Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Timberwolves 104 x 89 Celtics – Pré-Temporada

Em uma situação que, infelizmente, se tornou rotina nesta pré-temporada, o Boston Celtics acabou perdendo mais uma partida. Atuando no Bell Centre, em Montreal (Canadá), o Alviverde somou o seu sexto confronto sem vitória nesta preseason após enfrentar o Minnesota Timberwolves e ser derrotado por 104 a 89 (57 a 51 no primeiro tempo), no último domingo (20).

Após sete partidas, o desempenho dos comandados de Brad Stevens não é nada satisfatório: mesmo utilizando a pré-temporada apenas para testes, foi apenas uma vitória em sete partidas disputadas até aqui. O Wolves, por sua vez, mantém um desempenho regular, com 60% de aproveitamento.

Tanto Celtics quanto Timberwolves voltam a atuar nesta quarta-feira (23), em partidas ainda válidas pela pré-temporada. O Alviverde jogará contra o Brooklyn Nets, no TD Garden, e o Minnesota medirá forças diante do Philadelphia 76ers, em duelo que será realizado no Wells Fargo Center.

Com Gerald Wallace na ala, Lee na posição 2 e a dupla Jeff Green / Avery Bradley no banco, o Celtics iniciou bem o duelo contra o time de Minnesota, equilibrando as ações e mesmo liderando o placar. Entretanto, o ala-pivô Kevin Love, que está voltando ao Timberwolves após uma lesão que o tirou de boa parte da última temporada, liderou sua equipe em uma run de 12-0, mais do que suficiente para garantir a virada. Wallace e Green, que entrou no lugar de Bass, até aproximaram o Celtics, mas o Wolves foi valente e terminou o período na frente.

No segundo período, com as duas equipes promovendo alterações e dando minutos aos reservas, o Minnesota tentava disparar, mas o Celtics não permitia. Avery Bradley, com uma cesta de três, deixou o time de Boston a três pontos do empate, mas, assim como foi no primeiro quarto, a consistência dos Timberwolves falou mais alto. Dois lances livres de Kevin Love, no último segundo, definiram o placar para o intervalo: 57 a 51.

Diferente do que foi nos primeiros períodos, o Celtics começou a terceira parte do jogo com tudo: Bradley e Green, com cinco pontos, deixaram o time verde a um ponto dos adversários. Com a virada iminente, o Minnesota acordou e voltou a pontuar, tentando estabelecer uma nova vantagem. E conseguiram, já na reta final de Q3: vitória no período por 24 a 21 e diferença de nove pontos para os últimos 12 minutos.

Na marcha lenta, o Celtics iniciou o último período amassando o aro, anotando os seus primeiros pontos com MarShon Brooks após três minutos já terem passado e o Wolves ter pontuado quatro vezes, através de lances livres. Diante de um adversário pouco motivado, os Lobos passaram a abrir uma folga maior no marcador, que chegou a 20 pontos após uma jogada de Kevin Martin. Com o jogo definido, Rick Adelman aproveitou o chamado ‘garbage time’ para mandar os seus reservas ao jogo. E ao Celtics, restou cortar a diferença para terminar o jogo com o prejuízo reduzido.

Destaques do Timberwolves

Kevin Love (22 pontos e nove rebotes)

Kevin Martin (21 pontos e cinco rebotes)

Ricky Rubio (15 pontos e sete assistências)

Destaques do Celtics

Gerald Wallace (16 pontos e três assistências)

Jeff Green (12 pontos)

Brandon Bass  (10 pontos e oito rebotes)

Author avatar
Gustavo Arruda
Gustavo, 28 anos, é maranhense de São Luís, jornalista formado pela UFMA e repórter do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011, com mais de 1.700 textos publicados. Nas horas vagas, é goleiro, armador, tio do João Gabriel e da Alice, e também dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

13 comentários

  1. Luiz

    se não me engano fizemos 3-31 nas bola de três…ridículo. até o sully chutou tres bola de fora (não acertou nenhuma, lógico)

  2. Rodrigo Ribeiro

    Assisti este jogo, e o Boston com este time seremos saco de pancadas, infelizmente.

  3. Fernando Reiser

    Acho que não tem como julgar o time nessa pré temporada, é normal, ninguem vai dar seu maximo aí, é momento de testar opções, o Indiana támbem perdeu quase a mesma quantidade de jogos, momento de esperar como esse time vai ser formado ao longo da temporada

  4. É isso que venho dizendo… a pré-temporada é fase de testes, mas cada vez mais parece que não temos NADA a testar! É como se os jogadores tivessem acabado de se conhecer em qualquer rachão no Villa-Lobos, então tem treino pra que?

    Não se vê NENHUMA tentativa de jogada de ataque mais elaborada (não aguento mais o “passe-passe-passe e vê o que dá faltando dois segundos pra jogada”), ou de defesas diferenciadas (é sempre aquela marcação individual que, com o time indo a quadra parecendo que acabou de comer uma feijoada, é presa fácil demais).

    E é por isso que eu acho, SIM, que já está na hora de vermos uma análise do Brad Stevens. Pelo menos pra gente ter um pouco mais de noção, nem de COMO está o trabalho, mas SE está trabalhando, né?

  5. Danilo Jeolás

    É temporada para se buscar a loteria e aproveitar o CAP gordo que teremos. O ruim é que a pick dos Nets será alta, acima da escolha 23.

    Nosso garrafão defensivo é do nível D-League. Veremos os adversários ultrapassarem 100 pontos em vários e vários jogos.

  6. Fernando

    Intervalo do jogo com o Nets. Faverani está indo bem. Este é o ano que devemos ter calma. Eu acredito que o time vá evoluir, mas é fato que estamos com uma garotada (inclusive o técnico). De qualquer forma concordo que corpo mole é INACEITÁVEL.

  7. Lucas Lemuel

    Faverani jogou demais hj. 15 pontos, 6 tocos e 7 rebotes. Surpreendendo ai. Time parece que deu uma ligada depois do comentário do Gerald Wallace.

  8. Fernando

    Certamente será uma temporada de altos e baixos, muita oscilação. Acho normal a garotada se mexer se os líderes cobrarem. Mas o certo é o G-Wall falar no vestiário. Assim evita atrito.

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.