Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Pré-temporada 2016: Celtics 104 x 86 Hornets

Sem Isaiah Thomas, sem Avery Bradley, sem Amir Johnson, sem Al Horford, sem problemas! Mesmo poupando quatro dos seus cinco titulares e contando com Jae Crowder por apenas 12 minutos, o Boston Celtics não teve dificuldades para derrotar o Charlotte Hornets por 104 a 86, em partida disputada na tarde de sábado (8), pela pré-temporada da NBA. O triunfo na Mohegan Sun Arena, em Uncasville, foi o segundo consecutivo do Alviverde nesta série de amistosos: na quinta-feira (6), os celtas bateram o Hornets por 107 a 92, em Greensboro.

Neste segundo embate contra o Charlotte Hornets, o destaque do Boston Celtics foi o ala-pivô Jordan Mickey, que começou a partida no banco de reservas, mas apresentou um ótimo desempenho quando foi acionado e fez 16 pontos em 21 minutos, com direito a um excelente aproveitamento dentro do garrafão: foram oito arremessos certeiros em nove tentativas. Substituto de Al Horford, o pivô Tyler Zeller fez 14 pontos, enquanto o ala-armador Gerald Green, em sua reestreia com a camisa verde e branca, anotou 13 pontos. O ala-armador R. J. Hunter, cuja permanência em Boston ainda é uma incógnita, contribuiu com 10 pontos.

Neutralizado pelo Boston Celtics em boa parte do confronto, o Charlotte Hornets registrou um aproveitamento desastroso nos arremessos de longa distância: em 19 tentativas, apenas um acerto, com o ala-armador Jeremy Lamb. O cestinha da franquia da Carolina do Norte foi o jovem ala-pivô Christian Wood, que fez 13 pontos, enquanto o ala Michael Kidd-Gilchrist anotou 11 pontos. O ala-pivô Frank Kaminsky deixou a quadra com um duplo-duplo: 10 pontos e 12 rebotes.

Depois de três partidas em cidades sem equipes da NBA, o Boston Celtics terá dois compromissos seguidos em Nova York. O primeiro desses embates será disputado nesta quinta-feira (13), às 20h30, contra o Brooklyn Nets, no Barclays Center. Ainda sem vitórias na pré-temporada, o Charlotte Hornets recebe o Minnesota Timberwolves nesta segunda-feira (10), na Time Warner Cable Arena.

Destaques do Celtics

Jordan Mickey (16 pontos e seis rebotes)

Tyler Zeller (14 pontos, três rebotes e três assistências)

Gerald Green (13 pontos e dois rebotes)

R. J. Hunter (10 pontos e cinco assistências)

Destaques do Hornets

Christian Wood (13 pontos e sete rebotes)

Michael Kidd-Gilchrist (11 pontos e cinco rebotes)

Frank Kaminsky (10 pontos e 12 rebotes / duplo-duplo).

Author avatar
Gustavo Arruda
Gustavo, 28 anos, é maranhense de São Luís, jornalista formado pela UFMA e repórter do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011, com mais de 1.700 textos publicados. Nas horas vagas, é goleiro, armador, tio do João Gabriel e da Alice, e também dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

5 comentários

  1. Lucas Oliveira

    Mickey ainda fez 1 steal e 2 assistências, jogando 2 minutos a menos do que o Zeller. Estava esperando um jogo melhor do Mickey, que bom que veio antes do início da temporada, mas ainda sinto falta dos blocks que ele vinha fazendo no Maine.

    Em 3 jogos ele foi sempre muito semelhante ao Zeller em estatísticas e sempre jogando menos. Realmente espero que o Brad Stevens invista mais nele, na pior das hipóteses ganhamos um jogador do mesmo nível só que mais é novo e mais barato.

    Tirando isso alguém sabe qual a condição do Rozier?

    • drakes

      Lucas, acho que não foi nadam se fosse um jogo normal ele continuaria, na espn Chris Forsberg informou no twitter quando ele não voltou que teria sido um corte no lábio superior.

      Eu acho que eles aproveitaram para deixar mais o Demetrius Jackson.

      • Lucas Oliveira

        Ah legal, valeu drakes! No fim foi bom ver o Demétrius jogar também, mesmo sem ser genial ele joga com confiança, como se fosse um veterano. O que para mim é exatamente o que falta no Hunter.
        Briga vai ser feia até a decisão final.

  2. Maurício Green

    Essa briga pela ultima vaga no elenco esta boa. Hunter foi melhor que o Young nesse jogo. Jackson mostrou potencial….
    A briga vai continuar ate o ultimo jogo.

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.