Charles Edward Macauley

Saiba tudo sobre a vida e carreira da primeira estrela do Boston Celtics.

Nada como a ironia do destino, não? Apesar da história repleta de títulos que o Boston Celtics possui na NBA, o seu primeiro grande astro não chegou a levantar uma taça pelo time. Existem apenas dois jogadores na equipe de Boston que tiveram sua camisa aposentada sem ganhar títulos, Ed Macauley, o tema do artigo de hoje, é um deles. Como assim você não conhece Ed Macauley? Então, continue lendo, que a partir de agora vamos acompanhar um pouco da história de “Easy” Ed Macauley.

Início Tardio no Basquete

Charles Edward Macauley nasceu no dia 22 de março de 1928 em Saint Louis. Macauley foi criado em uma família extremamente religiosa, o que acabou decidindo o rumo de sua carreira universitária. Ed Macauley não praticava muitos esportes quando criança, pois preferiu os livros ao esporte. Porém, com 13 anos, quando estava na oitava série, Macauley começou a praticar basquete e logo se apaixonou o que acabou se tornando um vício e uma obsessão, pois Ed queria ser o melhor jogador de basquete de todos e passava muito tempo treinando, o que preocupava seus pais, já que não tinha muito tempo para se divertir e namorar.

Os treinos deram resultado e, quando cursava o segundo colegial, Macauley levou sua escola (Saint Louis High School) ao terceiro lugar no torneio colegial do estado de Missouri. Tal desempenho trouxe interesses de muitas universidades famosas (Kentucky, Boston College e Notre Dame), para que Ed Macauley jogasse por elas. Porém, Macauley optou em permanecer em Saint Louis. Seu pai havia sofrido um grave acidente de carro e o jovem atleta não queria se afastar de casa.

Carreira Universitária

Na universidade, Ed Macauley levou uma universidade pouco conhecida nos EUA a conquistar o título universitário. O técnico membro do Hall da Fama, John Flanigan foi o mentor de Ed na faculdade. Foi Flanigan quem permitiu que Macauley melhorasse suas técnicas defensivas. Antes era comum marcar o adversário pela frente, mas na faculdade Ed aprendeu a marcar atrás, o que dificultava a execução de qualquer drible ou movimento do jogador que estava atacando.

O técnico Flanigan, pra cimentar o espírito de equipe e capacitar os jogadores, alternava o capitão, sendo que em cada partida um jogador diferente tinha a função de liderar a equipe. O capitão tinha a função de liderar os jogadores do vestiário até a quadra. Os atletas começavam a subir para a quadra quando ouviam a banda começar a tocar, isto funcionava como uma espécie de sinal, liberando o capitão para deixar os jogadores subirem.

Mas, quando chegou a vez de Macauley ele estava tão nervoso que não ouviu a banda tocar, e foi para a quadra sozinho. Só quando olhou para trás, Ed percebeu que não havia ninguém o acompanhando. Após este momento embaraçoso um torcedor pediu para Ed relaxar e ir com calma, em inglês “Take it easy, Ed”. A frase foi ouvida pelo diretor de relações públicas da equipe, Netwin Warren, que passou a chamar Macauley de “Easy Ed”. Leia ao longo do texto que Ed não poderia ter recebido um apelido melhor, pois ele fazia as coisas parecerem muito fáceis.

Na terceira temporada (1948) de Macauley na universidade de Saint Louis, o bastão de treinador passou de Flanigan para Edgar Hickey. Mesmo com a mudança de técnico, a equipe não perdeu a qualidade e chegou a surpreender os EUA. Naquele ano a Saint Luis University chegou à final do NIT (National Invitation Tournament), antigo campeonato universitário, contra a universidade de Nova York, que eram favoritos à conquista do título. Mas, com 24 pontos Macauley liderou seu time a uma vitória por 66 a 52, que deu o título improvável para St. Louis. Além disso, Ed Macauley foi eleito o melhor jogador da final e da competição.

Em seu último ano pela universidade, Easy Ed foi novamente eleito o melhor jogador universitário, mas não conseguiu levar sua equipe a uma nova final do NIT. Com um ótimo retrospecto na universidade, Macauley era pretendido por muitas equipes na NBA, e agora devia mostrar a que realmente veio.

Primeira temporada na NBA

Ed Macauley foi o quinto escolhido no primeiro round do draft de 1949. Em seu primeiro ano de NBA voltou para casa, e atuou pelo Saint Louis Bombers. Vale lembrar que em 1949 a BAA e a NBL se fundiram para criar a NBA. Então, Easy Ed fez sua estréia na principal liga de basquete do mundo. Em seu primeiro ano Macauley já era tratado como estrela, pois recebia o segundo maior salário da liga, um total de 10 mil dólares, atrás apenas dos US$25 mil que recebia o pivô do Minneapolis Lakers, George Mikan.

Na sua primeira temporada Macauley marcou 1.081 pontos (5° maior cestinha na temporada) em 67 jogos, o que não foi suficiente para levar o Bombers até os playoffs. Mas, ao final da temporada, o Saint Luis Bombers declarou falência. Com isso foi realizado um novo draft entre as equipes da NBA, para definir por quais times os jogadores do Bombers passariam a atuar. Como o Boston Celtics vinha de uma péssima campanha (ganhou 22 e perdeu 36 jogos), teve o direito de uma das primeiras escolhas daquele draft, e você já deve ter adivinhado quem foi selecionado.

De mero figurante a candidato ao título

Antes de 1950, o Boston Celtics era um mero figurante no basquete dos EUA. Até então, o Celtics havia disputado apenas uma vez os playoffs, em 1947/48. A equipe de Massachussets vinha de um recorde negativo de 147 derrotas e apenas 89 vitórias. Mas, em apenas um ano, as coisas mudaram radicalmente. Além da chegada de Macauley, o Celtics selecionou no draft o armador Bob Cousy, e contratou certo técnico, Arnold Auerbach, mais conhecido como Red Auerbach.

Logo na primeira temporada, liderado pela dupla Macauley e Cousy, e com Red como técnico, o Boston Celtics chegou pela primeira vez às semifinais do leste, mas não disputou  a decisão da conferência, pois foi eliminado pelo New York Knicks.

Em 1951 também foi realizado o primeiro All Star Game da NBA, que foi disputado em Boston. Mesmo com muitas estrelas da liga, tais como Dolph Schayes do Syracuse Nationals, Gegorge Mikan e Slater Martin do Minneapolis Lakers, e Bob Cousy do Celtics, Ed Macauley foi eleito MVP do All Star Game, ao liderar o leste à vitória, por 111 a 94, com 20 pontos e seis rebotes. O curioso é que Macauley só soube que foi eleito MVP do jogo das estrelas dois anos depois, pois não se tinha o hábito de escolher o melhor jogador na NBA. Tal hábito nasceu no basquete universitário e chegou à liga norte-americana de basquete apenas em 1953, com a escolha do melhor do All Star Game, e foi concretizado em 1956, com a eleição do MVP da temporada.

Em 1951, mais um grande jogador chegou ao Boston Celtics, para um formar um Big Three. O ala-armador Bill Sharman foi contratado, após deixar o Washington Capitols. O trio de Ferro do Celtics à época era formado por Cousy, Macauley e Sharman.

Macauley seguiu fazendo muitos pontos no Boston Celtics. Ele inclusive chegou a liderar a NBA em média de arremessos de quadra, em 1953/54, com 48,6% de acerto.

Apesar do ótimo trio que possuía, ainda faltava uma peça para o Boston Celtics sagrar-se campeão da NBA. Sendo que até 1956, o Celtics não havia disputado uma final sequer da liga. A equipe Celta havia sido eliminada três vezes consecutivas (de 1951 até 1953) nos playoffs pelo New York Knicks, e também três vezes seguidas (de 1954 a 1956) pelo Syracuse Nationals.

Red soube identificar a carência do Celtics. Faltava um pivô mais forte fisicamente, para a equipe conseguir atingir seu objetivo. Macauley era alto, mas não tinha um grande porte físico, o que o dificultava em duelos contra pivôs mais fortes que ele. No draft de 1956, Auerbach estava de olho em certo pivô da universidade de San Francisco.

Porém, o Boston Celtics não poderia selecioná-lo, já que, por ter realizado uma boa campanha na temporada anterior, não possuía uma das primeiras escolhas do draft. Mas Red estava determinado em contar com o jogador e realizou uma troca com o Saint Louis Hawks para poder ficar com a escolha do draft. Na troca foram envolvidos Cliff Hagan e Ed Macauley. Antes de aprovar a troca, Walter Brown (presidente do Celtics na época), foi falar com Macauley, para ver se o mesmo aceitava ser trocado. Easy Ed concordou em ser trocado. Seu filho estava muito doente, com meningite espinhal, e a cura só poderia ser encontrada em Saint Louis. Com isso, Macauley aceitou retornar para seu lar.

Em seis anos jogando pelo Boston Celtics, Ed Macauley obteve médias de 18,9 pontos e 8,1 rebotes. Sua média de 18,9 pontos por jogo é a terceira maior de um jogador aposentado na história da franquia. Easy Ed está atrás apenas de Larry Bird e John Havlicek.

Agora vou revelar qual jogador foi escolhido no draft de 1956, certo pivô chamado William Felton Russell, mais conhecido como Bill Russell.

Campeão pelo Saint Louis Hawks

Em seu retorno a Saint Louis, Macauley realizou uma boa temporada de estréia e chegou até a final da NBA. Na decisão de 1956/57, Macauley enfrentou sua ex-equipe, o Boston Celtics e foi derrotado na série final, por 4 a 3.

Mas a vingança veio logo no ano seguinte. Celtics e Hawks voltaram a se enfrentar na final. Mas desta vez o Boston Celtics não contava com Bill Russell, MVP da temporada regular, que estava com uma lesão no tornozelo. Sem Russell, o Hawks venceu a equipe Celta na série final por 4 a 2.

Em 1958/59 Ed Macauley atuou em apenas 14 jogos da temporada, e se aposentou como jogador. Quando parou de jogar, Macauley havia marcado 11.234 pontos e era o terceiro maior cestinha da história da NBA.

Porém antes de se retirar de vez do basquetebol, Ed Macauley foi técnico.

Carreira de técnico

Macauley foi técnico no Saint Louis Hawks em duas temporadas, 1958/59 e 1959/60. Em seus dois anos como técnico, Easy Ed venceu 89 e perdeu 48 jogos.

Edward Macauley comandou o Hawks a uma final de NBA, em 1960, novamente contra o Celtics. Está era a terceira final em quatro anos entre Celtics e Hawks. E pela segunda vez, o Boston Celtics venceu a série final por 4 a 3.

Jogador mais jovem a entrar no Hall da Fama

Após se aposentar, Charles Edward Macauley tornou-se o jogador mais jovem da história a entrar para o Hall da Fama, em 1960, com apenas 32 anos. Vale lembrar que o Hall da Fama havia sido criado um ano antes, em 1959.

Ed Macauley teve seu número 22 aposentado pelo Boston Celtics em 16 de outubro de 1963.

Vida pós Basquete

Após ser jogador e técnico de basquete, Macauley foi diretor de esportes de um canal de televisão em Saint Louis.

Easy Ed se manteve um católico fervoroso,  e em 1989, foi nomeado diácono (um dos cargos mais importantes) da igreja católica de St. Louis.

Macauley também fez trabalhos sociais com desabrigados, e chegou a escrever um livro sobre seu trabalho, em co-autoria com o padre Francis Friedl: “Homilies Alive: Creating Homilies that Hit Home”, em tradução livre: Desabrigados vivos: Criando desabrigados que não possuem casa.

Easy Ed está com 81 anos, e vive com sua família em Saint Louis. Macauley tem sete filhos e 17 netos.

Carreira de Ed Macauley em números:
Jogos : 641
Por Jogo: Carreira
Minutos35,718.071
Pontos17,511.234
Rebotes7,54.325
Assistências3,22.079

Ficha de Ed Macauley:

Nome: Charles Edward Macauley

Apelido: Easy Ed

Nascimento: 22 de março de 1928, em Saint Louis (EUA)

Altura: 2,03 m

Clubes: Saint Louis Bombers (1949-50), Boston Celtics (1950-1956) e Saint Louis Hawks (1956-1959)

Número: 50 (Bombers), 22 (Celtics), 50 e 20 (Hawks) 

Posição: Ala-Pivô

Títulos: Melhor jogador universitário (1948, 1949); Associated Press College of the Year (1949); Campeão do NIT (1949); MVP NIT Championship (1949); All NBA First Team (1951 a 1953); Sete vezes All Star (de 1951 a 1958); MVP do All Star Game (1951); Campeão da NBA (1957/58).

Melhores momentos do 1° All Star Game, disputado em 1951, que teve Ed Macauley como MVP:

http://www.youtube.com/watch?v=hN1rh9J4MTw

Fontes: FOX, Larry. Illustrated History of Basketball, New York, 1974.
SULLIVAN, George. Boston Celtics – Fifty Years: A Championship Tradition, Boston, 1996.

Por: Flávio Catandi

Flávio Catandi
Flávio Catandi
Jornalista e Radialista apaixonado por basquete. Participa do Celtics Brasil desde 2008. Já foi redator, colunista e hoje é editor do site. Nas horas vagas gosta de escrever roteiros e gravar curtas e documentários. Pode ser encontrado na cidade de São Paulo com uma camiseta Celta.

8 Comments

  1. Bruno Ferronato disse:

    A matéria está demais, muitas informações e curiosidades pra nós leitores! Parabéns pelo ótimo trabalho!

    0

    0
  2. Evandro Cruz disse:

    Flavio Catandi, a enciclopédia Celta!

    Otimo texto, informação de sobra, parabéns!

    0

    0
  3. Matheus Porto disse:

    Fenomenal Fera!
    Continue com isso que é muito legal 😉
    Abraço!

    0

    0
  4. anderson Coelho disse:

    Um dos melhores artigos que já li sobre nosso time.
    Eu já tinha ouvido falar na troca para trazer Russell, porém não me lembrava o nome dos jogadores envolvidos.
    parabéns.

    0

    0
  5. Boa Flavio, saiu do papel!
    kkkk

    Parabéns aí, mandou bem demais!

    0

    0
  6. Rafael Forner disse:

    Mto massa Flavio, mto massa …

    Belo trabalho !!!

    0

    0
  7. Givanildo disse:

    Caramba nem conseguí ler tudo é muita informação. Parabéns, sou fã dos Celtics e deste site.

    0

    0
  8. David disse:

    Muito boa a matéria, parabéns!

    0

    0

Deixe um comentário