Kyrie Irving pede desculpas por falhas como líder do Boston Celtics: “Ainda estou aprendendo”

Além de resgatar a confiança do elenco do Boston Celtics e manter a equipe na briga pelas primeiras colocações da Conferência Leste, as três vitórias em quatro jogos como visitante contra equipes da Conferência Oeste renovaram o ânimo do armador Kyrie Irving, cestinha verde e branco na temporada 2018/2019 da NBA. Abalado por várias críticas durante os períodos de instabilidade do Alviverde, Irving aproveitou a semana no Oeste para fazer algumas reflexões pessoais e se concentrar novamente no basquete, incentivado por conversas com o general manager Danny Ainge e o treinador Brad Stevens.

Em entrevista ao jornalista Chris Haynes, do Yahoo! Sports, Kyrie Irving falou sobre a sua capacidade de liderança, um dos pontos mais questionados por torcedores celtas durante toda a temporada. O armador reconheceu as dificuldades de se estabelecer como um “capitão” do Boston Celtics, pediu desculpas por eventuais falhas e disse que está pronto para melhorar esse comportamento, dentro e fora de quadra. Irving também deixou claro que quer ser um exemplo para as futuras gerações de como um jogador pode evoluir nos mais variados aspectos durante a carreira.

“O jeito que eu lidei com as coisas não foi perfeito. Cometi muitos erros, dos quais assumo total responsabilidade, e peço desculpas. Eu não fiz isso perfeitamente. Eu não disse as coisas certas o tempo todo. Não quero me sentar em um lugar como pedestal de ninguém. Eu sou um ser humano normal, que comete erros. Como eu estava obcecado em tentar provar que outras pessoas estavam erradas, acho que entrei em muitos hábitos ruins. Isso não é o que eu sou. Ainda estou aprendendo. Eu venho de um subúrbio de New Jersey. Não estou acostumado a isso tudo”, admitiu Irving.

Mesmo com a campanha irregular do Boston Celtics e sofrendo com algumas lesões no decorrer da temporada, Kyrie Irving está registrando bons números nesta edição da liga. Em 56 partidas, todas como titular, o camisa 11 tem médias de 23,4 pontos, 7,0 assistências, 4,9 rebotes e 1,5 roubadas de bola em 32,8 minutos, além de 49,8% de aproveitamento nos arremessos.

Após quatro partidas na Conferência Oeste, Kyrie Irving e o Boston Celtics disputarão três duelos consecutivos ao lado de seu torcedor, no TD Garden. O primeiro desses jogos será disputado nesta quinta-feira (14), às 20h30 (horário de Brasília), contra o Sacramento Kings. Com 41 vitórias em 68 compromissos e 60,3% de aproveitamento, o time verde e branco de Massachusetts é o quinto colocado da Conferência Leste.

Gustavo Arruda
Gustavo Arruda
Gustavo, 27 anos, é maranhense de São Luís, estudante de Jornalismo e repórter esportivo do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011. Nas horas vagas, é goleiro, armador, tio do João Gabriel e dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

3 Comments

  1. Bruno Ferronato disse:

    Ao menos teve a humildade de reconhecer que vem errando. Ele tem que aprender que um líder não é líder apenas por aquilo que fala, mas principalmente por suas atitudes.

  2. Fernando Silva disse:

    Boa KI.

    Comigo ganhou um ponto.

    Ganhará 50 se deixar AH assumir o papel de líder.

    Na minha opinião ser o jogador mais talentoso, mais decisivo, de uma franquia como o Celtics, está muitíssimo bom.

    AH é mais sereno e experiente.

  3. Erondi Nunes disse:

    Nunca se sabe o q se passa na cabeça desse cara.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *