Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Celtics 88 x 104 Warriors

Na noite desta sexta-feira, Stephen Curry, Kevin Durant e cia. foram a Boston, em busca de sua sexta vitória consecutiva na temporada de 2016/2017.

Apesar dos importantes desfalques do Celtics (Al Horford e Jae Crowder permanecem afastados), o jogo estava cercado de expectativas, já que, na última temporada, o maior campeão da NBA foi responsável por causar fortes dores de cabeça ao time que terminou a temporada regular de 2015/2016 com a incrível campanha de 73-9.

E, após o primeiro tempo do duelo de ontem, tudo levava a crer que mais uma partida disputada estava sendo realizada entre as equipes, já que os adversários foram para o intervalo com uma diferença de apenas 7 pontos no placar (Celtics 48 x 55 Warriors).

Nos 24 minutos iniciais, o Celtics contou com os pontos de Marcus Smart (que saiu lesionado no terceiro quarto) e Gerald Green para tentar manter-se vivo no confronto.

No entanto, o time da Bay Area tem muito poder de fogo. Sendo assim, o Warriors sempre aparentou ter o controle do jogo e estar jogando com o freio de mão puxado. Bastaria decidir ganhar o jogo, que o mesmo teria fim. E foi o que o aconteceu no terceiro quarto.

Apesar do atual bicampeão do prêmio de MVP, Stephen Curry, não ter tido uma noite inspirada, Kevin Durant e Klay Thompson castigaram os celtas, ao combinarem para 51 pontos (22/34 FG) ao longo da noite.

Ao término do penúltimo período, a desvantagem, que antes era de meros 7 pontos, havia se tornado de irrecuperáveis 29 pontos, já que o terceiro quarto teve o placar de 31 a 29 pra Golden State.

No período final, muitas cadeiras do TD Garden já estavam vazias e o clima de melancolia tomou conta dos rostos dos torcedores, jogadores e comissão técnica do Celtics.

Na noite de hoje, ambas as equipes voltam às quadras. O Golden State Warriors vai a Milwaukee, enfrentar o Bucks. Já o Celtics viaja até Michigan, onde enfrentará o arquirrival Detroit Pistons, jogo que contará com a transmissão da ESPN.

Destaques do Celtics:

  • Isaiah Thomas: 18 pontos (4-12 FG, 9-9 FT’s) e 4 assistências;
  • Avery Bradley: 17 pontos e 10 rebotes;
  • Terry Rozier: 11 pontos (3-5 FG), 5 assistências e 7 rebotes.

Destaques do Warriors:

  • Kevin Durant: 23 pontos (10-13 FG), 10 rebotes e 7 assistências;
  • Klay Thompson: 28 pontos (12-21 FG), 3 assistências e 5 rebotes;
  • Draymond Green: 11 pontos (3-11 FG), 8 assistências e 8 rebotes.

Melhores Momentos:

https://www.youtube.com/watch?v=YG1YTdw0L3w

Author avatar
Rômulo Portugal
Rômulo é carioca, advogado, e fã de futebol, NBA e NFL. Acompanha o Celtics desde 2003. Seu fanatismo pelo maior campeão da NBA o fez torcer para os demais times de Boston. Como bom carioca, é Vascaíno. Tem Paul Pierce como primeiro e grande ídolo na NBA.

6 comentários

  1. Junior

    Deu dó ver o jogo de ontem no terceiro quarto foi 31 a 9 o zeller meu Deus que pivô inútil aliais não entendo por que metem o pau no smart e nada falam dos pivores que temos aliais que não temos o zeller 5 pontos amassou o aro de todas as formas possíveis e impossíve fico me perguntando Se não seria melhor trazer o yabusele e começar a desenvolvelo uma coisa eu sei pior que os que estão a disposição nao é. Se Isaias Thomas tivesse o tamanho deles seria um durant da vida pq sem tamanho nenhum o cara faz o que faz.

  2. Sander

    Eu não entendo pq o Stevens põe o Jerebko para jogar tanto tempo. Quando ele entra em quadra, dá vontade de parar de ver o jogo.

    Hj vai ser tenso, Drummond vai deitar e rolar no nosso garrafão.

  3. Bom, o Smart fez uma boa partida nos dois primeiros quartos, mas acho que vai ser difícil descolar a idéia que é injury prone (difícil o cara atuar com regularidade, sempre se lesiona).
    A de flopper já é bem conhecida.

    Surra esperada, ficou barato o placar.

    []s verdes

  4. Renato

    To puto como todos por esse início de temporada, achei que nesse momentos estaríamos entre o 2 e 3 lugar do leste, de qualquer forma é difícil julgar pelas lesões.

    Essa equipe completa é muito forte, mas precisamos do algo a mais (Cousins falo com você neste momento).

    A única parte boa dessas lesões, é dar um choque de realidade no Ainge, e mostrar que as trades precisam ser feitas com mais celeridade.

    De qualquer forma no leste, com essa campanha irregular ainda estamos em 6 da conferência, ou seja, não precisa desgastar ninguém a questão é utilizar o elenco com sabedoria.

  5. drakes

    Sem querer tecer comentários polêmicos, mas o Smart me parece que pensou em se poupar, ele se tocou e não vai jogar no sacrifício, Celtics está um patamar abaixo das previsões iniciais, vai brigar ali da 5 a 9 posição, não adianta esperar o final da temporada e ter espaço, se continuar na toada ninguém vem, a maré virou se, é melhor fazer trocas, aproveitando o forte draft deste ano que irá fazer alguns times a tankar.

  6. Fernando C Silva

    A equipe vai melhorar muito, quanto a isso estou tranquilo.

    Mas, deste momento de dificuldade tiro algumas conclusões:

    1. Toda a nba sabe como jogamos. O que é esperado. Precisamos ter variações. Para tanto um C é essencial. De qualquer forma o Stevens pode trabalhar alternativas.

    2. Não somos considerados azarões mas sim uma equipe pronta (o que é verdade em parte). Os adversários querem mostrar potencial contra nós e vencer com autoridade. Na season passada pegamos alguns de surpresa. Isso não ocorrerá mais.

    3. Se um All Star nos coloca na briga pela conferência, o desfalque de 2 titulares nos rebaixa ao meio da tabela.

    4. A terceira unidade da equipe não tem condições de colaborar neste momento. Na segunda unidade temos opções para situações específicas.

    5. O Turner está fazendo uma boa falta. Se não tivessemos renovado com alguns atletas menos qualificados talvez tivessemos condições de mante-lo.

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.