Celtics 92 x 97 Trail Blazers

Nem mesmo o apoio de seu fanático torcedor foi capaz de tirar o Boston Celtics de seu pior momento na temporada 2018/2019 da NBA. De volta ao TD Garden na noite de quarta-feira (27), após três derrotas consecutivas fora de casa, o time verde e branco de Massachusetts contava com a mudança de ares para voltar a vencer e se recuperar na classificação da Conferência Leste, mas faltou combinar com o Portland Trail Blazers: embalado por triunfos consecutivos como visitante e alheio aos problemas celtas, a franquia de Oregon venceu por 97 a 92, agravando a crise em Boston.

Ainda atordoado pela má fase, o Boston Celtics teve um início de jogo devagar diante do Portland Trail Blazers, que venceu o primeiro quarto por 25 a 24, graças a um lance livre de Enes Kanter no último segundo. Pouco depois, já no segundo quarto, o Celtics virou o placar, mas essa liderança durou pouco, e o Trail Blazers manteve a vitória pela diferença mínima até o intervalo.

No terceiro quarto, o Portland Trail Blazers selecionou melhor seus arremessos e abriu diferença diante de um apático Boston Celtics, que não encontrava resposta para os avanços do rival e teve que levar um prejuízo de 10 pontos para o último quarto. Na reta final de partida, liderado por Kyrie Irving na quadra de ataque e por Marcus Smart na defesa, o Celtics esboçou uma reação, mas Portland, cirúrgico nos momentos cruciais da partida, contou com boa atuação de Damian Lillard para confirmar o triunfo em Boston.

Alvo de críticas após a derrota para o Toronto Raptors na terça-feira (26), o armador Kyrie Irving chamou a responsabilidade pelo Boston Celtics, principalmente no último quarto, foi o cestinha verde e branco com 31 pontos, mas esse desempenho não foi o suficiente para tirar o Alviverde do jejum. O ala Jayson Tatum, com 14 pontos, foi o principal auxiliar de Irving no quinteto titular, enquanto o ala-armador Jaylen Brown saiu do banco de reservas para anotar um duplo-duplo: 10 pontos e 10 rebotes.

Pelo lado do Portland Trail Blazers, o armador Damian Lillard liderou as principais jogadas na quadra de ataque e foi o cestinha da partida, com 33 pontos. Participativo nos dois lados da quadra, o ala Maurice Harkless também se destacou e encerrou o jogo com um duplo-duplo: 17 pontos e 10 rebotes. O pivô bósnio Jusuf Nurkic, por sua vez, fez 16 pontos e pegou seis rebotes.

Sem vencer há quatro partidas, sua pior marca na temporada 2018/2019 da NBA, o Boston Celtics permanece na quinta colocação da Conferência Leste, com 37 vitórias em 62 partidas e 59,7% de aproveitamento. Já o Portland Trail Blazers, dono de uma campanha com 38 triunfos em 61 jogos e aproveitamento de 62,3%, ocupa a quarta posição da Conferência Leste.

O próximo jogo do Boston Celtics na temporada será disputado na noite desta sexta-feira (1º), contra o Washington Wizards, a partir das 22h (horário de Brasília), no TD Garden. Será o penúltimo duelo celta como mandante antes de uma viagem para quatro partidas consecutivas fora de casa contra equipes da Conferência Oeste. Também nesta sexta, o Portland Trail Blazers encara o Toronto Raptors na Scotiabank Arena.

Destaques do Celtics

Kyrie Irving (31 pontos e cinco rebotes)

Jayson Tatum (14 pontos e quatro rebotes)

Jaylen Brown (10 pontos e 10 rebotes / duplo-duplo)

Destaques do Blazers

Damian Lillard (33 pontos e sete rebotes)

Maurice Harkless (17 pontos e 10 rebotes / duplo-duplo)

Jusuf Nurkic (16 pontos e seis rebotes)

Melhores Momentos

Publicidade

Gustavo Arruda
Gustavo Arruda
Gustavo, 27 anos, é maranhense de São Luís, estudante de Jornalismo e repórter esportivo do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011. Nas horas vagas, é goleiro, armador, tio do João Gabriel e dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

17 Comentários

  1. Publicidade

  2. Tom disse:

    Sinceramente estou decepcionado mas não entendo como tem gente querendo Irving fora do time.
    O resto do time está muito mal, e ele continua jogando muito.e nao é tudo culpa dele. Do mesmo jeito que não pode uma franquia como o Celtics ficar a mercê dos desejos de Irving, não dá pra ficar na mão de um bando de jogadores que só jogam bem quando tem a bola na mão(mimados). Isso é NBA, principalmente de hoje, se até klay Thompson, Chris Paul, Middleton, se adaptam a jogar com jogadores que dominam a bola, quem é Brown, Tatum e rozier na fila do pão?
    Ano passado foi ótimo, fomos muito bem. Mas kyrie estava lá na temporada regular, e nos poffs foi um dos anos mais fracos de todos os tempos. Cleveland tava horrível, Philly e Bucks eram um bando de moleques mal treinados e não pegamos os raptors. Não dá pra achar que agora é a mesma situação
    Precisamos dele sim. E o time precisa acordar, junto com Stevens.

    9

    6
  3. Celso Cachali Jr disse:

    Tom. Ele continua jogando muito? Ficamos a dois pontos dos Blazers sem ele no time, eu avisei no grupo de Watshapp de so torcedores dos celtics se irving entrar vamos perder o jogo. Não deu outra. Ele tomou dois tocos pq nao consegue envolver os companheiros, Tatum nao recebeu nenhuma bola nos ultimos 3 minutos do jogo. Ele pode fazer 30, 40, 50 pontos, mas o time nao joga bem, ele não é um lider ele nao envolve o time… se ele faz 30 pontos os outros jogadores fazem 15 para menos. Só ver os outros resultados nao vou colocar nomes aos bois.redondando ok.
    GSW x Heat: GSW 1 jogador de 30 e dois de 20, HEAT 3 jogadores com mais de 20 pontos.
    ATL x MIN: ATL 2 jogadores com 30 e 1 com 18, Min 1 de 30 e 1 de 20
    Chi x Men: Chi 1 de 30, 2 de 20. Men 2 de 20.

    E assim vai… nenhum outro jogador nosso passou dos 14. Tatum chutou apenas 11 bolas.

    Irving teve um bom aproveitamento, mas é um jogador que nao joga em coletivo, é so ver o final as cagadas que fez ele corre corre corre faz as firulas dele que é só firula pq nao tem passado por ninguem…

    HOrford é bom jogador de baixo da cesta mas o fdp insiste em jogar media distancia e nas linhas de 3. tudo bem que isto é culpa do Stevens tb.
    Smart é raçudo mas é muito burro que arremesso foi aquele final de 3 todo desiquilibrado.
    Hayward e Theis nem vou comentar.
    Morris é o mais regular mas tem hora que só por deus achismo ta foda ali

    Nunca vamos evoluir Brown e Tatum neste jogo, os dois nos levaram para as finais do leste e por pouco finais da NBA.

    5

    3
    • Marcos disse:

      Deixa eu ver se entendi, o cara tem 30+ pontos, assists, baixos turnovers, aproveitamento espetacular e “está jogando mal”.

      Quantas vezes a bola roda e ninguém chuta?
      O time perde e a culpa é do cara?
      As refugadas padrão Hayward e iso shots errados do Morris?
      O Brown jogando 10 minutos?
      O nosso fast-break que era tão bom?
      As bolinhas de segurança do Horford que sumiram?

      Me desculpe, mas para mim isso é esquema de jogo ruim e técnico que não sabe quem faz o que.
      Irving não é inteligente o suficiente para ser líder, mas o técnico nem coragem de dizer isso tem.

      Abs verdes,

      6

      5
  4. Celso Cachali Jr disse:

    Antes eu torcia para o Smart quebrar o pé e sair da temporada. hoje eu torço para o Irving machucar o joelho e sair fora do meu time para sempre.
    Smart de 1 envolve ate que bem o grupo…. ficamos a dois pontos com Smart e Brown.

    #forairving, mas com força na torcida. hehehe

    1

    8
  5. Marco Antônio de Paula disse:

    Acho que o Problema do time está muito além do Kyrie. Nosso problema é um técnico estagnado. Omisso, que não sabe lidar com uma estrela, e não consegue encaixar o time. O time joga sem nenhum padrão tático. A Maioria do tempo está jogando com bolas forçadas de 3. Ele insiste em dar mais tempo em quadra para jogadores que não rendem. O problema não é tirar o Kyrie do time, o problema é enquadrar ele em um esquema tático que seja benéfico ao time. Mas Stevens não tem peito para fazer isso. No Aspecto técnico nosso time também caiu demais, comparado a temporada passada. Brown muito pior. Rozier, se inibiu com a presença do Kyrie e não está jogando bem. Tatum não evoluiu. Acho que até piorou no aspecto defensivo. Os Caras que estavam jogando bem no inicio da temporada Horford e Morris vem em ritmo de queda, talvez pelo aspecto físico. Não temos um cara dominante de garrafão. E quando o time cai tecnicamente, o técnico táticamente não faz a diferença. Não apresentamos evolução. O Time está desanimado, aceitando as derrotas naturalmente. Falta uma liderança nesse grupo.

    3

    2
  6. Marcos disse:

    É incrível.
    Daqui a pouco vão pedir a volta do Sullinger, Bradley e Olynyk no lugar do Irving pq eles são “raçudos”, “honram a camisa” e outros adjetivos que servem para aliviar a barra de quem tem zero talento – Jogadores que estão aí e amanhã ninguém se lembra.
    Quem pede a saída do Kyrie quer viver de Evan Turner, é o que dá para dizer.

    A maioria das vitórias celtas foram conseguidas pelo Irving (quantos jogos carregando esse péssimo esquema abaixo de 30%FG nas costas?), mas parece que ele é o responsável por todas as outras derrotas quando marca 35ppg com 8+ assists e o time só amassa o aro de 3.
    Se é para canalizar a frustração, analisem com frieza.

    Sendo tão direto quanto dá, a culpa dos fiascos é 95% do Stevens e 5% da burrice do Irving nas entrevistas.

    Justifico:

    – Começo da temporada: “Meu time não tem capitão, são todos iguais” e outras besteiras. Nenhum craque nunca aceitou isso. Nem Bird, nem Russel para ficar só no exemplo de Boston.

    – Primeiros jogos: “A jogada final, eu técnico quem mando”. Aquele lance desastroso do passe do Gordon, quando o Irving tinha pedido para decidir. Nem vou entrar na obviedade que é o FP de cada franquia ter direito de resolver o jogo no crunch time. Nem Pat Riley, Phil Jackson ou Pop se metiam nesse tipo de decisão. Esse lance foi patético, autoritário e mal-treinado.

    -Meio da temporada: “A aberração da minutagem do Hayward”. Já coloquei milhões de vezes como o caso do Gordon foi um fracasso da forma como tratado nos Celtics. E o psicológico do cara está perdido de forma irremediável. Talvez o Fortnite resolva no ano que vem. Ou o Brad pode ser padrinho (de novo) da próxima filha do Hayward.

    – Desprezo pelos pontos fortes dos atletas: Theis jogava de PF ano passado, com minutagem ao lado do Baynes e Horford teve o melhor playoff da carreira jogando na 4. Mas não adianta, se não tentar arremessar de 3 não joga. Rozier gosta de jogar correndo, sem conduzir a bola. Não, vai jogar de assistente. Baynes vai chutar de 3. E por aí vai.

    – Rotação absurda e aleatória: “Jogadores jovens devem ter minutos controlados”: Essa chega a ser risível e paradoxal (vide ano passado). Semi Oje, Williams, Wannamaker e, pasmem, Brown ficaram esquecidos no fundo do banco. Os DNPs se acumulam de forma aleatória, cada dia um fica de fora, sem razão aparente.

    – Jogos próximos ao All-Star Game “Entrevistas em NY”. Irving dá “ótimas” entrevistas no melhor estilo terra-planista em NY e arrebenta o vestiário do time.

    – Pós All-Star: “Vou botar o Irving no banco e o time vai ganhar”. Mais um plano brilhante do “dono da lua” acompanhado 04 derrotas acachapantes e o time perdeu o rumo totalmente.O Irving chegou a jogar 26m contra Toronto.

    É só somar 1+1.

    A vida do Ainge ficou complicada e ele vai ter que optar pelo caminho a seguir ao final da temporada.
    Ou apoia técnico da NCAA (Pitino 2.0?) ou monta um time com Irving, Davis e Tatum com 26- anos para dinastiar sob um Doc Rivers da vida.
    Ele já foi no vestiário dar uma prensa, já sabem quem será o próximo.

    Parece claro que Brad ainda não tem experiência, nem estômago, para gerir estrelas da geração millenial da NBA.
    Ainda estou disposto a acreditar no contrário, vamos vai precisa de uma Final para me convencer.
    No lugar do Ainge, deixaria claro que os playoffs seriam o teste de fogo para o Brad e que ele faça o melhor para manter o emprego.

    Abs verdes,

    10

    5
    • Rodrigo Alves disse:

      Melhor analise até agora, muito simples culpar determinado jogador pelo fracasso do time como um todo.

      Parabéns Marcos.

      4

      3
    • Caio disse:

      Concordo e muito com o que você explanou, acho que o irving na verdade contribui sim com um pouco mais que 5% porque ele é um pé no saco kk

      E digo mais, não adianta trazer o A.Davis com o Stevens vivendo esse mundo dos sonhos dele, sabe porque? Ele vai ficar 90% do tempo jogando aberto para arremessar de 3.. o Stevens sonha com pivo que tenha essa capacidade, sem ter ele ja inventa (Baynes) imagina tendo um kkkkk

      É triste dizer isso, mas o Stevens se perdeu no próprio personagem. Muito potencial sendo jogado fora.

      2

      2
  7. Noah disse:

    O problema é tbm o kyrie SIM, o técnico tbm um dos principais, mas o kyrie poluiu o time, isso é nítido, ele tem mto potencial mas ele foi um dos responsáveis direto pela caída do time, abalou o psicólogico do grupo, ele tem uma capacidade incrível, poder de conclusão ótimo, mas ele desestruturou o grupo, ele fez o msm que o LeBron fez no lakers, porém ele não é tão decisivo quanto o LeBron é, nosso grupo tá perdido, apático sem motivação, tbm temos um técnico que pelo amor de Deus, e ainda veio a contusão do hayward…
    Tempos difíceis
    Éramos considerado o time a ser batido, sr DA tbm tem culpa nisso tudo, pq veio a trade e nada fez, vendo que os principais times se mexeram

    4

    2
    • Marcos disse:

      O que seria exatamente “poluir” o time?

      Abs verdes

      0

      1
    • Celso Cachali Jr disse:

      Concordo plenamente… Claro que os que criticam o Stevens pela omissão e os esquemas taticos. Mas irving desde quando ele culpou os mais jovens pela de rendimento da equipe e mesmo pedindo desculpas o time é uma bagunça. Irving é um harden, jogador por estatistica e que nao faz o time jogar. So nao ver quem nao quer… acha legal este joguinho dele de fazer firula por 20 segundos e passar a bola com pouco tempo para o chute.

      0

      0
  8. Chiovato disse:

    Irving é o melhor disparado… Mas hoje chegou no ponto que visivelmente cava uma saída do time…. Tão visível nesse último jogo, daí ou Ainge revira tudo e troca meio time pra elevar o patamar e agradar Irving, ou se livre deste entre outras peças pra tentar arrumar a casinha!!

    O que acho?? Quero renovação do Irving, quero outro star no time, quero ou Brown ou Tatum ficando enquanto outra possa ir em busca de um star que nos ponha na briga além de já nos projetarmos pra os próximos 6 anos…. Mas acima de tudo quero um time ir se goste e tenham prazer em estar juntos, e isto não vejo nesta equipe!!!! Além de querer o Stevens de volta, este não é o mesmo.

    Que Ainge tome a decisão que ajude o time, clima está pior que o basquete apresentado. Lamentável e mostra que algo deixou -se de fazer até fim desta janela… Agora é paciência!!!!

    0

    2
  9. JailtonSV disse:

    Rapaz, o negócio é montar um time bem humilde e trabalhador:

    Cameron Payne
    Jr Smito
    Jerebkão da massa
    Yabusele
    Mestre Zaza (campeão e líder nato).

    Monte seu banco com os nomes que preferir:

    PG genérico
    SG genérico
    SF genérico
    PF genérico
    C generico

    Para coach: Tyronn Lue, um técnico descentralizador, que não vê necessidade de desenhar jogadas, pois os atletas devem sentir-se a vontade para atuar da melhor forma possível.

    Com esse time aí, a bola vai girar bonito e ninguém vai ser melhor do que ninguém. O time será solidário, proativo, raçudo… E terá muitas outras “qualidades” subjetivas. Os atletas darão as mãos e vencerão pelo poder do amor e da amizade. Talvez percam uma eventual final contra o GSW. Pois, nesse caso é covardia. Do outro lado, os caras são super amigos.

    Agora falando sério, que partida triste. Um bocado de arremesso de 3 aleatórios, nem pra tentar jogar no garrafão com o horford (pelo menos pra diversificar as jogadas e enganar a defesa dos Blazers). Tanto entrada como a saída do Robert Williams foram simplesmente bizarras ( o que deu na cabeça do Stevens).

    Em certas ocasiões tenho a impressão que o time joga mal de propósito, a agonia é tão grande que as vezes acho que estamos tankando.

    Sobre o Irving, espero que ele fique e que melhoremos com ele mesmo. Não gostaria que ele fosse para outra equipe e jogasse o que costumeiramente joga nos offs contra a gente (já sofremos demais com isso).

    1

    2
  10. Fernando Silva disse:

    Amigos, gostaria de apimentar a conversa usando uma frase do Jailton:

    Em certas ocasiões tenho a impressão que o time joga mal de propósito.

    Jailton, eu também.

    Concordo com os argumentos do Marcos e do Noah.

    Contraditório?

    Não!

    Insisto em um ponto: só teremos jogo coletivo quando KI se encontrar com o time.

    Enquanto isso Stevens vai ficar olhando, Brown, GH e Rozier idem (o último acho que terá minutagem bem reduzida daqui por diante).

    A diferença de disposição do Brown, GH, Theis (sem KI em quadra) era notória.

    Quem tiver opotunidade basta observar revendo a partida.

    Obs. Morris e AH já foram melhores nesta season mesmo.

    Obs 2. É fato: Smart, quando jogou na 1 ontem, envolveu o time na partida melhor do que KI.

    4

    1
    • JailtonSV disse:

      Pensei que era só indignação minha hehehe.

      Não parei para observar a diferença de disposição, ficarei mais atento nas próximas partidas.

      Fazer o Irving render me parece essencial, o cara foi extremamente importante contra (GSW, 76ers, OKC, Raptors). E tende a fazer a diferença nos grandes jogos. Nem que o Stevens precise montar um time extremamente defensivo ou/e que arremesse pouco (Smart, Baynes, Horford), para permitir que o Irving “individualize”. E outra formação que tenha propensão a jogar de forma mais coletiva.

      Morris de fato já não está mais no modo MorrisVP (como eu gostava de chamá-lo no início da temporada). Horford alterna bastante. Mas, acredito que ele fará os playoffs de sempre.

      0

      0

Deixe um comentário