Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Abalado pela morte da mãe, Marcus Smart usa basquete como refúgio e elogia elenco do Celtics

De contrato renovado com o Boston Celtics, após uma longa negociação que se estendeu durante boa parte da pós-temporada, o combo guard Marcus Smart falou sobre um drama pessoal na segunda-feira (24), durante o Media Day da franquia verde e branca. Há nove dias, o camisa 36 teve de lidar com a morte de sua mãe, Camellia, de 63 anos, que não resistiu a um câncer de medula óssea. É a segunda perda do atleta por causa da doença: em 2004, seu irmão Todd morreu aos 33 anos.

Depois de passar as férias em Dallas, cuidando da mãe, Marcus Smart encontrou forças para voltar aos treinamentos e lidar com a perda de sua maior fã. Em entrevista ao site oficial do Boston Celtics, o camisa 36 disse que o basquete será fundamental para superar a perda, agradeceu a todos os torcedores celtas pelas mensagens positivas e destacou a presença de boa parte do elenco verde e branco, além do técnico Brad Stevens, no funeral de Camellia.

“Isso (voltar aos treinos) meio que traz você de volta à realidade, mas eu tenho um grande grupo de apoio em torno de mim, uma grande comunidade em Boston e Dallas, uma grande organização que é o Celtics, além de amigos e família. Não acho que é fácil perder um ente querido, principalmente sua mãe, mas eu tenho um grande apoio em torno de mim”, afirmou Smart.

De coração pesado e cheio de tristeza, mas disposto a ajudar o Boston Celtics, Marcus Smart deve marcar presença no primeiro duelo de pré-temporada da franquia em 2018: nesta sexta-feira (28), às 20h30, o Celtics enfrenta o Charlotte Hornets no Dean Smith Center, em Chapel Hill.

Author avatar
Gustavo Arruda
Gustavo, 28 anos, é maranhense de São Luís, jornalista formado pela UFMA e repórter do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011, com mais de 1.700 textos publicados. Nas horas vagas, é goleiro, armador, tio do João Gabriel e da Alice, e também dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

1 comentário

  1. Diego Araujo

    É sem dúvida um momento difícil para qualquer pessoa, #forçaSmart

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.