Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Gordon Hayward desfalcará o Celtics em setembro para acompanhar nascimento do filho

O ala Gordon Hayward revelou, em entrevista na sexta-feira (3), que deve deixar a bolha da NBA em setembro, caso o Boston Celtics ainda esteja participando dos playoffs da Conferência Leste. Para acompanhar o nascimento de seu quarto filho, Hayward terá que sair da estrutura montada pela liga no Walt Disney World, em Orlando, para a continuação da temporada 2019/2020, que foi suspensa devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

“Com certeza vou estar com ela (a esposa Robyn), é uma decisão muito fácil para mim. Vi todos os meus filhos nascerem e acho que há coisas mais importantes na vida. Sei que a NBA tem um protocolo para essas situações, espero que eu possa fazer a quarentena e voltar para ajudar a equipe”, confirmou Hayward. Em setembro, o Celtics pode estar no meio das semifinais ou no início da final da Conferência Leste.

De acordo com o protocolo médico da NBA, se um jogador sair por menos de sete dias e testar negativo para Covid-19 a cada dia fora da bolha, terá que ficar em quarentena por quatro dias até retornar aos treinos e jogos. Na última semana, o Boston Celtics não teve casos confirmados de coronavírus em atletas, comissão técnica e funcionários.

Gordon Hayward já defendeu o Boston Celtics em 45 jogos na temporada 2019/2020 da NBA, todos como titular, registrando médias de 17,3 pontos, 6,5 rebotes e 4,1 assistências em 33,4 minutos por partida, além de 50,2% de aproveitamento nos arremessos.

O Boston Celtics volta a atuar pela temporada 2019/2020 da NBA no dia 31 de julho, às 19h30 (horário de Brasília), contra Milwaukee Bucks. Já classificado para os playoffs, o time verde e branco de Massachusetts ocupa a terceira posição da Conferência Leste, com 43 vitórias em 64 duelos e 67,2% de aproveitamento.

Author avatar
Gustavo Arruda
Gustavo, 28 anos, é maranhense de São Luís, jornalista formado pela UFMA e repórter do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011, com mais de 1.700 textos publicados. Nas horas vagas, é goleiro, armador, tio do João Gabriel e da Alice, e também dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

8 comentários

  1. Renato

    32 milhoes FDP, toda hora tem um motivo para deixar o Celtics nao mao

  2. Fernando C. Silva

    Até entendo o nascimento do filho, porém podemos estar nas finais da conferência.

  3. Sandro

    Deve ser o pior custo beneficio da história

  4. Reclamar dessa atitude dele é MUITO EGOISMO da nossa parte.
    Gordon planejou esse filho.
    O concebeu em uma data que sabia que o nascimento seria durante as férias, para não atrapalhar o calendário da equipe.
    Infelizmente veio a pandemia e o campeonato atrasou.

    Mas ele não setá se furtando de jogar.
    Vai encarar os perigos da doença, mesmo tendo um recém nascido e uma grávida em casa (grupos de risco)
    E também não vai estar lá pra acompanhar as primeiras semanas do filho.

    Ele só vai lá ACOMPANHAR O NASCIMENTO, e depois voltar pro time.

    Vocês precisam olhar o outro lado, não só o de vocês.

  5. R2

    menos mal que podem ser 5 a 6 dias fora… então deve perder um ou dois jogos.

  6. Teobaldo

    Sem essa de abandonar o time. Se quiser acompanhar o nascimento do filho, faça outro (Rsssssssss! Go, Celtics!!!!

  7. Marshall O Pensador

    Esse cara é uma bomba. Supervalorizado pelo que rende nas poucas vezes que entra em quadra. Só nos resta torcer para ele se destacar e algum trouxa pegar.
    J.Tatum e K.Walker são as únicas estrelas desse time. O resto é tudo negociável.

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.