Visite nossas Redes Sociais
Curta e siga nossas redes para ter acesso a conteúdos exclusivos, além de manter-se sempre atualizado sobre novos artigos no site.

Escolha do Celtics, em 1997, Billups anuncia sua aposentadoria

Draftado pelo Boston Celtics, com a 3ª escolha geral, no 1997 NBA Draft, Chauncey Billups anunciou sua aposentadoria das quadras, no dia de ontem (09/09/2014). O MVP das Finais de 2004 se despediu da NBA após 17 temporadas disputadas.

Billups tornou-se um agente livre irrestrito, nesta offseason, a partir do momento em que o Detroit Pistons abriu mão da cláusula que o manteria na equipe, para cumprir o segundo, e último, ano do contrato entre as partes. Billups viria a receber US$ 2,5M em 2014/2015.

O ex-jogador, 5 vezes eleito para o All-Star, chegou a realizar alguns treinamentos para o Cleveland Cavaliers, nessa offseason, manifestando interesse em jogar com Lebron James. Ademais, Billups chegou a dizer que tinha, ainda, algumas franquias interessadas em contar com seus talentos. Todavia, após perder 169 jogos, nas últimas 3 temporadas, Billups decidiu, às vésperas de completar 38 anos, que era hora de se aposentar.

“Eu simplesmente percebi que a hora havia chegado. Eu sou capaz de perceber quando é a hora certa”, disse Billups. ”Minha mente fala para eu ainda jogar. No entanto, eu, simplesmente, não posso ignorar o fato que não estive saudável nas últimas 3 temporadas. Eu posso tentar mais uma vez e chegar a pensar que estou saudável e que posso ser útil, mas isso teria prazo de validade. Eu preciso reconhecer que meu físico não permite mais que eu jogue do jeito que eu gosto de jogar. Sendo assim, eu percebo que a minha hora chegou”.

Chauncey Billups ficou mais conhecido por sua primeira passagem pelo Detroit Pistons, que ocorreu entre os anos de 2002 e 2008. Em Detroit, recebeu o apelido que o acompanhou desde então: ”Mr. Big Shot”, devido aos seus arremessos decisivos que ajudaram ao Pistons a ganhar o título de 2004 e a chegar à final de 2005.

O armador fez parte de um time histórico da franquia, que contou com o quadrado mágico, formado por Chauncey Billups, Richard “Rip” Hamilton, Rasheed Wallace e Ben Wallace. Como co-capitão desse lendário time (o outro capitão era Ben Wallace), Billups liderou o Pistons a incríveis 6 finais de conferência consecutivas, entre os anos de 2003 e 2008.

“O título de 2004 foi o ápice da minha carreira. Eu nunca visei ao prêmio de MVP daquela final. O título, por si só, já era o suficiente para mim”, disse Billups, que ganhou o prêmio de 2004 NBA Finals MVP com a média de 21 pontos, por jogo, e 51% de aproveitamento em seus arremessos.

Como dito, Billups foi recrutado pelo Boston Celtics, em 1997. Entretanto, só veio a disputar 51 partidas sob o uniforme celta, já que foi trocado, em 18/02/1998, para o Toronto Raptors. Pouco depois, foi novamente trocado, dessa vez indo para o time da sua cidade, o Denver Nuggets. Foi durante sua passagem pelo Minnesota Timberwolves, e graças à lesão de Terrell Brandon, que Billups começou a dar uma reviravolta em sua carreira.

Pouco depois, durante a Free Agency, o Detroit Pistons veio a oferecer-lhe um ótimo contrato e o armador foi fazer história na franquia de Michigan. Embora tenha atingido o patamar de All-Star em Detroit, Billups, novamente, foi trocado. Mais uma vez com o Denver Nuggets. Dessa vez, o armador, já consagrado, aproveitou sua oportunidade de jogar pelo time de sua cidade, liderando o time, ao lado de Carmelo Anthony, para chegar à final de conferência do Oeste em 2009. Essa campanha igualou-se à outra anterior, como a melhor temporada da história da franquia.

Contudo, mais uma vez foi negociado, ao ser enviado para o New York Knicks, acompanhando seu antigo parceiro, no Colorado, Carmelo Anthony. Na cidade da Big Apple, Billups já conviveu com diversas lesões e não conseguiu mais ser impactante. Pouco depois, assinou contrato, já como agente livre, com o Los Angeles Clippers, na esperança de ser útil, ao lado de Chris Paul. Fracassou, e veio a disputar sua última temporada profissional, em 2013/2014, pela sua verdadeira casa, no Detroit Pistons. O eterno camisa 1 de Detroit atuou em apenas 19 partidas em sua última temporada.

Chauncey Billups aposentou-se com as médias de 15 pontos e 5.4 assistências, por jogo. Não obstante, acertou 38.7% dos arremessos de 3 que tentou na carreira, sendo o sexto maior cestinha de 3 da história da liga. Em 2005/2006, foi eleito para o segundo time ideal da temporada, e duas vezes (06/07 e 08/09) para o terceiro time ideal. Também fez parte do segundo time ideal de defesa da temporada, nos anos de 2005 e 2006.

Além disso, Billups foi o primeiro vencedor do prêmio de melhor companheiro de time, no ano de 2013. Por fim, será lembrado como um exímio cobrador de lance-livre, podendo ostentar o posto de quinto melhor cobrador de FT’s da história da NBA, com o aproveitamento de 89,4%.

“Eu busquei ser um dos melhores jogadores, da minha era, em minha posição”, disse Billups. ”E eu fico feliz de me aposentar, sabendo que atingi esse objetivo. Nada foi dado para mim, eu tive de conquistar tudo que consegui”.

Chauncey Billups decidiu que tirará um tempo para férias, mas que, um dia, voltará a envolver-se com o basquete, seja como dirigente ou comentarista de jogos.

A dúvida que fica, agora, é se tais feitos o permitirão tornar-se um membro do Hall of Fame, assim que elegível (um jogador só fica elegível após 6 anos de sua aposentadoria). Por tudo que fez, dentro e fora das quadras, Billups teria meu voto para ser um Hall of Famer.

Author avatar
Rômulo Portugal
Rômulo é carioca, advogado, e fã de futebol, NBA e NFL. Acompanha o Celtics desde 2003. Seu fanatismo pelo maior campeão da NBA o fez torcer para os demais times de Boston. Como bom carioca, é Vascaíno. Tem Paul Pierce como primeiro e grande ídolo na NBA.

3 comentários

  1. Flávio Catandi

    Ele também foi campeão mundial com a seleção dos EUA em 2010.

    Grande jogador. Vai fazer muita falta.

  2. Rondo

    Biiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiig Shottttt!

Postar comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.