Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Em recuperação de infecção ocular, Marcus Smart desabafa: “Pensei que ficaria cego”

Enquanto o Boston Celtics festejava a vitória sobre o Toronto Raptors na tradicional rodada de Natal da NBA, realizada na quarta-feira (25), o combo guard Marcus Smart tinha um motivo a mais para comemorar. Desfalque nos últimos sete jogos do time verde e branco de Massachusetts na temporada 2019/2020, Smart apresentou melhoras em um caso terrível de conjuntivite viral e está perto de retornar às quadras: de acordo com o Celtics, o camisa 36 é “questionável” para o back-to-back contra Cleveland Cavaliers e Toronto Raptors.

Em entrevista ao jornalista Tim Bontemps, da ESPN, Marcus Smart deu detalhes sobre os dias mais tensos da conjuntivite viral. O combo guard disse que está bem melhor, mas temeu por problemas mais sérios em seus olhos, por causa da força da infecção.
“Foi um inferno. Por um tempo, pensei que ficaria cego. Eu acho que foi o pior caso de conjuntivite viral que os médicos viram. Então, basicamente, virei uma cobaia para saber como lidar com isso, caso aconteça com alguém novamente. Foi a pior dor que já passei em muito tempo e não desejo isso a ninguém”, revelou Smart.

De acordo com Marcus Smart, a conjuntivite viral deve ter sido facilitada por uma queda de imunidade, já que teve de lidar com uma reação alérgica e um resfriado semanas antes do problema nos olhos. Depois de vários tratamentos durante os últimos dias, o camisa 36 revelou que ainda está utilizando dois colírios, quatro vezes por dia, para recuperar completamente a visão e evitar danos futuros.

“Os médicos estavam bem preocupados com a possibilidade da infecção atingir minha córnea e minha visão, foi realmente assustador. No começo, pensamos que era uma reação alérgica, mas, três dias depois, a infecção foi para o olho direito. Foi doloroso, estava queimando, é muito difícil de lidar. Eu não conseguia enxergar. Usei óculos de sol em todos os lugares, mesmo no escuro, e isso é muito ruim. Todas as manhãs, eu acordava com um líquido pegajoso saindo dos meus olhos, fechando meus olhos, era realmente nojento. Ficou tão ruim que meus olhos formaram membranas mucosas, e os médicos tiveram que arrancar isso. Desciam lágrimas de sangue, parecia que estavam colocando agulhas nos meus olhos. Foi muito dolorido e nunca mais quero passar por isso”, diz o combo guard.

Ao mesmo tempo em que celebra a sua recuperação, Marcus Smart ainda mantém cautela sobre seu retorno aos compromissos do Boston Celtics. Mesmo participando dos últimos dois treinamentos com o elenco celta, Smart admite que ainda tem dificuldade com luzes mais fortes, além de ter perdido peso durante os dias em que sofreu com a conjuntivite. Jogador, comissão técnica e departamento médico buscam um consenso sobre a liberação para partidas oficiais.

Marcus Smart, de 25 anos, está em sua sexta temporada como atleta do Boston Celtics. Em 2019/2020, o combo guard já disputou 20 partidas, 15 delas como titular, com médias de 11,8 pontos, 4,6 assistências e 3,4 rebotes em 31,8 minutos. Smart também tem 38,7% de aproveitamento nos arremessos e 33,3% de acerto nos lances de longa distância.

Ainda sem saber quando contará com Marcus Smart, o Boston Celtics se prepara para mais um back-to-back na temporada 2019/2020 da NBA. O primeiro dos dois compromissos nos próximos dois dias será disputado na noite desta sexta-feira (27), às 18h (horário de Brasília), contra o Cleveland Cavaliers, no TD Garden. Com 21 vitórias em 28 partidas e 75% de aproveitamento, o Celtics está na vice-liderança da Conferência Leste e tem a terceira melhor campanha da competição.

Author avatar
Gustavo Arruda
Gustavo, 28 anos, é maranhense de São Luís, jornalista formado pela UFMA e repórter do Imirante.com. Fanático por esportes, principalmente futebol e basquete, é torcedor celta desde 2003, quando ouviu pela primeira vez o TD Garden lotado entoando "Let's go, Celtics!", e escreve no Celtics Brasil desde julho de 2011, com mais de 1.700 textos publicados. Nas horas vagas, é goleiro, armador, tio do João Gabriel e da Alice, e também dá seus pitacos sobre o maior campeão da NBA no Twitter: @gustavoarruda01.

5 comentários

  1. Sander

    Que doideira!!

    Melhoras guerreiro.

  2. Renato

    Que loucura. Acho que a equipe esta bem, e os proximos jogos sao contra equipes tambem desfalcadas, logo nao acho necessario acelerar a volta dele.

  3. Agora e a hora de vencer alguns jogos e se distanciarem dos outros na tabela de calcificação.

  4. Fernando Silva

    Sem pressa no retorno de Smart

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *