Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Celtics 97 x 87 Jazz

Foram necessários cinco jogos, mas, enfim, o Boston Celtics conquistou a sua primeira vitória na temporada 2012/2013 da NBA. Atuando diante de sua torcida, no TD Garden, a equipe celta jogou bem e, mesmo tomando um susto no final, conquistou a vitória por 97 a 87 contra o Utah Jazz, na noite desta quarta-feira (6).

A vitória não foi o suficiente para tirar o Celtics da última posição da conferência Leste, mas, com 20% de aproveitamento, o time verde já pode começar a sonhar com uma reação na tabela. Já o Utah Jazz registrou sua quinta derrota consecutiva e permanece, ao lado do Denver Nuggets, como uma das únicas equipes sem triunfar na atual temporada.

O próximo jogo do Celtics na competição será nesta sexta-feira (8), quando a equipe vai até Orlando para enfrentar o Magic e engatar o seu segundo triunfo seguido. Na mesma data, o Utah enfrentará o Chicago Bulls no United Center.

Na expectativa de conseguir uma vitória ‘fácil’, já que estava diante de sua torcida contra um adversário de péssima campanha na primeira semana, o Celtics foi surpreendido nos primeiros minutos. Liderados pelo pivô turco Enes Kanter, o Utah demonstrou que não estava para brincadeira em Boston e abriu 16 a 5 na metade inicial do Q1. Aos poucos, o time celta se soltou na partida e começou a pontuar, sempre com boas participações de Jeff Green e Gerald Wallace, sendo que G-Wall iniciou o jogo do banco de reservas para a entrada de Jordan Crawford. A reação não foi suficiente para o empate por pouco: Green errou um arremesso de três no último segundo.

Embalados pela reação no final do primeiro período, o Celtics voltou para o Q2 com todo o gás. Com uma corrida de oito pontos em dois minutos e meio, a equipe da casa assumiu a liderança do jogo e tratou de segurar qualquer reação do Jazz. Aliás, não só segurou, como ampliou a diferença: com nova sequência de doze pontos, o Boston liderou com folga o período. Sullinger, com um arremesso ‘at the buzzer’, confirmou o placar elástico: 50 a 34.

O segundo tempo começou como terminou o primeiro: com uma grande pressão ofensiva, o Celtics anotou seis pontos seguidos e chegou a estabelecer 25 pontos de diferença após uma cesta de três de Jeff Green. A diferença não passou disso porque o Utah, de forma valente, passou a pontuar mais e a impedir que o Boston definisse a partida logo no Q3. A diferença final após o Q3 ficou em 22 pontos, após o armador Phil Pressey anotar sua primeira cesta na NBA.

Com a diferença larga, era de se esperar um Utah mais atento no início do último período e o Celtics mais desligado. E foi o que ocorreu, com os visitantes marcando 6-0 em um minuto e meio. Depois de uma bela jogada de três pontos de Brandon Bass, que fez a cesta, sofreu a falta e acertou um lance livre, o Jazz resolveu complicar de vez a vida dos anfitriões, com 11 pontos seguidos. Já com a diferença abaixo da casa dos 10 pontos, o Celtics deu sinais de reação, mas o Utah não se entregou e recolocou-se na partida, perdendo por 89 a 83 restando quatro minutos e meio. Só que, na reta final do jogo, dois pontos desequilibraram a favor do Celtics: o nervosismo do Jazz, que não teve habilidade para virar o jogo e cometeu erros seguidos, e a estrela de Brandon Bass, que contribuiu com seis dos últimos oito pontos do time celta e garantiu o primeiro triunfo na temporada.

Destaques do Celtics

Brandon Bass (20 pontos e quatro rebotes)

Jeff Green (18 pontos e quatro assistências)

Kelly Olynyk (14 pontos e oito rebotes)

Destaques do Jazz

Gordon Hayward (28 pontos, nove rebotes e cinco assistências)

Enes Kanter (22 pontos e oito rebotes)

Derrick Favors (10 pontos e 14 rebotes)

Author avatar
Gustavo Arruda
Gustavo, 28 anos, é maranhense de São Luís, jornalista formado pela UFMA e repórter do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011, com mais de 1.700 textos publicados. Nas horas vagas, é goleiro, armador, tio do João Gabriel e da Alice, e também dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

10 comentários

  1. Tudo que o Celtics precisava era uma pitada de Jazz para começar de vez a temporada.
    Agora, com um pouquinho de Magic, a coisa engrena de vez. Ansioso pelo retorno de Rondo que deve dar consistência ofensiva ao time.

  2. Renato Lgb

    E Brandon Bass hein… Se fosse consistente

    Ta bom, esse ano o que vier é lucro…

    Faze oq!

  3. sebas

    O que irrita são os apagões do time no último quarto.

  4. Jonas Vobiscum

    Parece que o Faverani não rendeu o esperado, acho que jogou só 6 minutos.

  5. Lucas Lemuel

    Eu disse que ia ganhar, num disse.

  6. […] Após a vitória sobre o Utah Jazz, na quarta-feira (6), o clima ficou bem mais leve na equipe de Boston. A expectativa dos Alviverdes é de que a equipe comece a engrenar para valer a partir de agora, com o fim do nervosismo inicial que ocorreu por causa do jejum de vitórias. Além disso, existe a necessidade de recuperar o tempo perdido após os tropeços, que deixaram o time celta entre os últimos colocados da Conferência Leste. […]

  7. […] Com o bom desempenho na pré-temporada e nos primeiros quatro jogos do Boston Celtics em 2013/2014, o ala-armador Jordan Crawford arrancou elogios da torcida e da comissão técnica. De moral elevado, o camisa 27 ganhou uma oportunidade como titular diante do Utah Jazz para auxiliar Avery Bradley na armação, ainda carente com a ausência do lesionado Rajon Rondo. Com sete pontos e quatro assistências (recorde celta no jogo, ao lado de Jeff Green), Crawford participou bem na vitória por 97 a 87 contra o Jazz. […]

  8. […] anos, o Celtics surpreendeu muitos torcedores e fãs da NBA nos últimos jogos. Após uma vitória sobre o lanterna Utah Jazz e um triunfo dramático diante do mesmo Orlando Magic que enfrentará nesta segunda-feira, o time […]

  9. […] verde: com 28 pontos, nove rebotes e cinco assistências, o ala-armador comandou os visitantes na derrota por 97 a 87 diante do time da capital de Massachusetts. “Ele é extremamente bom, está muito melhor do que quando o treinei!”, surpreendeu-se […]

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.