:

    Foi um grande jogo, daqueles que não dá para ficar chateado com a derrota… Kyrie e Brown foram gigantes, o que Brown fez na defesa não pode ser negligenciado.

    Em uma partida tão disputada, os detalhes fazem muita diferença e neste caso a péssima partida do Tatum e ausência do Smart fizeram diferença.
    No primeiro caso, me parece após o dedo deslocado o FG% do Tatum caiu 10% e algo próximo dos 20% da linha de 3, alem disso parece que às mudanças em sua vida estão começando a afeta-lo (normal para um calouro).

    No caso do Smart o problema foi a estatura dos guarda sem ele, Rozier, Larkin e Irving são baixos e fisicamente mais fracos, isso afetou a rotação já que na batalha entre segundas unidades, estávamos permanentemente em miss match.

    6

    0

Deixe um comentário