Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Celtics 116 x 105 Bucks

Na noite dessa quarta (30), o Boston Celtics recebeu o Milwaukee Bucks em casa no TD Garden, mostrou poder de reação (chegou a estar 19 pontos atrás) e finalmente teve uma exibição convincente contra uma equipe que luta pelo titulo do Leste, vencendo por 116×105. O Celtics chega a sua terceira vitória na temporada, enquanto o Bucks conta com um record de 2-2.

A noite parecia ser mais uma daquelas em que o torcedor celta vê o jogo todo angustiado, com raiva, questionando as decisões em quadra. Pelo menos foi isso que se mostrou no primeiro tempo da partida.

Kemba Walker, Jayson Tatum e Gordon Hayward, no primeiro quarto, estavam 4 de 12 nos arremessos de quadra. Marcus Smart (iniciando de titular, já que Jaylen Brown foi poupado) grudou no grego Giannis Antetokounmpo e limitou o atual MVP à apenas 4 pontos no quarto. Mas a defesa celta em conjunto parecia confusa e perdida, assim permitindo que a rotação dos Bucks – com destaque para George Hill – dessem uma vantagem de 14 pontos para o time de Wisconsin ao final do primeiro quarto, 19×34.

Depois de um primeiro quarto defensivamente fraco (principalmente sem Smart em quadra), o inicio do segundo período se mostrava um pesadelo ainda maior. Com o Bucks chegando a abrir 19 pontos de vantagem, Brad Stevens fez ajustes defensivos, aumentou a marcação dentro do garrafão e obrigou os Bucks a usarem mais o perímetro. Deu certo. Dos 20 arremessos da equipe de Wisconsin no segundo quarto, 13 foram da linha de três pontos e apenas 4 deles caíram

Já no ataque, as bolas da dupla Walker-Hayward começaram a cair, principalmente porque o Celtics começou a infiltrar mais no garrafão e procurar companheiros livres, com jogadas de screen e pick and roll. Mas conforme o período passava, mais os arremessos forçados passavam a aparecer, principalmente por Jayson Tatum, que não conseguia acertar nada. Apesar da melhora (defensiva principalmente), o Celtics ainda estava bem atrás após o final do primeiro tempo, 42×58.

No segundo tempo, o Celtics entrou com mais garra, principalmente em rebotes, não deixando o Bucks reaproveitar nenhuma jogada. Só faltava o ataque funcionar. E o duende do TD Garden atendeu as preces celtas. Demorou, mas a partir da metade do terceiro período, só deu Boston. Smart, com uma roubada de bola magnifica, faz a cravada e diminuiu a vantagem para 11 pontos, recolocando a torcida no jogo. Com uma sequencia de bolas de três (6/10 no quarto) e apenas 18 pontos sofridos, foi a hora do Celtics voltar para o jogo.

Pouco a pouco, os Bucks viram sua vantagem sendo diminuída. Quando Hayward acerta uma linda bola do perímetro faltando 3:29 no relógio e trazendo a diferença para 6 pontos, o TD Garden explode. Sentindo falta de alguém? Jayson Tatum finalmente apareceria. Com cinco lances livres de Walker convertidos seguidos (3/3 e 2/2), o jogo estava 74×76. O MVP Giannis Antetokounmpo recebe passe no garrafão, tenta a bandeja, mas Tatum aparece e faz um lindo toco em cima do grego, no contra-ataque, ele recebe livre no perímetro, faz os três pontos e coloca o Celtics pela primeira vez na frente do placar desde o inicio do primeiro quarto. Com 4/6 arremessos e 3/3 do perímetro, Jayson Tatum estava ‘on fire’, com direito à um buzzer-beater (ou quase) magnifico de três pontos contestado por George Hill e indo comemorar com Paul Pierce que estava nas primeiras fileiras. 80×76 para o time da casa, o maior momento celta na partida.

Com a vantagem e o mando de quadra, cabia ao Celtics manter o jogo ao seu favor, não deixando Giannis esquentar e se beneficiando com as posses de bola, capitalizando o máximo de pontos possíveis. Antetokounmpo e Middleton até tentaram, mas com pouca ajuda de seus companheiros, o Celtics aproveitou as oportunidades com jogadas de infiltração e principalmente de fastbreak – percebendo o cansaço dos Bucks. Kemba com uma sequencia clutch de arremessos deu ao Celtics a vantagem de +10, da qual não saiu mais. 116×105.

Apesar de uma vitória ‘do jeito celta’, o primeiro tempo deve servir de alerta. Muitas bolas forçadas, poucas jogadas em equipe. A defesa no garrafão também foi terrível, porém ajustada depois por Stevens. O calouro Grant Williams mais uma vez foi bem, mostrando que vai se tornar uma peça fundamental nessa rotação defensiva, pois mostra um QI muito elevado. Tatum precisa entrar no jogo mais cedo, mas quando foi preciso, correspondeu. Grande destaque para Kemba. Mais do que cestinha do jogo, ele é um líder dentro e fora de quadra, incentiva seus companheiros à todo momento e sempre brigando por bolas perdidas.

“Ele é um guerreiro. Isso é uma daquelas coisas que você já sabe, mas você realmente pode sentir na sua raça em quadra. Ele realmente quer vencer.” – Brad Stevens

O Celtics volta a quadra na sexta (1º) mais uma vez no TD Garden, dessa vez contra o rival New York Knicks, às 20h30. Já os Bucks vão até Orlando enfrentar o Magic, no mesmo dia, meia hora mais cedo, às 20h.

Destaques do Celtics

Kemba Walker – 32 pontos, 6 rebotes e 6 assistências 

Jayson Tatum – 25 pontos, 4 rebotes e 2 assistências

Gordon Hayward – 21 pontos, 10 rebotes e 7 assistências

Marcus Smart – 19 pontos, 4 rebotes e 6 assistências

Destaques do Bucks

Khris Middleton – 26 pontos, 6 rebotes e 3 assistências

Giannis Antetokounmpo – 21 pontos, 14 rebotes e 5 assistências

George Hill – 12 pontos, 5 rebotes e 3 assistências

Brook Lopes – 10 pontos, 3 rebotes e 2 assistências

MELHORES MOMENTOS:

https://www.youtube.com/watch?v=f9A7_dt7_CA

Author avatar
Rafael Barbosa
Nascido em Marília, interior de São Paulo e atual morador da capital. É formado em Jornalismo e tem os esportes como sua especialidade (e preferência). Nascido corintiano, descobriu em Boston as outras paixões de sua vida: Celtics, Patriots e Red Sox.

4 comentários

  1. Jonas Broetto

    Jogaço de se ver, principalmente no segundo tempo. Muito bom mesmo. Continuar nessa mesma pegada.

  2. PHABIO PASSOS

    ola, alguem achou o tal SILVIO FREITAS, essa cara, é muito idiota e deve lakers ou torce time modinha…..KD O SILVIO FREITAS???

    • Fernando Silva

      Oi Phabio. Nem sempre concordamos. Alguns acham que DA e Stevens devem sair. Eu acho que estamos no caminho certo e vou lamentar a saída do AH a season inteira pois acredito que, com ele, teríamos a melhor equipe da conferência. Seja qual for a opinião devemos ter cuidado para não ofender aos colegas do blog.

  3. Fernando Silva

    Estou feliz com o time.

    Estamos melhorando jogo a jogo.

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.