Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Celtics 90 x 83 Mavericks

Após sentida derrota para a pior equipe da Conferência Oeste, o New Orleans Pelicans, fora de casa, por 106 a 105, o Celtics voltou às quadras na última quarta-feira, 16 de novembro, para enfrentar o Dallas Mavericks, dono da segunda pior campanha do Oeste. Mesmo jogando em seus domínios, no TD Garden, em Boston, e com a equipe adversária desfalcada de seu principal astro, o alemão Dirk Nowitzki, o Celtics sofreu para vencer o combalido Mavericks, por 90 a 83.

O primeiro quarto de partida parecia promissor para o Celtics. A vitória parcial de 29 a 17 mostrava um Celtics consciente e que impunha sua natural superioridade ao adversário. Liderada pelos 12 pontos e seis rebotes de Avery Bradley no período, a equipe de Boston mostrava evolução em relação às partidas anteriores, dando esperança ao torcedor que lotou por completo o ginásio da capital do estado de Massachusetts.

No entanto, veio o segundo quarto, aquele que viria a ser o pior período do Boston Celtics nos 11 jogos da temporada até então. O ataque da equipe fez apenas 10 pontos em 12 minutos de quarto. Felizmente, a equipe de Dallas também não estava inspirada ofensivamente no período, fazendo apenas 14 pontos. Desta forma, o Celtics foi para os vestiários com o marcador do confronto ainda sob seu controle, em um placar parcial de 39 a 31 para Boston.

Já no segundo tempo de partida, o Mavericks melhorou seu setor ofensivo sensivelmente e começou a assustar o torcedor do Celtics, encostando no marcador e depois assumindo a liderança do placar. Foi neste momento que Isaiah Thomas mostrou que é o grande líder deste renovado Boston Celtics e demonstrou que não é um All-Star à toa: IT marcou 20 dos últimos 24 pontos do Celtics na partida para liderar a equipe a uma vitória de 90 a 83 sobre o Dallas Mavericks.

Esta grande partida de Thomas não é uma grande surpresa nesta temporada. O armador de Boston vem tendo os melhores números da carreira em pontuação e assistências, mostrando franca evolução em seu basquete. Com 27,2 pontos por partida, Thomas é o 9º maior cestinha da NBA. E com 6,6 assistências, Isaiah é o 11º maior distribuidor de assistências de toda a Liga.

Claro que o Celtics não deseja depender sempre de um Isaiah Thomas inspirado para conseguir suas vitórias. Mas em certas noites, pôr a bola nas mãos de seu armador é simplesmente a melhor escolha a ser feita. Até o fim do terceiro quarto desta última vitória, Thomas tinha apenas oito pontos na partida. Quando o Celtics precisou que ele assumisse a pontuação da equipe e fechasse o jogo, Thomas fez 22 pontos no último período, totalizando 30 no cotejo.

“Acho que gostei daquele quarto. Algumas vezes os jogos ficam mais apertados e então a pressão fica um pouco mais difícil para alguns caras. Acho que gosto deste tipo de pressão”, disse Thomas, após o final do jogo.

O Celtics recebe o Golden State Warriors na sexta-feira, 18 de novembro, às 23h, com transmissão da televisão brasileira, na ESPN. Já o Mavericks, volta a jogar em seus domínios no mesmo dia, quando enfrenta o Memphis Grizzlies.

Destaques da Partida

Boston Celtics

Isaiah Thomas: 30 pontos
Avery Bradley: 18 pontos e 13 rebotes

Dallas Mavericks

Harrison Barnes: 28 pontos
Wesley Matthews: 22 pontos

Author avatar
Fábio Malet
Gaúcho de Porto Alegre, bacharel em Ciência da Computação e engenheiro de softwares sênior. Apaixonado por esportes, tem o jornalismo como um hobby e pretende, futuramente, fazer pós-graduação na área. Acompanha NBA desde o começo de 2007 e, pé-quente, viu seu Boston Celtics ser campeão na primeira temporada inteira a que assistiu. Torce também para Grêmio, Tottenham Hotspur, Boston Red Sox e Green Bay Packers.

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.