Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Veremos o Boston Celtics mais coletivo e confiante na temporada 2019-20?

Uma coisa é certa: não podemos quantificar o nível do espírito de união de um time. Mas de acordo com os últimos jogos, é inegável que o Celtics apresenta uma postura diferente da que costumávamos assistir na temporada passada. A partida contra o Milwaukee Bucks foi uma prova viva disso, pois os jogadores não se entregaram de forma alguma enquanto vinham sendo derrotados por um placar elástico. O time não desistiu. Seguiu jogando firme e em união, até que o jogo se encaixou. Antes do jogo, após anunciada a ausência de Jaylen Brown na equipe, alguns torcedores inclusive passaram a não confiar tanto em um resultado positivo, mas com certeza tiveram uma surpresa positiva após o final da partida.

E neste processo de mudança, é inevitável não mencionar Kyrie Irving. Em critério comparativo, Kemba Walker, nos últimos jogos, teve números bem próximos a atuação do antigo camisa 11. Mas Kemba vai além disso. Sua atitude é contagiante para a equipe. Os demais jogadores estão se sentindo mais confortáveis em suas jogadas, provavelmente assimilando a ideia de que agora jogam como um time, e não em prol de um único jogador. Vemos nas partidas que mesmo depois de alguns erros, os jogadores não se abalam e sempre recebem o apoio de seus companheiros. Um exemplo nítido disso é Jayson Tatum, que mesmo sem um bom aproveitamento em seus arremessos na temporada, não se abala e continua tentando, até que consegue converter arremessos muito importantes para a equipe, como vimos na última vitória contra o Bucks.

Outro jogador que vem demonstrando ótima forma e contribuindo muito para equipe é Gordon Hayward, que também vem tendo atuações ofensivas extremamente positivas e mostrando que pode voltar a ser o jogador que todos esperam, depois de grave lesão. Hayward parece mais leve e mais confiante em seu jogo e o Celtics só tende a ganhar com isso. Em 2019-20, o atleta possui a média de 17,5 pontos por jogo, 7,2 rebotes e 3,5 assistências.

Os jogadores que vem do banco, como Marcus Smart e Grant Williams, também estão contribuindo muito para essa mudança de postura da equipe. Smart vem fazendo jus a sua escolha para o primeiro time defensivo da NBA na temporada passada, depois de boas atuações com a camisa Celta. O defensor foi defendido publicamente em uma entrevista de Kemba Walker, onde o camisa 8 elogia também os arremessos do defensor:

Quanto ao calouro, Williams apresenta um QI defensivo elevado, com uma excelente postura em quadra. Certamente, caso mantenha este nível, será muito importante durante a temporada.

Ademais, em critério de curiosidade, basta notar nas redes sociais que a manifestação da torcida do Brooklyn Nets a respeito do time é semelhante a torcida do Celtics nos tempos de Irving, com a insatisfação de que o jogo da equipe está em torno de um jogador. Isso ainda fica mais evidente depois da declaração do treinador do Brooklyn, Kenny Atikson: “Não estamos executando nada. Perdemos um pouco da nossa estrutura e organização. ”  

Neste momento, não restam dúvidas de que Kemba Walker ter assumido a armação do time foi benéfico para a equipe Celta.

E você, torcedor? Quais são as suas expectativas para a temporada com base nos últimos jogos?

Author avatar
Junior Santos
Paulista, 24 anos, Administrador e Analista Financeiro. Apaixonado por futebol e basquete, principalmente por dois times que usam as cores verde e branco: Palmeiras e Boston Celtics. Encontrou na escrita um hobby e busca contribuir com o entretenimento esportivo.

9 comentários

  1. Jonas Broetto

    Acho muito cedo ainda para fazer uma análiser de como está o time, mas posso dizer que venho gostando, clima leve e apesar de faltar muita coisa pra ficar perfeito, não vem faltando garra. Isso é ótimo.

  2. Walisson Fernandes

    Tbm ainda acho cedo. Mas, tem tudo para ficar um time mais coletivo sim. Kemba vai somar em muitas coisas (coletividade) mas, provavelmente, tende a ficar devendo em outras quando comparado com Irving (capacidade de decidir partidas). No geral, prefiro o Kemba. Para o estilo do Celtics, tem muito potencial pra funcionar melhor.

    Deixo uma pergunta aqui: Brown não jogou contra o Bucks. Pra esse lado da coletividade, será que isso foi bom ou ruim? Será que as boas atuações de Smart, GH e Tatum não tem alguma mínima ligação com a não presença de Brown?

    Não sei…ainda acho nosso elenco muito desequilibrado. São muitos bons atletas para as posições 2 e 3 (com todos eles “roubando” espaço de desenvolvimento uns dos outros) e poucas opções de qualidade nas outras posições (4 e 5 principalmente).

  3. Beto Castro

    Já vemos, o câncer foi extirpado

    Não somos reais contenders porque Horford faz e fará muita falta, mas não tenho dúvidas que o basquete coletivo que sempre vimos com Brad (exceto com Kyrie) está de volta

    Volta a dar orgulho ver o time jogar

    • Marcos

      Cara, o Horford não transforma nenhum time em contender ou não contender, é um bom jogador, apenas isso.
      Vc daria a bola clutch do jogo para o Horford? Eu não.

      Parece que o Irving já está dando declarações polêmicas em NYC.
      O Kemba, todo o contrário, tem preferido ficar em 2o plano – O Smart é claramente o líder emocional do time.

      Grant Williams é a grande surpresa entre os rookies em um draft muito undersized e atleticismo médio (como sempre).
      Ele tem o mesmo estilo de jogo do Horford.

      Abs verdes,

      • Beto Castro

        Não, eu não daria a última bola para o Horford. Mas sim, acho que com ele esse time seria o favorito para a conferência (e acho que uma coisa tem pouco a ver com a outra)

        Horford é um facilitador e foi por isso que um time que tem Simmons, Harris e Embiid pagou aquela baba por ele. Tenho a suspeita de que o Sixers também acha que o Horford transforma um time em contender.

        Com um armador que envolve o time, com Hayward saudável, com Jaylen e Tatum evoluindo, acho sim que Horford é o que falta. É a lacuna que ainda não temos como preencher

  4. R2

    Não tem como dizer que é um time brilhante… ainda parece que nos falta algo para sermos um time contender. Tal como Beto disse, talvez Horford seja essa peça faltante, talvez o sonhado 5 protetor e reboteiro, que pra mim RW está caminhando para assumir esse papel na defesa. Talvez um pontuador consistente vindo do banco, para nos dar mais profundidade, enfim…
    Mas sinceramente, acho que o time está divertido e SE o Landford e Edwards se amadurecerem durante a temporada e se tornarem pontuadores razoáveis, se o turco evoluir um pouquinho na defesa, se Brad conseguir distribuir bem os minutos e as bolas para Tatum, Brown, GH e Smart (muito titular pra pouca posição) poderemos surpreender ainda nessa temporada.

    Como torcedor, esse início de Boston está me fazendo sonhar com a possibilidade de irmos longe…

  5. Fernando Silva

    Com AH a conferência seria nossa.

    Habilidade: KI 10 e Kemba 8

    Grupo: KI – 1.000 e Kemba 10.

    Não é difícil escolher.

    Eu acredito em RB na 5.

    Precisamos de alguém mais.

  6. Fernando Silva

    AH é um jogador que, assim como Smart, faz mais dos que os números mostram.

    Quem podemos colocar no lugar?

    • Fernando Henrique

      Um Gordon Hayward recuperado. Ele desempenha bem demais esse papel, ainda porque as principais opções ofensivas são Kemba e Tatum.

      Pra mim falta substituir o Marcus Morris, que era um carregador de piano, fazia o jogo sujo. Esse cara podia ser o Faried, que ainda fortaleceria nosso garrafão

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.