Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Pelicans 93 x 111 Celtics

Terminando seu arco de cinco jogos como visitante, o Celtics foi até New Orleans para enfrentar o Pelicans na noite dessa segunda-feira (7). Visando a reabilitação, o C’s tiveram que ir à quadra sem David Lee e RJ Hunter, que ficaram no departamento médico, e em dúvida se Avery Bradley jogaria, que foi confirmado pouco antes da bola laranja subir.

Ao começo do jogo, ambas equipes com sede de vitória, fizeram uma partida equilibradíssima, com alto foco no sistema defensivo. Anthony Davis, astro do time adversário, parava tudo que ameaçasse sua cesta, mesmo que fosse com falta, tanto que na metade do primeiro quarto foi substituído, visando a reta final. Apesar das qualidades do adversário, o time celta foi aquém do esperado no começo, reflexo de um aproveitamento de 25% nos arremessos de 3 pontos, abaixo do padrão. Ao final, o placar indicava 25 pontos para os dois lados.

Os reservas em quadra nos doze minutos antes do intervalo não pareciam dar conta do recado sozinhos, já que nesse momento o Pelicans conseguia abrir uma tímida vantagem. A fim de não perder o controle do prejuízo, Brad Stevens aos poucos recoloca peças fundamentais em jogo, como Isaiah Thomas. Ao ingressarem no jogo, os titulares reagem até conseguirem ir para o intervalo com nove pontos sobre o adversário. Vale mencionar os três arremessos de Avery Bradley no primeiro tempo, atípico do armador, e atuação discreta do jovem James Young.

No segundo tempo, os atletas alviverdes dominaram a quadra, tanto que a maior vantagem foi de vinte e dois pontos em determinado momento e dois titulares da franquia de New Orleans não chegaram a pontuar. A partida seguiu seu rumo de forma tranquila. Kelly Olynyk segue em sua crescente, sendo o segundo que mais pontuou com a camisa verde, e Jae Crowder evoluindo sua participação ofensiva fazem com que o torcedor os veja com outros olhos.

Após celebrar a vitória, o Celtics agora tem dois dias de descanso antes do confronto contra o Chicago Bulls, em casa, às 22h (horário de Brasília).

Destaques

Boston Celtics:

Isaiah Thomas: 22 pontos e 5 assistências;

Kelly Olynyk: 21 pontos e 3 assistências;

Jared Sullinger: 11 pontos e 20 rebotes.

 

New Orleans Pelicans:

Ryan Anderson: 18 pontos e 9 rebotes;

Anthony Davis: 16 pontos e 6 rebotes.

https://www.youtube.com/watch?v=367ArrudGFc

Author avatar
Pedro Gabriel
Fanático pelo Flamengo, me aproximei do basquete pelo mesmo. Não satisfeito, quis me aventurar em outras terras e acabei parando em Boston, em 2014.

14 comentários

  1. Augusto

    Boa vitória, para esse tipo de adversário não se pode perder.
    Agora, o jogo foi em Los Angeles?

  2. Sander

    Vale destacar que o Sully pegou 20 rebotes, emquanto AD só 6.

  3. Pedro Leôncio

    Essa rotacao com o Turner armando não é nem um pouco confiavel. Não é a dele fazer isso. Sully muito bem defensivamente, por incrivel que pareça. Alem disso, James Young mostra lampejos de um bom jogador. Outra coisa que é valido destacar é que essa campanha do pelicans é bem mentirosa, eles tem muito mais time que o Brooklyn e ambos estao somente com 5 vitorias, vai entender.

  4. Galerinha,

    O Thomas simplesmente destruiu o Pelicans ontem, só não foi mais destruidor que o SAS que simplesmente colocou 51 pontos na cara do 76ers. Tem de respeitar demais os caras de San Antonio, não relaxam um segundo.
    Time ruim tem que ser “encestado“ mesmo.

    Vale lembrar que o Celtics jogou REFORÇADO ontem, pela ausência David Lee.

    Sobre o jogo, o Sully e o Jhonson forçaram duas faltas cedo no A Davis, que teve de sair no 1o quarto.
    O Celtics aproveitou para descansar os titulares, mas aí veio uma bizarrice do Brad.
    Sem Smart, sem Hunter, ele propôs um Big-Ball (ou qualquer coisa que seja o contrário de small-ball) com Turner-Crowder-Jerebko-KO-Zeller jogando nas posições 1, 2, 3, 4 e 5.
    Óbvio que foi um fracasso exemplar e o Pelicans abriu 9 de frente.
    Vendo que era melhor jogar pelo básico (deixar o especialista em cada posição) ele chamou o menino Young e a pancinha reboteira e trocou Crowder e Zeller.
    O time se acertou.
    IT4 entrou no terceiro junto com AB e resolveram a parada. Chegamos a colocar 20 pontos na frente.

    Constatações:
    1- Se não marcar o Thomas, ele quebra o jogo mesmo. É craque.
    2- Não adianta inventar muito, esse Big Ball foi uma tragédia. Também não adianta querer colocar o KO para defender o AD. Brad armou um esquema de dobra no AD com o Sully que funcionou mt bem. O Big Ball fica perdoado pela quantidade de lesões na mesma posição. Grande trabalho do nosso técnico até agora.
    3- O time do Pelicans é realmente fraco. Com 25% da temporada decorrida, dá para ver que a pick do Nets vai ficar entre a 4-5 pior (probabilidade de escolha). E aí, vamos trocar logo antes que caia mais ainda de preço?
    4- Lesões. Crowder parece ter se machucado em uma jogada onem. Não podemos perder ele e o Smart, isso vai acabar com nossa defesa. Crowder e Amir tem entrado ligado nos jogos e isso faz uma senhora diferença.

    GSW a sua hora vai chegar!

    []s verdes

  5. Felippe Carmello

    Sera que só eu que acho o Zeller um lixo, não merecia nunca usar o uniforme do Celtics. O Mickey é muito mais jogador que ele.

    • David Pessoa

      Com certeza amigo.Mas Mickey provavelmente não será pivô chegando a NBA,por conta de sua altura.Alem do mais,Mickey ainda é muito jovem,está na d-league no momento.Mas sinceramente,concordo com você e acrescento mais…Jordan Mickey será nossa melhor opçao no garrafão em um futuro bem próximo.O garoto tem muito talento,acredito que na próxima temporada o Stevens talvez consiga um espacinho pra ele na rotaçao,mas ainda com poucos minutos,para se adaptar a NBA.

      • Felippe Carmello

        Os jogos que acompanhei do Mickey, me deixaram com uma esperança muito boa. Acho que no futuro será o dono do garrafão. Mas o Zeller não dá, o time fica muito mais fraco com ele, não ganha rebote, não marca nem a sua sombra. Passo raiva vendo ele jogar.

  6. PEN

    Nunca vi nada nesse Young , na minha opinião ele só não puxa a barca pq tem o Lee. Zeller , pelo menos mostrou potencial no ano passado. Diferenças da última temporada:
    O time está pegando rebotes
    O time está dando tocos.

  7. drakes

    Vitoria importante por que abre a nova sequencia de 10 com uma vitória, vamos ver se dessa acaba pelo menos com 6, já que a tabela do leste tá bem complicada, e o time precisa de alguma gordura se tiver uma sequência ruim.

    Kelly Olynyk:de novo contra time com top pivô se sai bem, agora o Sully dominou o garrafão contra um time que no papel é muito forte…

    • Renato

      Essa é a idéia, ganhar 6 de cada 10 jogos, na primeira sequência ganhamos 6, na segunda sequência ganhamos 5, logo o ideal seria ganhar 7 jogos na terceira sequência, mas como é uma das mais difíceis pelo menos 6.

  8. Andre

    Vcs não acham que o Anthony Davis seria uma boa opção para ser no center? Não vi o jogo ontem, e seus números nao foram excepcionais, mas gosto mto do jogo dele! E tb nem sei qual eh o seu contrato, e se haveria possibilidade de troca!

  9. drakes

    Sobre rookie este ano.
    Real Plus-Minus: Rookie Rankings jogador da equipe RPM WINS
    * 1. Kristaps Porzingis NY 1,42 1,22
    2. R. Hollis-Jefferson BKN 1,07 0,89
    3. Nemanja Bjelica MIN 1,06 0,87
    4. Karl-Anthony Towns MIN 0.00 0.85
    5. Willie Cauley- Stein SAC 0,57 0,72
    6. TJ McConnell PHI -1,44 0,49
    7. Nikola Jokic DEN 0,03 0,47
    8. Raul Neto UTH -0,19 0,45
    9. Frank Kaminsky III CHA -0,04 0,38
    10. Justise Winslow MIA -2,47 0,17
    * Vitórias RPM: Estimativa do valor do jogador, medidos em vitórias Mínimo: 200 Minutos jogados

    Dos 5 primeiros este ano, 3 eram tidos como top defesas no college. Nemanja Bjelica não é propriamente um calouro, e o único com impacto fora de série é Kristaps Porzingis.que veio da Europa.

    A razão que dos defensores de elite se saírem tão bem, vem que nos times normalmente os calouros são na melhor das hipóteses 3 opção de finalização.

    Só para guisa de histórico, ano passado:Marcus Smart advance stat rankings contra outros calouros:
    2nd in Real Plus Minus (RPM)
    4th in Win Shares (WS)
    2nd in Box Plus Minus (BPM )
    2nd in Value Over Replacement Player (VORP)
    3rd in Wins Above Replacement (WAR)

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.